Hoje, dia 1.º de novembro é o dia mundial do veganismo, e marca o início do mês mundial do veganismo.

O mês é celebrado globalmente como um momento de reconhecimento do quão longe o movimento vegano chegou, quão acessível a vida baseada em plantas e vegana podem ser, e como um momento para encorajar os curiosos a adotar ou explorar mais o veganismo experimentando novos restaurantes, receitas e novas ideias.

É também um momento importante para considerar e reconhecer o quão benéfico esse estilo de vida pode ser para o meio ambiente, nossas comunidades e os animais.

Quando tudo começou

A celebração do dia mundial do veganismo começou em 1994, em comemoração ao 50.º aniversário da The Vegan Society.

A The Vegan Society foi fundada em novembro de 1944 por David Watson, Elsie Shrigley e quatro outros vegetarianos. O grupo sentiu que havia a necessidade de uma palavra mais precisa para descrevê-los e depois de algum tempo, finalmente decidiram-se pelo termo ‘vegano’.

Logo depois, em 1949, revisitou a definição de veganismo como a busca do “fim do uso de animais pelo homem para alimentação, mercadorias, trabalho, caça, vivissecção e por todos os outros usos que envolvem a exploração da vida animal pelo homem.”

A definição passou por outra evolução na década de 1980, chegando à definição que hoje conhecemos:

[…] uma filosofia e um modo de vida que busca excluir – na medida do possível e praticável – todas as formas de exploração e crueldade contra os animais para alimentação, vestimenta ou qualquer outro propósito; e, por extensão, promove o desenvolvimento e uso de alternativas livres de animais para o benefício de humanos, animais e meio ambiente. Em termos dietéticos, denota a prática de dispensar todos os produtos derivados total ou parcialmente de animais.

The Vegan Society

Vale ressaltar que, historicamente, os primeiros praticantes do vegetarianismo e veganismo viveram há mais de 2.000 anos, e a lista inclui nomes como Pitágoras e o Buda. Hoje, o veganismo vive um dos momentos de maior expansão, com adeptos se espalhando ao redor do mundo. Simultaneamente, o número de opções baseadas em plantas disponíveis no mercado também está aumentando dramaticamente.

Celebrações acontecem em todo o mundo

Certamente, a partir do dia 1.º de novembro, veganos e organizações independentes se organizam em eventos por todo o mundo.

Antes de mais nada, é importante ressaltar que em 2020, com a situação global do COVID-19 e a necessidade do distanciamento social em vigor em vários pontos do planeta, há oportunidade de participar também de eventos online.

A The Vegan Society mantém em seu site uma lista de eventos que acontecem ao redor do mundo, bem como, a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) também disponibiliza seu calendário, aqui estão alguns deles:

  • Virtual Global Vegan Business Expo 2020, com o tema “Sustentando o crescimento eco-econômico”. O evento conta com a colaboração de mais de 200 líderes e empresas que já estão fazendo a mudança no mundo.
  • Ação “América Latina pelos Animais” da Million Dollar Vegan (MDV), que no Brasil acontecerá em parceria com a SVB. Na data, alguns grupos/núcleos da SVB, com a MDV vão distribuir mais de 12,3 mil refeições à base de vegetais em diversas cidades: Manaus (AM), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Juiz de Fora (MG), Curitiba (PR), Caxias do Sul (RS), Porto Alegre (RS), Sorocaba (SP), Itapira (SP), Grande ABC (SP), Americana (SP) e Campinas (SP).

Como comemorar o mês mundial do veganismo

O veganismo cresceu muito ao longo dos últimos anos e há muito a comemorar. Adotar um estilo de vida vegano é bom para o planeta, para a saúde e para os animais.

Contudo, o mês mundial do veganismo é uma excelente oportunidade para avançarmos ainda mais rumo ao estilo de vida vegano, afinal, ainda há muito a ser feito.

  • Primeiramente, estude sobre o veganismo e nutrição vegana. Essa é a maior ferramenta para quem deseja uma vida mais saudável e significativa.
  • Incorpore mais alimentos vegetais em sua dieta! Experimente uma nova receita ou crie sua própria!
  • Se você está trabalhando para reduzir ou limitar a ingestão de produtos de origem animal, experimente um análogo à base de plantas para laticínios ou carne – há uma série de fabricantes incríveis hoje, incluindo inúmeros lançamentos recentes que você pode conhecer em nosso site.
  • Conheça e visite um santuário de animais. Temos a sorte de ter vários santuários locais que fazem um importante trabalho de reabilitação e cuidado com animais resgatados.
  • Assista a um documentário! Existem tantos documentários disponíveis, que cobrem tópicos como nossa dependência social do consumo de animais, os impactos na saúde de uma dieta baseada em vegetais e o impacto ambiental de nossas tendências de consumo, incluindo Cowspiracy, The Game Changers e Forks Over Knifes.
  • Presenteie um amigo com um livro sobre a vida baseada em plantas ou deixe algum em um local público. Você nunca sabe quem pode pegá-lo!
  • Experimente um vinho vegano e tenha um momento relaxante com quem é importante para você.
  • Baixe um aplicativo vegano. Existem vários disponíveis que podem te ajudar em sua jornada vegana.
  • Estude sobre o mercado da alimentação plant based.
  • Por fim, se delicie com um chocolate vegano e compartilhe suas impressões nas suas redes sociais. Certamente, você poderá encorajar mais pessoas a considerar o veganismo.


por Nadia Ferreira Gonçalves em 1 de novembro