O mercado de colágeno plant-based atingirá US$ 12,3 bilhões até o ano de 2032, crescendo a um CAGR de 8%, conforme um relatório da Future Market Insights. Vale destacar que além do bem-estar animal, esse produto oferece menores riscos de alergias. 

Quanto aos motivos para o crescimento do setor, a instituição apontou: 

  • Vantagens para a saúde. 
  • Aumento do estilo de vida vegano e flexitariano. 
  • Intolerância à lactose e alergia a produtos lácteos. 
  • Incentivo de órgãos reguladores para utilizar o colágeno à base de plantas. 

Para ter uma ideia, a empresa relatou que suplementos de colágeno à base de plantas podem auxiliar a melhorar a elasticidade e a umidade da pele, segundo pesquisadores. Logo, alguns benefícios para a saúde são: diminuir a aparência de rugas, aumentar a produção natural de colágeno do corpo, melhorar as articulações e também a saúde digestiva. 

O relatório investigou colágeno proveniente de diversas fontes, como feijão, soja, semente de abóbora, semente de girassol, semente de chia, pistache, amendoim, caju, entre outros. Os formatos incluíram para beber, em pó, gomas e mais. Já a aplicação foi dividida em alimentos e bebidas, farmacêutico, assistência médica, entre outros.

Análise regional do mercado de colágeno plant-based

A América do Norte terá 38% de participação nesse setor. Nesse local, podemos falar que os Estados Unidos é um dos mercados mais importantes para esse produto, devido ao envelhecimento da população. Dessa forma, é previsto que o país detenha 65% de participação dentro da região. 

Já a Europa terá 31% de participação nesse segmento, com a Alemanha detendo 22% no mercado europeu. É informado que o país tem uma grande quantidade de pessoas flexitarianas (chegou a 22,9% em 2020), com 57,1% desejando adotar uma dieta vegetariana e 7,9% querendo ser vegano no futuro. Ainda, a União Europeia fez esforços para harmonizar as leis dos suplementos, o que também incentiva o setor no país. 

Por último, a Ásia tem 20% de participação no mercado de colágeno plant-based, com a China representando 32% de participação. 

“O foco crescente no consumo de colágeno à base de plantas em regiões desenvolvidas, como Europa e América do Norte, provavelmente abrirá oportunidades lucrativas para os participantes do mercado a longo prazo”, afirmou um analista líder da Future Market Insights em um comunicado

Principais players do setor 

O relatório citou alguns dos principais players desse mercado: 

  • Unived. 
  • SMPNutra. 
  • Olena Health. 
  • OZiva.
  • Seniority.IN.
  • Rejuvenated. 
  • Raw Beauty Lab. 
  • Nutricore Biosciences PVT.
  • HealthKart.
  • Your Super.
  • PlantFusion. 
  • Nutricore Biosciences Private Limited.

As empresas que atuam nesse mercado estão verificando novas formas de aumentar a capacidade de produção do produto e realizando pesquisa e inovação para novos itens. 

 “O colágeno à base de plantas tem um mercado global fortemente competitivo. As principais empresas estão contribuindo para o mercado mundial por meio de lançamentos de produtos, colaborações, fusões e aquisições e outras importantes estratégias orgânicas e inorgânicas”, informou o estudo. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

Cosméticos naturais são aliados para os consumidores e meio ambiente

Mercado de cosméticos veganos cresce e atingirá US$ 20,6 bilhões

Li Las Aromaterapia produz cosméticos naturais e veganos

*Imagem ilustrativa de capa: Unsplash

Por Amanda Stucchi em 31 de maio