A Nestlé atingiu 800 milhões de francos suíços (US$ 870 milhões) em vendas de alimentos plant-based no ano de 2021, que cresceram a uma taxa de dois dígitos. 

Vendas de alimentos plant-based em 2021

A empresa possui um extenso portfólio de produtos plant-based, como as marcas à base de plantas Garden Gourmet (Europa) e Sweet Earth (EUA). No final do ano passado, também lançaram aqui no Brasil a edição limitada do kit kat vegano plant-based, que utiliza arroz e cacau 100% sustentável, mas já existem leites alternativos e até um atum vegetal.

Mark Schneider, CEO da Nestlé, falou em um comunicado: “Em 2021, continuamos focados em executar nossa estratégia de longo prazo e intensificar os investimentos em crescimento, ao mesmo tempo, em que enfrentamos os desafios da cadeia de suprimentos global. Nosso crescimento orgânico foi forte, com amplo ganho de quotas do mercado, seguindo uma execução disciplinada, inovação rápida e maior digitalização. Limitamos o impacto da inflação de custos excepcional por meio de uma gestão de custos diligente e preços responsáveis. Nosso robusto lucro subjacente por crescimento de ação mostra a resiliência de nosso modelo de criação de valor […]”. 

Ele também adicionou: “Nossa agenda de sustentabilidade progrediu ainda mais à medida que melhoramos o bem-estar de nossos consumidores, ajudamos a regenerar o meio ambiente e fortalecemos as comunidades agrícolas em nossas cadeias de suprimentos. Continuamos a criar valor para nossos acionistas por meio de alocação disciplinada de capital, aumento constante de dividendos e recompras de ações significativas. No futuro, estamos confiantes na força do nosso modelo de criação de valor”. 

Em geral, as vendas da Nestlé cresceram a uma porcentagem de 3,3%, chegando a 87,1 bilhões de francos suíços (US$ 94,69 bilhões), auxiliado pela compra dos alimentos à base de plantas. 

Aqui vale mencionar que a empresa apontou que o Garden Gourmet Vuna (atum vegetal) apresentou forte demanda por parte dos consumidores, além disso, a expansão da linha de nutrição plant-based Nature’s Heart em todos os mercados também contribuiu para esse crescimento. 

Nestlé liderou rodada da Sundial Foods 

No final do ano passado, a Nestlé também liderou a rodada seed  da marca Sundial Foods, fabricante de asas de frango veganas e plant-based, com uma tecnologia capaz de simular o corte inteiro da carne e que promete textura fibrosa, com músculos, pele e osso à base de plantas. Os ingredientes do alimento são: água, grão-de-bico, proteína de grão-de-bico concentrada, óleo de girassol, soja, fermento nutricional e sal, contendo glúten. 

Ademais, a Nestlé foi elogiada no relatório Appetite for Disruption, da FAIRR Initiative, como uma das cinco empresas pioneiras na pesquisa e inovação das proteínas sustentáveis. 

O relatório, elaborado em setembro do ano passado, analisou 25 grandes varejistas e fabricantes globais de alimentos, chegando a conclusão que 28% possuem metas para expandir o portfólio de proteínas alternativas, em 2018 esse número era inexistente o que demonstra a mudança nesse sentido. 

Outra pesquisa que corrobora para esse cenário, é uma realizada pela Atura Proteins, onde é afirmado que os proprietários e fabricantes de alimentos e bebidas tem 56% de probabilidade de investir no desenvolvimento de novos produtos plant-based no ano de 2022. 

Logo, podemos esperar mais novidades nesse cenário com relação a outras empresas. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Nestlé adquire participação na marca de suplementos plant-based Orgain

Nestlé trabalha com startup de carne cultivada israelense

5 marcas brasileiras de hambúrgueres à base de plantas

*Imagem de capa da torre da Nestlé em Croydon: Usuário Pafcool2, Domínio Público, via Wikimedia Commons

Por Amanda Stucchi em 21 de fevereiro