As startups brasileiras captaram R$ 33,5 bilhões pela modalidade de venture capital em nove meses desse ano. Ficou surpreso? 

Quem deu essa informação foi a Associação Brasileira de Venture Capital (ABVCAP), que afirmou ser esse um recorde histórico, pois o volume aportado é 3 vezes maior do que o mesmo período de 2020. 

Essa pesquisa foi feita pela associação em parceria com a KPMG (empresa que presta serviços de audit, tax e advisory), e considerou somente os aportes nas modalidades de Private Equity e Venture Capital

Nós já explicamos sobre essas modalidades nas matérias do Vegan Business e aconselhamos você a se aprofundar nesse conhecimento. 

Porém, para simplificar, vamos resumir: Private Equity é um tipo de investimento alternativo feito em empresas que não estão listadas na bolsa de valores. Já, o Venture Capital é uma forma de investimento do Private Equity, chamado de capital de risco, os aportes são feitos normalmente nas empresas iniciantes (ou startups). 

Outra informação relevante da pesquisa é que os aportes recebidos também tiveram um número recorde, no ano passado só foram 147 e esse ano (que ainda nem terminou) ficou em 226. 

Além disso, o aporte médio também teve um aumento de 63% comparado ao mesmo período do ano passado, ficando em um valor médio de R$ 130,7 milhões no terceiro trimestre de 2021, contra R$ 80,2 milhões

Outra perspectiva: startups brasileiras captaram US$ 9 bilhões em 9 meses

Apesar dessa pesquisa da Associação Brasileira de Venture Capital ser animadora, existe uma que dá um valor ainda maior: o relatório da Sling Hub apontou que as startups brasileiras captaram US$ 9 bilhões em 9 meses. 

O Brasil ainda ficou em primeiro lugar no ranking de países da América Latina que mais receberam investimentos. A região recebeu US$ 13 bilhões em investimentos nesse ano, e o Brasil conseguiu levantar US$ 9,2 bilhões (ou seja, ficou com 70% desse montante). 

Vale mencionar que a América Latina captou US$ 36 bilhões desde 2016, e o nosso país ficou com US$ 22,9 bilhões dessa somatória. 

Entretanto, essa história nem sempre foi assim: somente no ano de 2018 começaram a aparecer empresas unicórnios no Brasil (aquelas avaliadas em mais de US$ 1 bilhão). Hoje já dá para dizer que esse jogo virou: 60% dos 34 unicórnios da América Latina são brasileiros com orgulho. 

Investimentos veganos 

Agora que você conhece mais esse cenário promissor, vamos falar um pouco sobre os investimentos veganos?

Já falamos que a busca por alimentos alternativos que não possuem origem animal tem uma projeção de faturamento de R$ 376 milhões em 2026. Porém, vamos dar alguns exemplos de investimentos na modalidade de venture capital. 

Super Vegan

A marca de chocolates brasileira, fundada pela nutricionista Juliana Salgado Gaze, recebeu investimento através do fundo britânico de venture capital Veg Capital, esse foi o primeiro investimento feito no Brasil. 

Fazenda Futuro 

A Fazendo Futuro é uma empresa brasileira de carne vegetal que recebeu seu primeiro investimento através do venture capital. O aporte foi de US$ 8 milhões de dólares e nesse ano também obteve um novo aporte de R$ 115 milhões.

A valuation da empresa é de R$ 715 milhões e já estão presentes em 24 países. 

Willicroft

Um exemplo internacional é a marca de queijo vegetal holandesa Willicroft. 

A empresa levantou um investimento através do fundo Capital V, do ex-empresário de tecnologia Michiel van Deursen. 

Na época, o investidor havia dito ao Vegconomist: “O produto é incrível e, acima disso, eles o produzem pensando no menor espaço ocupado. Eles têm uma equipe ambiciosa e alinhada à missão, e estou animado para ver o queijo Willicroft no varejo em toda a Europa”. 

Existem diversos exemplos, aqui no Vegan Business abordamos vários. Entretanto, o importante é que os investimentos em startups e os negócios veganos estão crescendo. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Quais São os 6 Melhores Investimentos a Longo Prazo? (2021)

Vegan Business é registrado como plataforma de Equity Crowdfunding 

Empresas plant-based que se tornaram unicórnios

*Imagem de capa: Pexels



por Amanda Stucchi em 13 de outubro