A Chameleon Sun é uma marca brasileira que produz protetores solares veganos.  Recentemente, fechou uma parceria com a atleta Mikaili Sol, da modalidade de kitesurf, que será embaixadora da marca.

Alexandre Filippetti, cofundador da empresa, contou: “A marca é muito alinhada com os valores dela, no sentido de sustentabilidade, proteção e alta performance, fomos conversando e fechando essa parceria”. 

A parceria com Mikaili Sol 

Mikaili Sol nasceu no Ceará, sua mãe é americana, e ela também fala inglês. Atualmente, já ganhou quatro vezes no nível júnior e quatro vezes no nível adulto. Seu primeiro título mundial foi conquistado com 13 anos em 2013, ainda, recentemente ganhou o GKA Kite World Tour em primeiro lugar! 

Patrícia, mãe de Mikaili, falou um pouco sobre a trajetória da filha: “Mika começou a praticar kitesurf com oito anos e meio. Mas, desde os cinco anos ‘perturbava’ a gente para fazer kitesurf. […] Quando o sistema mudou e a segurança melhorou, deixamos ela começar. Literalmente, dentro de uma semana ela já estava velejando, em duas estava pulando. Ela aprendeu incrivelmente”. 

Alexandre Filippetti destacou sobre a parceria: “Nós estamos muito felizes mesmos. A Mikaili Sol veio para agregar muito, ela é muito conhecida, campeã do kite. É uma atleta jovem e ainda vai muito além. Ela é a atleta que mais faz pódio: se você ver, em todos os campeonatos ela está sempre no ranking. Ela tem uma visibilidade muito grande e vai para o mundo todo”. 

Atualmente, a Chameleon Sun tem em seu time de embaixadores o Alemão de Maresias (surfista de ondas gigantes e piloto de jet ski) e o Lucas Fink (Campeão Mundial de Skimboard), Alexandre apontou que é muito bom trazer uma mulher para o time, por uma questão de diversidade: “É isso que estamos buscando, diferentes esportes e diferentes pessoas. Acho que ela vai ter muito a contribuir nesse sentido também”. 

Vale ressaltar que o cofundador também tem um histórico com o mar: desde pequeno é surfista e viajava para diversos países. Ele contou que não encontrava um protetor solar que tivesse a performance nos esportes, principalmente nos aquáticos, como o surf, stand up, kite, entre outros. 

“Os produtos que afirmavam ser um ‘protetor de performance’ eram química pura e não atendiam o consumidor: prejudicava muito os oceanos e a pele. Muitos deles tinham oxibenzona, químicos proibidos em muitos locais do mundo, mas no Brasil ainda é comercializado. Portanto, desenvolvemos um produto que atendesse uma alta performance, longa duração dentro da água e que não escorresse nos olhos”.

Protetor solar também tem embalagens recicladas e recicláveis 

A Chameleon Sun também tem embalagens recicláveis e recicladas. 

Como sabemos, o plástico é muito prejudicial para os oceanos: uma pesquisa da The University of Queensland, já apontou que 52% de todas as tartarugas marinhas do mundo ingeriram esse elemento, isso pode matar esses animais ao bloquear o intestino ou perfurar a parede intestinal, bem como causar problemas ao liberar substâncias tóxicas em seus tecidos. 

A marca tem uma parceria com a ONG Eco Local Brasil que atua com ações ambientais no litoral brasileiro há 18 anos, portanto, desenvolve seus potes com o reaproveitamento dos plásticos coletados do oceano. Legal, não é? 

Ainda, há um sistema de refil, após a primeira compra o consumidor só precisa adquirir um refil de reposição, diminuindo o descarte de plástico na natureza. 

Xênia Filippeti, cofundadora e esposa de Alexandre, falou para o Vegan Business: “Quando começamos a pesquisar a composição e formulação do filtro solar, nós identificamos que o filtro solar é extremamente poluente”. Logo, a Chameleon Sun desenvolve produtos mais sustentáveis tanto através da formulação, quanto pela embalagem. 

Gostou de conhecer a parceria com a atleta Mikaili Sol? Aproveite e leia também:

Chameleon Sun capta R$ 505 mil em menos de uma hora pela Vegan Business

Chameleon Sun agora tem selo de logística reversa eureciclo

Chameleon Sun lança protetor solar em formato bastão

*Imagem de capa: Reprodução Chameleon Sun / via Instagram @chameleon.sun



por Amanda Stucchi em 10 de março