Você já parou para pensar nas oportunidades que o crescimento do veganismo cria? 

É possível que nem mesmo Donald Watson e Elsie Shrigley, os idealizadores dos termos “vegan” e “veganism”, imaginaram que o estilo de vida vegano cresceria tanto ao redor do mundo.

Sim, já podemos afirmar que se tornar vegano está virando tendência.

E as mídias sociais estão aí para comprovar essa ascensão, que se baseia na exclusão de todas as formas de exploração e crueldade contra os animais. 

No instagram, a tag #vegan já tem mais de 79 milhões de posts listados. 

Logo, os principais benefícios decorrentes da adoção do veganismo são:

  1. preservação de danos ao meio ambiente, 
  2. melhoria das condições de saúde,
  3. defesa do bem-estar dos animais.

E mesmo que possa parecer difícil se adaptar a esse estilo de vida, no Brasil, 14% da população já se declara vegetariana e, seguindo a tendência mundial, esse percentual subirá como um foguete nos próximos anos.

O fato é que essa mudança abre as portas de um mercado com infinitas possibilidades, e que está apenas começando.

Afinal, quais as oportunidades criadas pelo veganismo?

Oportunidades de negócios na produção e fornecimento de alimentos

Dados da Euromonitor International mostram que as vendas de produtos vegetais alternativos à carne foram na ordem de US$19,5 bilhões só no último ano, em todo o mundo. 

O mercado de carnes veganas é o que apresentou maior crescimento, e além de veganos, atende bem a uma preocupação mundial na redução do consumo de carnes de origem animal, e a emergência do flextarianismo.

Logo, presença de produtos do segmento nos supermercados tem aumentado, e em muitos lugares já é uma realidade.

Mas esse grandioso mercado de oportunidades geradas pelo veganismo não sobrevive só de carnes. No Brasil, o crescimento dos leites vegetais foi de 51,5% em 2018, de acordo com a Euromonitor Internacional.

E o sorvete, alimento queridinho dos brasileiros, não pode ficar para trás. O mercado de sorvetes veganos no Brasil ainda tem muito a melhorar. Sobra demanda e expectativas para a pequena oferta e a qualidade dos produtos.

Então, a oferta de alimentação em restaurantes e lanchonetes também precisa crescer, dados da Sociedade Vegetariana Brasileira informam que existem no Brasil cerca de 240 restaurantes vegetarianos e veganos, além dos recintos que não se enquadram no segmento, mas ofertam pratos vegetarianos e veganos. 

Abrindo o leque de oportunidades 

Um mercado com pouca oferta e uma demanda que aumenta ano após ano é, sem dúvidas, uma oportunidade e tanto para quem deseja empreender.

É evidente que entrar num mercado onde a procura por produtos e serviços está em franca ascensão e a oferta ainda está aquém, é uma matemática que indica excelentes lucros.

Já que veganos optam por consumir apenas produtos e serviços isentos de exploração e crueldade a animais, há um leque de oportunidades.

Sim, existe em todo o mundo um aumento proeminente da oferta de produtos e serviços para o público vegano, conforme as pesquisas de mercado elaboradas por grupos como Mintel e pelo Baum & Whiteman International Food Consultants. Mas essa oferta ainda é insuficiente.

Para quem se animou com as informações e quer entrar de cabeça nesse mercado é necessário entender também que nem todo vegetariano é vegano e que de todo esse mercado, apenas uma parte é vegano. 

Vegetarianos não comem carnes de animais, incluindo peixes, e sua alimentação baseia-se em grãos, sementes, vegetais, cereais e frutas, e podem ou não incluir laticínios e ovos. Ou seja, evitam alimentos que tenham causado a morte ou o sofrimento de qualquer animal. 

Veganos por sua vez, evitam qualquer produto ou serviço que possa impactar no sofrimento animal. Desse modo, não consomem ou utilizam qualquer produto de origem animal não apenas na alimentação, como também de roupas veganas, maquiagens veganas, de produtos de higiene veganos e produtos de limpeza veganos.

O vegano também não tolera qualquer serviço que explore os animais, como touradas, zoológicos, pescarias, caças etc. Bem como, produtos testados em animais. 

Logo, se você quer empreender neste segmento abra sua mente, não estamos falando apenas de alimentos, estamos falando de uma gama de produtos e serviços voltados ao mercado que desfruta este estilo vegano de viver. 

Há ainda uma série de demandas não atendidas, ou até mesmo, total ausência de alternativas.

Oportunidades em tecnologia e inovação:

As oportunidades nas áreas de tecnologia e inovação também crescem junto ao mercado vegano.

Aqui podemos citar sites de e-commerce para vendas on-line de produtos e serviços, aplicativos para dispositivos móveis e fashiontechs para criação de tecidos sem sofrimento animal, como a seda e o couro vegano.

O futuro já começou

Sim, o veganismo veio para ficar e com ele trouxe grandes oportunidades. Mas essas as oportunidades vão além de negócios para a oferta de produtos e serviços.

O crescimento desse novo mercado cria também oportunidades de emprego, de cuidado da saúde por meio da alimentação e de proteção ao meio ambiente. 

Sem dúvidas é uma nave que está decolando com inúmeras possibilidades de sucesso. 

E você, vai embarcar ou ficará só assistindo de longe?



por Victor Goes em 20 de junho