Recentemente o GPA anunciou que as vendas de produtos à base de plantas cresceram, em média, mais de 150% desde a segunda quinzena do lançamento.

O Pão de Açúcar começou a vender os primeiros hambúrgueres à base de plantas a partir de maio de 2019. Desde então, vem registrando um aumento no interesse dos consumidores. O mercado faz parte do Grupo Pão de Açúcar e, ao lado do Extra, foi um dos pioneiros do segmento a vender produtos “plant based”.

Essa comercialização praticamente triplicou a cada mês desde ano passado. Os hambúrgueres vegetais hoje representam ⅓ da venda bruta total das peças congeladas comercializadas em toda rede GPA na cidade de São Paulo.

GPA é pioneiro em produtos à base de plantas

Além dos hambúrgueres, os varejistas investem em maioneses veganas, “tiras de frango”, “carne moída”, “linguiça”, “salmão” e mais. Marcas como The New Butchers e Fazenda Futuro – duas que emulam o sabor, textura e suculência das carnes animais – podem ser encontradas nas lojas do GPA. Devido o sucesso de vendas, tanto o Extra quanto o Pão de Açúcar criaram um freezer próprio para os itens congelados vegetais, intitulado “Feitos de Plantas”. Desta forma, o consumidor pode encontrar os produtos mais facilmente e já ter um panorama do que a loja oferece.

O supermercado reforça seu pioneirismo a cada investimento e atende aos pedidos dos clientes que querem opções livres de sofrimento animal. De acordo com o Kantar Worldpanel, 27% dos lares declararam ter feito mudanças alimentícias; 50% deles dizem ter reduzido o consumo de carne vermelha, e, por conseguinte, buscam escolhas mais saudáveis.

O analista André Artin, Gerente de Desenvolvimento Comercial do Extra e Pão de Açúcar, diz: “O lançamento dos produtos plant-based foi um dos projetos de maior sucesso que implantamos no ano passado, chacoalhou o mercado e criou uma categoria completamente nova. A demanda dos consumidores é crescente e reflete o movimento de pessoas que buscam adotar hábitos mais equilibrados em suas dietas e, também, uma alternativa e a substituição de produtos produzidos a partir da proteína animal”.

Taeq

Para mostrar o compromisso da rede, a marca Taeq, do GPA, lançou no início de 2020 uma linha de produtos congelados veganos. Entre as opções estão: hambúrguer de berinjela com castanha de caju e gergelim, kibe de mandioquinha com batata doce e amêndoas e kafta de feijão fradinho com quinoa e especiarias. Todos custam na faixa dos R$ 20,00 e cada caixa contém, aproximadamente, 400 gramas.

Busca por alimentos saudáveis

Ainda analisando dados do Kantar, as carnes – bovina, frango e suína – tiveram uma queda de volume em 2018 na comparação com o ano anterior. A tendência é que cada vez mais a população repense seus hábitos e busque por uma vida mais sadia. “Já faz algum tempo que a saudabilidade tem sido um fator importante na hora das compras não só no Brasil, mas em todo o mundo. Agora, o movimento ganha mais força”, afirma Giovanna Fischer, Diretora de Marketing e Consumer Insights da Kantar Worldpanel.

Gostou de saber que as vendas de produtos à base de plantas cresceram? Você poderá gostar destes artigos:

Supermercados abrem espaço aos alimentos à base de plantas

Mercado de carnes à base de plantas deverá atingir US$ 27,9 bilhões em 2025



por Ana Reis em 21 de setembro