Se você já teve o azar de presenciar uma discussão mais acalorada entre uma pessoa que defende o consumo de carne e alguém que segue uma dieta vegetariana, deve pensar nesses dois perfis quase que como arqui-inimigos, não é?

Porém, no mundo dos negócios a realidade é outra! Entenda agora como 6 gigantes da indústria de carne investem no mercado vegetariano! Leia o artigo e veja o que a JBS, Tyson Foods, Cargill, Hormel Foods, Perdue Farms e Smithfield estão fazendo para mudar a realidade do segmento e dos consumidores que buscam alternativas para o consumo de carne. Vamos lá?

1. JBS

A JBS, empresa brasileira de Goiás, líder do setor de carne no mundo, obviamente não quer perder a liderança do mercado, e para isso, não está economizando nos investimentos no mercado vegetariano.

Além do investimento pesado em um centro especializado em ciência e tecnologia, como abordado melhor aqui, a gigante surpreendeu em 2019 durante a feira APAS Show 2019, voltada ao setor de supermercados, lançando o Incrível Burger Seara Gourmet, feito de soja, beterraba, trigo, alho e cebola.

Além do mais, a empresa segue firme em sua mudança de filosofia, deixando de ser a “número 1 do mundo em processamento de carnes” para chegar ao patamar de ser a “número 1 do mundo em processamento de proteínas”, dando aporte também ao mercado de proteínas que não sejam de origem animal, sendo um expoente até para influenciar outras gigantes da indústria de carne a investir no mercado vegetariano!

2. Tyson Foods

A Tyson Foods é uma gigante americana do setor alimentício, fundada em 1931, e que lidera o processamento de carne nos Estados Unidos, mas não quer parar por aí e deseja expandir os seus horizontes.

O seu presidente e CEO, Tom Hayes, disse em entrevista 2019, quando a empresa estava se preparando para lançar seu produto de carne vegana: “Os consumidores esperam mais do que comida atualmente, e nós estamos aptos a esse desafio.”

De acordo com o chefe da diretoria executiva da Tyson, Noel White, a empresa acredita ainda que a divisão de carne vegana da empresa possa acabar se tornando uma marca de “1 bilhão de dólares”! Isso que é expectativa! 

3. Cargill

Cargill é uma empresa privada, multinacional, com sede no estado de Minnesota, nos Estados Unidos. Atualmente, sua atividade é a produção e o processamento de alimentos. Atualmente a Cargill, maior empresa do mundo de capital fechado.

Mas além desse currículo impressionante, nessa nota publicada no próprio site da empresa, em 24 de Fevereiro desse ano de 2020, a companhia de agricultura e alimentos de nível global anunciou sua nova marca de produtos a base de planta, que deve chegar aos consumidores e restaurantes no inicio de abril deste ano.

Essa nova oferta de produtos faz parte do plano da Cargill de incluir uma nova gama de produtos e no seu portfolio, e não ficar de fora do futuro da proteína. Segundo a empresa, “é importante avançar tanto na oferta de produtos de proteína animal quanto na de alternativas para esses produtos, visto a expectativa de 70% no crescimento da demanda global de proteína para os próximos 30 anos.”

4. Hormel Foods

Hormel Foods Corporation é uma empresa alimentícia estadunidense com sede em Austin, Minnesota, e tem como destaque um dos portfolios mais invejados da indústria. Em setembro do ano passado, a corporação anunciou o lançamento da sua nova marca Happy Little Plants™, que poderia ser traduzida como Plantinhas felizes.

Jim Splinter, vice-presidente corporativo de estratégia da Hormel Foods afirma que “o objetivo da empresa é de construir uma organização que tenha agilidade e que se adapte para criar produtos alinhados com a dinâmica atual do mercado.” Vale lembrar que desde 2014 a empresa vem lançando iniciativas para o mercado vegano, que vão desde hamburguês até pizzas veganas!

5. Perdue Farms

Já a Perdue Foods, uma das empresas controladas pela Perdua Farms, com sede em Salisbury, Maryland, nos Estados Unidos, está tentando se reinventar. Em junho de 2019, a companhia estava tentando emplacar seus produtos mistos, vendendo nuggets de frango congelado, que em sua composição carregam também couve-flor, grão de bico e proteína vegetal. 

A empresa afirma que seus produtos “otimizados” com vegetais irão abarcar uma parte crescente do mercado, que procura aderir em sua dieta opções mais saudáveis do que aquelas feitas exclusivamente de carne, e que o segmento deve abarcar cerca de 100 milhões de dólares, chegando a 5% do orçamento total da corporação.

6. Smithfield Foods

A Smithfield Foods é a maior produtora de produtos suínos do mundo, e também está expandindo os seus horizontes para o crescente mercado vegano. Por meio da Pure Farmland, uma marca que faz parte da companhia, o grupo lançou os seus produtos baseados em proteína vegetal que até “sangram”! Da pra imaginar?

A ideia, segundo o chefe da diretoria comercial da Smithfiels Foods, John Pauley, é lançar oito produtos iniciais, que vão de hamburguês a base de proteína vegetal até queijos veganos. “Com esses lançamentos, pretendemos entregar uma grande variedade de produtos saborosos a base de proteína vegetal que os consumidores querem a um preço acessível.” 

Entendeu um pouco mais sobre esse setor depois de ver como 6 gigantes da indústria de carne investem no mercado vegetariano? Se quiser mais novidades, não deixe de acompanhar o Vegan Business, o seu portal de conteúdo de negócios veganos, e vamos juntos fazer parte de um futuro melhor!



por Leonardo Madureira em 15 de março