O value investing é uma estratégia de investimento onde são analisadas as empresas na bolsa de valores em busca daquelas que estejam subvalorizadas no momento, ou seja, cujas ações não refletem o seu real valor, assim os investidores compram as ações por um preço menor para lucrar com sua valorização.

 

Você já se perguntou como os grandes investidores aplicam seu dinheiro?

Existem várias estratégias que você pode utilizar para fazer seu dinheiro render mais do que a poupança e outros investimentos de renda fixa, tudo depende de quanto conhecimento você tem sobre o funcionamento do mercado financeiro.

Uma dessas estratégias, que é muito utilizada por diversos bilionários e investidores bem-sucedidos como Warren Buffet e Benjamin Graham, é o value investing.

Essa forma de investir é realizada em conjunto com a análise fundamentalista, onde as empresas são avaliadas em diversos fatores como potencial de crescimento e qualidade da gestão.

Com base no resultado, os investidores sabem se o valor do papel está abaixo do valor real dessa empresa e encontram ali a oportunidade de ganhos altos.

Entender o funcionamento de cada estratégia e definir quais combinam com o seu perfil de investidor é a melhor base para montar uma carteira que vai te render muito dinheiro.

Preparamos este artigo para você entender de uma vez por todas o que é o value investing e sair daqui já analisando as empresas em busca das melhores oportunidades. Boa leitura!

O que é value investing?

Existem muitas empresas de grande potencial que ainda não foram valorizadas pelo mercado e têm suas ações vendidas por um preço muito baixo.

Value investing é, literalmente, o investimento em valor.

A compra dessas ações por um preço abaixo do que elas realmente valem para lucrar com a valorização que virá com o tempo.

Para identificar o valor real de uma empresa, ou valor intrínseco, os investidores fazem uma análise fundamentalista aprofundada sobre cada empresa levando em consideração fatores como: governança, solidez financeira, valuation e posição no mercado.

Além desses, existem alguns pontos mais técnicos a analisar, como: preço/valor patrimonial (P/VP), dividend yield, retorno sobre o patrimônio (ROE), retorno sobre capital investido (ROIC) e preço/lucro (P/L).

Benjamin Graham criou uma fórmula para o cálculo do valor intrínseco de uma ação:

VI =  √ (22,5 × LPA × VPA)

  • VI: valor intrínseco;
  • LPA: lucro por ação;
  • VPA: valor patrimonial da ação.

Como funciona o value investing? Entendendo a estratégia

Quando o investidor encontra uma empresa cujas ações estão sendo vendidas em um valor menor do que seu valor intrínseco, ele as compra.

O objetivo principal da estratégia é esperar que o valor das ações suba novamente, atingindo seu valor justo e trazendo grandes lucros para o investidor.

O ideal é estudar muito bem o mercado e os negócios mais interessantes para compor a sua carteira e praticar seu olhar estratégico, mas acima de tudo escolher empresas nas quais você acredita. Lembrando que você estará se tornando sócio deste negócio por um longo período de tempo.

As empresas com maior perspectiva de sucesso são aquelas que possuem uma visão de crescimento e que geram confiança no investidor.

Os princípios do value investing

Apesar da fórmula criada por Benjamin Graham, o value investing é uma estratégia extremamente subjetiva que depende da percepção e comportamento de cada investidor sobre as diferentes variáveis do mercado financeiro. Porém, existem alguns princípios ou boas práticas a seguir para analisar uma ação:

Encontrar as boas empresas

Não são apenas empresas com papéis baratos que entram no planejamento, várias empresas mais maduras e consolidadas passam por períodos de desvalorização, e as small caps também apresentam ótimas oportunidades de crescimento, a chave é identificar esses momentos.

Utilize-se de uma análise fundamentalista para encontrar as boas empresas que, por qualquer motivo, estão depreciadas no mercado e garanta um bom lucro com a valorização delas daqui um tempo.

Nesse ponto vemos a importância de pensar no futuro e em quais empresas serão valorizadas com o tempo, seja pela forma com que gerem os negócios ou pela consciência socioambiental que vai destacá-las para o número crescente de investidores que optam por investir em empresas que seguem práticas ESG.

Basear-se na confiança

Se você não confiar na empresa, dificilmente irá investir dinheiro esperando que ela se recupere. Siga seus instintos e seus estudos sobre o mercado.

Pesquise a fundo sobre a área da empresa em questão e entenda seus processos e gerenciamento, só assim você vai conseguir construir uma base de confiança.

Pense no longo prazo

Essa estratégia é quase sempre voltada para o longo prazo, isso demanda calma e paciência para lidar com a já tão conhecida volatilidade do mercado financeiro.

Entenda que o seu investimento foi baseado em um estudo completo sobre o mercado e a empresa e confie no processo, mesmo que surjam alguns imprevistos no caminho.

As 2 principais estratégias de value investing

Existem dois tipos de value investing que podem ser aplicados:

Deep value investing

O deep value investing não considera as pesquisas e análises das empresas para identificar as maiores probabilidades de crescimento, esse tipo foca em encontrar sempre o menor preço possível.

São as ações que estão mais desvalorizadas no mercado, às vezes até mesmo abaixo do valor de liquidação (que é o valor pago aos acionistas caso a empresa feche) ou de empresas que estão em recuperação judicial.

