Os investimentos nas empresas de proteínas alternativas bateram um recorde em 2021!

Conforme dados do The Good Food Institute, em uma análise feita através da plataforma PitchBook Data que provê dados financeiros, essas empresas conquistaram US$ 5 bilhões em investimentos divulgados em 2021

O total de 2021 ficou dividido desse modo: 

  • Empresas à base de plantas: US$ 1,9 bilhões. 
  • Fermentação: US$ 1,7 bilhões. 
  • Carnes e frutos do mar cultivados: US$ 1,4 bilhões. 

A maior rodada do setor de proteínas alternativas de 2021 foi a da Impossible Foods, onde conseguiram captar US$ 500 milhões, se enquadrando também no segmento à base de plantas. Já, na indústria de fermentação foi a Nature’s Fynd e a Perfect Day com US$ 350 milhões. Por último, no setor de carne cultivada, a Future Meat Technologies teve a maior rodada obtendo US$ 347 milhões

Já em 2020, os resultados eram: 

  • Empresas à base de plantas: US$ 2,1 bilhões. 
  • Fermentação: US$ 600 milhões. 
  • Carnes e frutos do mar cultivados: US$ 400 milhões. 

Desde 2010 até 2021, as empresas de proteínas alternativas receberam os seguintes investimentos:

  • Empresas à base de plantas: US$ 6,3 bilhões. 
  • Fermentação: US$ 2,8 bilhões. 
  • Carnes e frutos do mar cultivados: US$ 1,9 bilhões. 

Somados, esses valores totalizam US$ 11,1 bilhões. 

A pesquisa foi feita dessa forma: ao utilizar o banco de dados da PitchBook, o GFI obteve uma lista com mais de 740 empresas, a análise da instituição também excluiu as empresas que estão envolvidas com proteínas alternativas, mas não são seus negócios principais, além disso, não foi possível incluir aquelas que não tinham perfis na plataforma (como as que estão em estágios iniciais de desenvolvimento). Também foi afirmado que a agricultura molecular de plantas foi adicionada nos dados das empresas de fermentação. 

Os investimentos em empresas de proteínas alternativas aumentam cada vez mais

O valor obtido no ano passado é 60% maior do que o de 2020, naquele ano as empresas de proteínas alternativas conseguiram US$ 3,1 bilhão. Além disso, é cinco vezes maior do que o valor de 2019, no qual as empresas atingiram US$ 1 bilhão. 

Para visualizar esse número de forma mais clara, as empresas de proteínas alternativas conseguiram quase US$ 11,1 bilhões desde 2010, mas, US$ 8 bilhões desse número (ou seja, 73%) foi levantado desde 2020. Portanto, podemos perceber uma clara progressão nesse cenário. 

O GFI informou: “À medida que os esforços globais aumentam para mitigar a crise climática, abordar questões de terra e água e evitar a próxima pandemia, o interesse sustentado em proteínas alternativas sinaliza um apetite crescente por investimentos amigáveis ​​ao planeta com retornos além dos resultados”. 

Ainda, destacou que apesar da confiança dos investidores nas empresas de proteínas alternativas seja ocasionada por diversos fatores do mercado, as crises de saúde pública e ambientais — que dominaram o mundo ao longo de 2020 e 2021 — deram mais relevância a perspectiva de produzir uma carne com risco zero de transmissão de doenças zoonóticas e emissões menores. 

Sharyn Murray, especialista sênior em engajamento de investidores da GFI, destacou no comunicado

 “A comunidade de investidores está começando a ver o enorme potencial de proteínas alternativas para transformar nosso sistema alimentar, bem como o forte potencial para atingir seus retornos desejados. Com cada vez mais investidores reconhecendo que o risco climático é um risco de investimento, as proteínas alternativas oferecem uma solução escalável que aproxima o mundo de um sistema alimentar mais seguro e neutro em carbono. Gerenciar os riscos climáticos é impossível sem abordar os alimentos e a agricultura, as proteínas alternativas nos oferecem uma ferramenta para fazer isso”. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Dados sobre o crescimento do mercado plant-based no Brasil

Indústria de carne cultivada levantou US$ 366 milhões em 2020

Empresas plant-based que se tornaram unicórnios
*Imagem de capa: Pexels

Por Amanda Stucchi em 3 de março
Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores