A Sustineri Piscis é uma foodtech brasileira de peixe cultivado, produzindo o produto em laboratório sem ocorrer o abate de animais. O negócio recebeu um investimento pré-seed de valor não divulgado da empresa de pescados Frescatto, com esse montante, a startup afirmou que tem um valuation de R$ 25 milhões, portanto, poderá realizar uma rodada de R$ 30 milhões em 2023. 

“Em vez de pescar ou colher pescado vivo, se produz as mesmas proteínas de pescado fresco cultivando células de peixes marinhos em instalações tecnológicas situadas no ambiente urbano”, destacou a empresa em sua página. 

Peixe cultivado da Sustineri Piscis: detalhes e objetivo

Conforme informado no O Globo, a empresa já conseguiu fazer cinco tipos de peixes: linguado, tainha, garoupa, cherne e robalo, porém, só consegue produzir poucas gramas de proteínas de cada alimento. Dois desses peixes estão na lista vermelha de espécies ameaçadas da União Internacional para Conservação da Natureza, são eles: garoupa e cherne. 

Uma novidade é que um dos seus objetivos é produzir um nugget de peixe até o final de 2022, logo, vamos ficar atentos! 

“Decidimos revolucionar o modelo tradicional de consumo de frutos do mar, há séculos viabilizado pela pesca selvagem, e propor a Aquicultura Celular como uma solução inovadora escalável, uma alternativa ecologicamente correta de consumo mais saudável, mais seguro e mais sustentável”, mencionou a empresa. 

Vale destacar que o peixe cultivado traz diversas vantagens para os consumidores, como não ter espinhas, bactérias, parasitas e metais pesados. Além disso, como é feita por laboratório, as empresas conseguem adicionar mais ômega-3, vitaminas ou diferenciar os sabores. Interessante, não é? 

Sobre a empresa 

A empresa foi fundada por Marcelo Szpilman com outros sócios. 

Ele é formado em biologia marinha pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com pós-graduação em Economia e Meio Ambiente (COPPE/UFRJ), além da empresa, também criou o Aquário Marinho do Rio de Janeiro (AquaRio). 

O fundador apontou dados sobre a pesca em um artigo

  • A pesca industrial e artesanal reduziu 80% da biomassa presente em oceanos. 
  • Aproximadamente 90% do pescado selvagem comercial está na capacidade máxima de exploração. 
  • Quanto aos estoques pesqueiros, 33% está esgotando mais rápido do que pode ser reposto (somando todos do mundo). 
  • Apenas 7% dos estoques pesqueiros estão sendo capturados em um nível considerado sustentável. 

Portanto, podemos perceber a importância de uma alternativa de peixe que seja mais sustentável para o meio ambiente e viável, considerando o aumento da população. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

8 marcas de peixes à base de plantas e cultivados com células

Peixes e frutos-do-mar à base de plantas: conheça empresas

Primeira startup de carne cultivada brasileira

*Imagem de capa: Reprodução Sustineri Piscis / via site



por Amanda Stucchi em 8 de junho