Você quer conhecer as tendências de produtos plant-based e sustentáveis para o próximo ano?

O final do ano está chegando. No meio dos fogos de artifícios, simpatias (feitas por quem acredita), comida boa, e a eterna discussão do arroz com passas ou sem passas, chegaremos a mais um ano. No mundo profissional, as pessoas querem se atualizar das tendências de suas respectivas áreas de trabalho. 

Por isso, criamos uma lista para você conhecer mais sobre o universo de produtos à base de plantas e sustentáveis.

10 tendências de produtos plant-based e sustentáveis

1# Leite plant-based proveniente de grãos 

Um bom leite com café é maravilhoso!

Segundo a Spoonshot, o leite de aveia já passou seus concorrentes — como as amêndoas e outras nozes — já que o sabor e sustentabilidade torna o produto um predileto de grande parte do público. 

Para ter uma ideia, o crescimento da bebida ficou em 95% com relação ao ano anterior, enquanto o leite de soja diminui 7% durante o mesmo período. 

Logo, é possível explorar e expandir para outros tipos de grãos — um exemplo é a cevada, grão que a Bright Barley já utiliza em seus leites à base de plantas, nos sabores chocolate, caramelo salgado e café. 

2# Leite de batata

Um relatório da Waitrose revelou que o leite de batata pode ser uma grande tendência alimentar em 2022. 

Um dos motivos são as mídias sociais que estão influenciando mais as nossas escolhas, portanto, essa pode ser a próxima alternativa popular de bebida plant-based. 

3# Lanches proteicos e com mais nutrientes 

Um relatório da Simporter apontou o seguinte: “Lanches ricos em proteínas e à base de plantas estão em alta demanda”, sendo essa uma das tendências para 2022. 

Para chegar a esse resultado, foi utilizado a plataforma WhiteSpace AI para coletar e analisar mais de 2 mil produtos, 1,7 milhões de menções e 528 marcas. 

A maior taxa de crescimento ficou para os cereais, alternativas de carne e batatas fritas. Também é afirmado que os consumidores estão trocando lanches com alto teor de sódio e gordura por alternativas consideradas mais saudáveis.

4# Transparência, segurança e sustentabilidade 

Conforme a Pesquisa de Consumidores Innova 2020, três em cada cinco consumidores globais dizem ter interesse em saber de onde vem seus alimentos e como eles são feitos.

Segundo a Kadence, estão surgindo diversas tecnologias para assegurar essa transparência. É possível utilizar o rastreamento de identificação por radiofrequência de ingredientes em toda a cadeia de suprimentos e tecnologias sem fio e inteligentes, um exemplo são os códigos de barras invisíveis. 

5# Sementes de girassol 

Você gostaria de comer algo feito com sementes de girassol? 

Saiba que segundo a Mordor Intelligence, esse mercado deve registrar um CAGR de 4,4% durante o período de previsão (2021-2026). 

Além disso, segundo o conselho de tendências da Whole Foods, os produtos à base de sementes irão explodir nesse próximo ano! 

Algo que citaram foi a manteiga de semente de girassol, um exemplo é a SunButter, manteiga que utiliza esse ingrediente e é vegana, sem glúten e certificada como kosher. 

6# Ingredientes que aumentam a imunidade 

A Kadence também relatou que os alimentos funcionais podem ser uma das tendências de 2022. 

O motivo é simples: a pandemia do coronavírus fez com que os consumidores tivessem mais interesse em alimentos saudáveis que estimulam o sistema imunológico. Além disso, segundo um relatório da Beneo, 75% dos consumidores pretendem se alimentar de modo mais saudável por conta da pandemia. 

Nem todos os produtos que prometem ter ingredientes que aumentam a imunidade são veganos, mas isso é uma tendência que sua marca plant-based pode seguir. 

7# Rótulo limpo

A ADM realizou uma pesquisa na plataforma de insights do consumidor chamada Outside Voices. 

Lá descobriram que o rótulos clean label continuarão a ser uma tendência no ano que vem! 

Esse tipo de produto tem poucos ingredientes e utilizam rótulos claros (sem nomes complicados na lista de composição), e tem o objetivo de oferecer uma alimentação mais saudável para seus consumidores. 

8# Alimentação rápida 

No relatório “2021-2022 Food Trends After COVID-19”, com dados de uma pesquisa da Kitchen Stories, é relatado que os consumidores do Reino Unido e Estados Unidos querem gastar menos de 30 minutos preparando uma refeição. 

Apesar disso, 35% dos consumidores dos Estados Unidos desejam comer comidas mais saudáveis. 

O que isso significa? Que as marcas precisarão criar soluções nutritivas e práticas para essas pessoas. 

Outra pesquisa, dessa vez da Mintel aqui no Brasil, revelou que 16% dos 1.500 participantes consumiram comida pronta (incluindo a congelada) durante a quarentena. Isso pode demonstrar uma maior abertura a respeito desse tipo de comida. 

9# Desperdício zero

O Food Report 2022 também apontou que o desperdício zero é outra tendência.

Segundo esse relatório, os consumidores adquiriram vontade de realizar um consumo mais sustentável durante a crise do coronavírus. 

Aqui foram citados as lojas que vendem sem embalagem e até a Upprinting Food, que transforma resíduos alimentares em alimentos usando a impressão 3D, como alguns exemplos. 

10# Cúrcuma 

Outra tendência apontada pela Whole Foods é o ingrediente cúrcuma (também conhecido como açafrão-da-terra). 

O ingrediente também pode ser utilizado nos alimentos à base de plantas. Portanto, já fica a dica para a sua marca. 

Alguns exemplos são em alimentos embalados e até mesmo em sanduíches de sorvete à base de plantas (sobremesa congelada com sorvete entre dois biscoitos ou waffers).

Para finalizar, Hanni Rützler (pesquisadora do Food Report 2022) disse ao Ktchn Rebel o seguinte: “A carne terá um papel secundário — se é que terá — e isso moldará particularmente a indústria da gastronomia no futuro. No entanto, isso não significa que todo restaurante se tornará vegetariano ou vegano, mas sim que os pratos vegetarianos se tornarão o novo normal”. 

Portanto, podemos concluir que a gastronomia à base de plantas trará muitas novidades — não só para o ano que vem — mas, para muitos a seguir. 

Gostou de conhecer essas tendências de produtos plant-based? Aproveite e leia outras matérias:  

Tendência de investimento: filantropia para mudanças climáticas

Tendência: cosmética vegana e emocional

Tendências em investimentos veganos

*Imagem de capa: Pexels



por Amanda Stucchi em 27 de outubro