Já pensou em colocar mussarela vegana em uma pizza à base de vegetais? A marca de mussarela vegana New Culture produz esse queijo alternativo. Além disso, também fechou recentemente uma rodada de US$ 25 milhões da Série A. 

A rodada foi liderada pelo Ahren Innovation Capital e a CPT Capital, também contando com a participação dos seguintes investidores: ADM Ventures, Be8 Ventures, Evolv Ventures, SOSV’s Indie Bio, Bee Partners, Mayfield, Alumni Ventures Group e a Bluestein Ventures. 

A empresa utilizará o valor levantado para realizar contratações importantes e aumentar sua capacidade produtiva. 

Os co-fundadores Matt Gibson e Inja Radman falaram em uma comunicação

“Estamos entusiasmados em fechar nossa Série A com um consórcio incrível de investidores novos e existentes. O progresso que fizemos com nossa ciência e nosso queijo é uma prova da equipe de classe mundial que tivemos a sorte de construir e trabalhar ao lado. Mal podemos esperar para mergulhar nesta próxima fase de aumento de escala e produção para oferecer nosso delicioso queijo derretido e sem animais para os amantes de pizza em todo o país”. 

Alice Newcombe-Ellis, fundadora e sócia geral da Ahren Innovation Capital, também declarou: “Ficamos impressionados com o progresso que a equipe da New Culture fez na aplicação de abordagens inovadoras baseadas na ciência para fazer queijo de alta qualidade sem animais. Ahren espera apoiar a New Culture para trazer seus produtos ao mercado, a fim de contribuir para um futuro mais ambientalmente sustentável”. 

Como a marca de mussarela vegana produz o produto? 

A empresa utiliza um processo de fermentação de precisão para produzir seus queijos. 

É afirmado na página: “Assim como os queijeiros vêm fazendo há milhares de anos, usamos ácido, tratamento térmico ou enzimas para iniciar um processo chamado coagulação, que transforma nossa mistura de ingredientes em queijo”.

O queijo da marca utiliza a caseína produzida com a fermentação: os microorganismos são alimentados com açúcar e, depois, a caseína é coletada. 

Também existem os seguintes ingredientes: 

  • Gorduras vegetais (óleo de coco, óleo de girassol e óleo de canola)
  • Açúcares vegetais (glicose do milho e maltose das sementes e grãos)
  • Minerais e vitaminas, como cálcio, fosfato, vitamina D e vitamina B

A empresa também afirma que seus queijos não têm colesterol, lactose e nem vestígios de hormônios ou antibióticos. Legal, não é? 

Degustações de pizza 

Você acha que falamos de pizza lá em cima por acaso? 

A New Culture fez degustações com especialistas do setor e os amantes de uma boa pizza. As pessoas puderam experimentar o sabor, alongamento do queijo e derretimento. 

Nessas degustações, foi verificado o ponto de fusão do queijo — aplicando tanto nos fornos domésticos de pizza quanto nos profissionais — o produto estará disponível em experiências gastronômicas selecionadas em 2022, começando com a famosa mussarela nas pizzarias. 

Como já falamos na nossa matéria, o queijo vegano é um mercado em crescimento, conforme informações da Grand View Research deve crescer a um CAGR de 12,8% de 2020 a 2027. 

O mercado é impulsionado pela maior aceitação do veganismo entre os consumidores (principalmente com a geração do milênio), além de uma conscientização crescente sobre a crueldade contra os animais e os impactos da indústria de laticínios no meio ambiente. Tudo isso faz com que os consumidores busquem produtos alternativos. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Queijo vegano: conheça os melhores queijos vegetais do Brasil

Change Foods levanta US$ 2,1 milhões para laticínios veganos

Biotech de queijo levanta US$ 50 milhões na Série A

*Imagem de capa: Pizza feita com a mussarela vegana da New Culture / crédito — Business Wire



por Amanda Stucchi em 23 de novembro