A foodtech brasileira The New Butchers (ou “Novos Açougueiros” em tradução livre), conhecida por fazer carnes vegetais que emulam a versão animal, está com mais um lançamento recém-saído do forno. Logo depois do “frango” e a “carne bovina”, a marca investe no “peixe”.

The New Fish, como é intitulado, é o primeiro “salmão” vegano produzido à base de proteína de ervilha; e promete ter o sabor idêntico ao original. Dessa maneira, o produto começou a ser vendido neste mês de setembro nos principais empórios e mercados, como o Pão de Açúcar. O preço sugerido é de R$ 24,90.

A peça possui 180 gramas e é livre de soja, glúten, adição de açúcar, transgênicos e colesterol. Além disso, para melhorar a qualidade nutricional, é fonte de ômega 3 vindo de algas.

Divulgação

Na divulgação da nova mercadoria, a TNB tem ressaltado o impacto ambiental que a pesca e dejetos de cordas, espinhel, caixas e cestas realizam; desmentindo que canudos e copos descartáveis são os que mais causam danos aos animais. “Estima-se que 30% do declínio em algumas populações de peixes é resultado de equipamentos de pesca descartados. Enquanto isso, mais de 70% dos animais marinhos enroscados são por redes de pescas abandonadas”, escreve a empresa no Instagram. Desta forma, a foodtech propaga que cada pessoa pode fazer a diferença aderindo ao veganismo.

O “salmão” inédito sucede ao The New Chicken 2.0 (“filé de frango”), o The New Chicken (“hambúrguer de frango”) e o New Burguer (“hambúrguer bovino”). Bruno Fonseca, presidente da companhia, comentou sobre a escolha dos ingredientes dos produtos, cujo propósito era deixá-los de maneira mais saudável possível: “Escolhemos a proteína de ervilha no lugar da de soja, adicionamos vitaminas e optamos pela gordura natural do coco, em vez de gordura hidrogenada de palma” [via Exame]. Já o aspecto de “sangue” do hambúrguer bovino vem da beterraba.

O empresário, que já trabalha há mais de cinco anos no mercado vegano, revelou o desafio de mudar a mentalidade da população: “Comer carne é algo cultural e nós não precisamos gastar nossa energia tentando mudar um hábito tão enraizado”. Só precisamos dar às pessoas suas comidas preferidas, feitas de um jeito novo. O consumidor está aberto a fazer esta troca desde que o produto final não sofra mudanças significativas no sabor que ele está acostumado” [via Vista-se].

História e concorrência

A The New Butchers foi fundada em 2019, após muitas pesquisas e investimentos em tecnologia. Em síntese, hoje produz ao redor de 5 toneladas de produtos mensalmente, registrando um aumento de 60% comparado ao ano de estreia.

Sem dúvida, aqui no Brasil, a marca compete diretamente com a Beyond Meat e Fazenda Futuro. Esta última acaba de receber aporte de R$ 115 milhões e se prepara para entrar nos Estados Unidos.

Depois que a The New Butchers lança primeiro “salmão” à base de plantas, certamente, o mercado de peixe vegano se aquecerá.

Quer saber mais sobre o mercado de carne de plantas? Aqui estão outros artigos que você pode gostar:

Carne de plantas: o que é?

A evolução da carne de plantas

Carne à base de plantas: um fenômeno global



por Ana Reis em 14 de setembro