Você sabia que o valor da carne à base de plantas já está diminuindo na Holanda? Isso é o que constatou uma pesquisa feita pela Questionmark, encomendada pela ProVeg Netherlands, lá foi informado que a diferença de preço entre a carne e os substitutos de carne diminuíram nos últimos cinco anos

Outro destaque é que mais da metade dos produtos de origem animal agora tem uma versão vegetal que custa aproximadamente o mesmo valor ou é mais barata. Interessante, não é? 

Como curiosidade, já falamos aqui sobre um estudo relacionado a esse — realizado pela Blue Horizon e BCG — que apontou que as alternativas à base de plantas atingirão a paridade de preços com os produtos de origem animal no ano de 2023, ou seja, o valor irá se igualar.

Supermercados onde a pesquisa investigou o valor da carne à base de plantas + resultados encontrados 

A pesquisa foi feita analisando os valores de produtos de origem animal e vegetal no mercado Albert Heijn, maior rede de supermercados no país, durante os últimos cinco anos, além disso, também foram pesquisados os valores em outros grandes supermercados como o Jumbo, Lidl, Aldi, Plus e Dirk. Nesses locais, os pesquisadores realizaram a comparação das versões animais e vegetais de 32 tipos de produtos. 

Portanto, foi concluído que em 20% dos casos uma versão vegetal acabou sendo mais barata do que a versão animal, aqui essa “regra” valia para o leite de soja e a margarina em todos os supermercados pesquisado, ademais, em metade dos supermercados era possível encontrar versões vegetais de hambúrgueres, fatias de queijo e schnitzels  (fatias de carne alemã), de forma mais barata do que a versão tradicional. 

O relatório considerou a diferença de preço entre a versão vegetal mais barata e a animal, bem como comparou os produtos vegetais com os animais para ver se os mesmos estavam dentro da faixa de preço dos produtos animais. 

Aqui foi informado que 33% dos produtos à base de plantas foram classificados como acessíveis no país, ou seja, apesar de serem mais caros do que os produtos animais mais barato, ainda estavam dentro da faixa de preço oferecida pelos produtos animais disponíveis. 

Porém, em 47% dos supermercados os produtos vegetais foram considerados mais caros, já que os produtos de origem vegetal mais baratos estavam fora da faixa de preço dos alimentos de origem animal. Aqui deram de exemplo alguns itens como: salsicha, almôndegas e nuggets de frango. 

Experimento: cestas de produtos vegetais 

Afinal, comprar produtos vegetais é mais caro que comprar variantes animais?

Pensando nisso, os pesquisadores realizaram um experimento no país: encheram uma cesta de compras imaginária com as versões mais baratas de 12 produtos vegetais mais comuns que eram vendidos em quase todos os supermercados:

  • Almôndegas vegetarianas
  • Hambúrgueres vegetarianos
  • Carne moída vegetariana. 
  • Schnitzels (espécie de bife à milanesa alemão)
  • Shawarma (prato originário do Oriente Médio)
  • Pedaços de frango
  • Leite de soja
  • Queijo vegano
  • Requeijão
  • Iogurte
  • Sorvete 
  • Margarina vegetal.

Ao fazer isso, chegaram a conclusão de que a cesta de compras não é mais cara do que a cesta de produtos de origem animal mais barata. Pensando no supermercado Jumbo, a cesta só custou 75 centavos a mais, já nos estabelecimentos Plus e a Aldi a cesta custou 58 e 24 centavos a menos, respectivamente. 

Visão do porta-voz Pablo Moleman

“Esses resultados rompem radicalmente com a imagem estabelecida de que as alternativas à base de plantas são, por definição, mais caras. Pesquisas anteriores já mostraram que uma dieta baseada principalmente em vegetais, composta sobretudo de vegetais frescos, grãos e leguminosas, é consideravelmente mais barata do que uma dieta ocidental média”, apontou Pablo Moleman, porta-voz da ProVeg Holanda no blog da instituição

“Os substitutos de carne e laticínios ainda têm a reputação de serem muito caros. Em alguns casos é, mas em outros não. A pesquisa da Questionmark mostra que essas diferenças se anulam mais ou menos, o que significa que, ser consumidor de produtos à base de plantas, não é mais caro”, ele concluiu.

Para ler o estudo completo acesse a pesquisa em língua holandesa: Quão acessível é o vegetal? 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

6 TED Talks sobre veganismo e sistema alimentar

Você sabe como uma empresa consegue o selo vegano?

6 youtubers veganos para você acompanhar

*Imagem de capa: Unsplash



por Amanda Stucchi em 9 de maio