No último dia 26 o The New York Times publicou uma reportagem que destaca o crescimento do vegetarianismo no Brasil. O jornal norte-americano enfatizou que o número de vegetarianos no país dobrou em um período de seis anos, originando uma potente indústria de alimentos à base de vegetais que busca tornar os frigoríficos obsoletos.

Isso tudo tem mudado dramaticamente o perfil dos consumidores do país, que é o maior exportador de carne bovina do mundo. As dietas baseadas em vegetais crescem de modo acelerado, acompanhada por uma mudança de consciência geral.

A reportagem destacou ainda, que os produtos à base de plantas têm ganhado cada vez mais espaço nas prateleiras dos supermercados. Além disso, restaurantes sofisticados oferecem menus diversificados e sem ingredientes de origem animal.

De acordo com a matéria, a nação brasileira está se transformou em uma potência para a inovação de alimentos à base de plantas. Isso ganha proporções maravilhosas se considerarmos que mundialmente, o país é conhecido pela quantidade de churrascarias por suas fazendas de gado.

Startups e o vegetarianismo no Brasil

As startups brasileiras de alimentos à base de plantas são citadas na reportagem, como soluções disruptivas para a crescente demanda, que é impulsionada por questões de saúde, meio ambiente e direitos dos animais. The New Butchers e Fazenda Futuro se destacam pela inovação e desenvolvimento de produtos análogos à carne.

Celebridades brasileiras e o vegetarianismo

Além disso, celebridades nacionais como Xuxa, Felipe Neto e Anitta, são mencionadas por sua participação na causa. O impacto dessas influências pode ser visto no dia a dia das pessoas, que optam por reduzir ou excluir de vez a carne de seus pratos.

Indústria e mercado vegetariano

As empresas envoltas na indústria e comércio de carnes também não ficaram de fora da reportagem. Devido à percepção de que os brasileiros estavam mudando de opinião em relação à carne, gigantes como Outback Steakhouse e JBS começaram a entrar no mercado de alimentos à base de vegetais, que está cada vez mais lotado.

Por fim, o destaque do The New York Times reafirma a grande mudança que presenciamos no mercado vegetariano brasileiro. Tudo indica que estamos no caminho certo.

Leia mais sobre o ecossistema vegano.

Vegano e plant based: qual a diferença?

Dieta vegana saudável reduz peso e aumenta a sensibilidade à insulina

52% dos consumidores brasileiros se identificam como flexitarianos



por Nadia Ferreira Gonçalves em 29 de dezembro