High quality investing

O segundo tipo é o high quality investing, que foca na qualidade das empresas.

O objetivo é comprar ações de empresas com alta qualidade, quer seja nos produtos, na gestão ou na rentabilidade, e que se encontram desvalorizadas por motivos de forças maiores externas, como crises econômicas.

A expectativa é que quando a situação se resolver, a empresa volte a rentabilizar e crescer, trazendo lucro.

Os riscos do value investing

Comparado a outras estratégias de investimento em renda variável, o value investing traz um risco menor para o investidor, mas continua sendo direcionada para o perfil de investidor agressivo que está preparado para eventuais problemas.

O risco é menor porque a compra de ações por um preço abaixo do valor real diminui as chances de perdas pelas oscilações do mercado e possibilita um lucro alto no longo prazo, mas também demanda paciência.

Ainda assim, o risco existe, o ideal é aplicar a estratégia apenas quando a análise da empresa estiver completa e a oportunidade de dar certo estiver clara.

No deep value investing é onde está o maior risco para os investidores, já que o foco é em empresas com alta depreciação e quando não há um conhecimento profundo sobre o método as chances de fazer escolhas ruins é muito maior.

Grande investidores que utilizam o value investing

Os nomes que acompanham essa estratégia são alguns dos maiores do mundo financeiro.

Benjamin Graham, nascido em 1894, foi o maior especialista no assunto, visto como o pai do value investing, tendo escrito duas obras sobre as quais vamos falar logo mais. Além disso, ele foi o precursor da estratégia de buy and hold.

No mercado de trabalho, ele foi chefe e mentor de Warren Buffett, que se tornou um dos investidores de value investing mais conhecidos e é um dos homens mais ricos do mundo.

Uma de suas frases traduz muito bem a essência dessa estratégia: “Preço é o que você paga. Valor é o que você leva”.

Na década de 50, Warren conheceu Charlie Munger que foi seu sócio na Berkshire Hathaway e no desenvolvimento do High Quality Investing.

No Brasil, o maior investidor que utiliza o value investing é Luiz Barsi Filho, que começou a investir nos anos 60 e hoje é bilionário.

5 livros sobre value investing para você aprender mais sobre a estratégia

Como já falado diversas vezes em qualquer artigo sobre o mercado financeiro, o conhecimento é a base para se adquirir confiança.

Trouxemos indicações de alguns livros sobre value investing para você aprofundar mais seu conhecimento e se sentir preparado para levar seus investimentos para outro nível.

  1. O investidor inteligente – Benjamin Graham. Um clássico, esse foi o primeiro livro sobre value investing do mercado.
  2. Security Analysis – Benjamin Graham
  3. Value Investing: From Graham to Buffett and Beyond – Bruce Greenwald, Paul D. Sonkin e Judd Kahn
  4. Poor Charlie’s Almanack – Charlie Munger
  5. Investindo em ações no longo prazo – Jeremy Siegel

Continue seu aprendizado sobre investimentos e aplique seu conhecimento

O mercado financeiro é amplo e há coisas novas a serem aprendidas todos os dias, então não é realista esperar entender tudo antes de começar a aplicar.

Você tem diversos tipos de investimentos por onde começar, de renda fixa à renda variável e até mesmo os investimentos alternativos.

A grande maioria é compatível com o value investing, que é uma estratégia aberta para todos os tipos de investidores, de iniciantes a profissionais, dependendo unicamente do estudo e prática de cada um para identificar as melhores oportunidades.

Investindo hoje nas empresas que vão se expandir para o futuro é possível ter um mínimo de controle sobre que tipo de economia e sociedade queremos construir para as próximas gerações.

E não é apenas ao comprar ações na bolsa que você pode participar desse mercado. Existem outros tipos de investimento, abertos também para investidores iniciantes, como o equity crowdfunding, que visa a captação de recursos para impulsionar startups inovadoras.

O Vegan Business será a primeira plataforma de equity crowdfunding voltada para o ecossistema plant-based. Você terá a oportunidade de investir em startups inovadoras, selecionadas pela nossa equipe, dos mais diversos segmentos. Todas com o objetivo comum de mudar a forma com que consumimos e exploramos os recursos naturais do planeta e outros seres vivos que o compartilham conosco.

Inscreva-se aqui para receber mais informações sobre a nossa plataforma e fazer parte dessa mudança ao mesmo tempo em que conquista sua independência financeira.

Conclusão

O value investing é uma ótima estratégia para você adotar nos seus investimentos a longo prazo. A rentabilidade que ele pode trazer para a sua carteira, com um risco bem menor que o usual, é um grande atrativo.

E, para aumentar ainda mais sua confiança, existem vários exemplos de fortunas criadas em cima dessa técnica.

É necessário paciência e uma mentalidade forte para lidar com os riscos do mercado de investimentos, mas com a prática você constrói seu caminho para um futuro onde enxergar o valor que as coisas têm vale muito mais do que se basear nos preços que colocam nelas hoje.

Para acompanhar as notícias sobre o mercado vegano e plant-based e entender a importância de ser um investidor socialmente responsável, siga-nos nas redes sociais e inscreva-se na nossa newsletter.

Leia também:

O Que São Investimentos Alternativos? Um Guia Completo e Principais Exemplos

O que é equity? Conceito e os principais tipos de equity



por Leticia Rocha em 28 de setembro