The New Butchers é uma das marcas de carne à base de vegetais de crescimento mais rápido da América Latina. Agora, ela anunciou que garantiu investimento da Lever VC, um investidor global líder no espaço de proteína alternativa, e de Paulo Veras, fundador e CEO da 99, o primeiro unicórnio de tecnologia do Brasil.

O investimento será usado para completar a expansão de uma instalação de produção de 1.000 metros quadrados em meio à forte demanda por produtos da empresa em varejistas nacionais e regionais. Isso expandirá a produção e as vendas da The New Butchers.

Sobre a The New Butchers

Lançada em setembro de 2019 pelo triatleta vegano e empresário Bruno Fonseca, a empresa produz produtos que emulam salmão, bacalhau, frango e carne bovina, tudo à base de plantas. Todos os produtos são livres de transgênicos e de todos os alérgenos comuns, incluindo soja e glúten, posicionando a The New ao lado da Beyond Meat como uma das únicas marcas de carne vegetal de alta qualidade.

A empresa já cresceu para mais de 700 pontos de venda em seus primeiros 18 meses de operação, incluindo a sua entrada nas duas maiores redes varejistas do país, o Pão de Açúcar e Carrefour do Brasil.

“Desde 2017, pesquisamos e desenvolvemos nossos produtos com o objetivo de oferecer algo mais delicioso e mais limpo do que tudo o que existe no mercado brasileiro hoje”, disse Bruno Fonseca, CEO e fundador da The New. “Por exemplo, não usamos gordura de palma hidrogenada, optamos por usar gordura natural de coco, que quando combinada com proteína de ervilha tem um sabor incrível.”

Certamente, esse sabor chama a atenção de consumidores que buscam uma alimentação mais saudável e sustentável, bem como das principais redes de supermercados. O líder varejista brasileiro Pão de Açúcar, uma das principais contas do The New, relatou que hambúrgueres à base de vegetais representaram 30% de todas as vendas de hambúrguer em suas lojas no ano passado.

Sobre os investidores

Lever VC é um fundo de capital de risco que faz investimentos em estágio inicial em empresas de proteínas alternativas: marcas de carne e laticínios à base de plantas de crescimento rápido e startups de alta tecnologia que criam proteína animal real a partir de células em vez de animais vivos.

“Estamos extremamente entusiasmados com a parceria com a The New”, disse Nick Cooney, sócio-gerente do fundo global de proteínas alternativas Lever VC, cujos parceiros foram os primeiros patrocinadores da Beyond Meat e da Impossible Foods. “Quando realizamos painéis de degustação de consumidores de marcas de carne de base vegetal no Brasil, mais de 90% gostaram mais dos produtos da The New’s, e por uma margem muito ampla. Amamos seus produtos, sua equipe, seu compromisso com P&D e melhoria contínua, e seu rápido crescimento nas vendas. A carne de origem vegetal está começando a crescer na América Latina, e acreditamos que a The New será uma clara líder na categoria.”

Para o investidor anjo Paulo Veras, que fundou e dirigiu o primeiro unicórnio de tecnologia do Brasil, o app 99, a The New Butchers é onde a comida encontra a tecnologia. “O New está liderando a revolução alimentar. Por meio de suas saudáveis ​​e saborosas alternativas à base de carne vegetal, atende a alguns dos maiores desafios da humanidade, como alimentação, saúde e mudanças climáticas”, disse Veras.

A linha de produtos da empresa é composta por The New Chicken 2.0 ™, um produto à base de proteína de ervilha que é o primeiro filé de frango vegetal do mercado brasileiro; The New Burger ™, um hambúrguer clássico de carne bovina feito com proteína de ervilha que, em testes de sabor do consumidor, superou consistentemente todos os concorrentes no Brasil; The New Fish ™, o primeiro salmão derivado de ervilha com extrato natural de páprica e rico em ômega 3; bem como os recém-chegados filé de bacalhau e bolinhos de bacalhau, à base de uma mistura de proteína de ervilha e jaca que imita as fibras da carne de peixe.

Leia também: The New York Times destaca o vegetarianismo no Brasil e Tendências em investimentos veganos



por Nadia Ferreira Gonçalves em 18 de março