A Atlas Community School vegana em Uganda, na África Oriental, recebeu recentemente o prêmio TeachKind Compassionate School.

TeachKind, divisão de educação humana da organização de direitos dos animais PETA, foi criada com o objetivo de promover bondade e anti-especismo para crianças. A TeachKind realiza essa divulgação através de aconselhamento gratuito e materiais para escolas utilizarem.

Construída pela instituição de caridade LUV4ALL, no distrito de Kassanda, a escola primária Atlas recebeu reconhecimento por defender o veganismo e tudo que ele representa.

Além do prêmio, a escola recebeu também diversos livros sobre temos como bondade e empatia com os animais. Além disso, a escola recebeu uma doação de US$ 1.000 junto com o prêmio.

De acordo com um porta-voz da Atlas Community School: “Este é um envio de Deus absoluto e seremos capazes de fazer muito bem com isso. O valor irá para custos de funcionamento da escola e de materiais de ensino, que ajudarão não apenas os alunos do Atlas, mas também aqueles que frequentam as outras escolas que visitamos como parte de nosso programa de divulgação vegana.”

Escola vegana recebe subsídio

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

A Atlas School recebeu também uma mini-bolsa, da PETA! A Defesa dos Animais (IDA) doou o valor de US$ 250 pelos esforços contínuos da escola em apoiar os direitos dos animais.

O valor da doação fez parte do Mês de Valorização do Ativista 2023 da IDA, que acontece anualmente, sempre durante o mês de fevereiro.

Veganismo em Uganda

De acordo com a Atlas School, problemas de saúde são comuns em Uganda, por conta do consumo de alimentos de origem animal. Frequentemente, a população tem infecções zoonóticas, incluindo a brucelose (através da ingestão de laticínios não pasteurizados). Dessa forma, a escola pretende educar as próximas gerações sobre a importância da alimentação saudável.

“Ano após ano, enfrentamos doenças infecciosas emergentes, por causa da prática geradora de doenças de criar, confinar e matar animais”, diz o site da escola. “Se não conseguirmos que as pessoas – não apenas nossa própria comunidade, mas o mundo inteiro – entendam que a pecuária deve ser abolida, essas crises nunca terminarão. E vão piorar.”

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também:

Nude e GoldKo lançam edição especial de ovo de Páscoa vegano

Qual a relação da nossa alimentação com a crise climática?

Conselho de Oxford apoia catering plant-based para eventos internos

Imagem ilustrativa de capa: Atlas Community School vegana

Por Ana Cristina Gomes em 3 de abril