O mercado de alimentos veganos global atingirá US$ 61,35 bilhões até 2028, crescendo a um CAGR de 12,95% entre 2021 e 2028, conforme um relatório da Fortune Business Insights. Anteriormente, estava avaliado em US$ 23,31 bilhões em 2020. 

Mercado de alimentos veganos atingirá esse valor devido a diversos fatores 

Quer saber quais são os fatores que impulsionam o mercado de alimentos veganos? O estudo apresentou os seguintes motivos: 

  • Demanda por produtos alternativos de laticínios e carne.
  • Conscientização sobre os benefícios desses produtos. 
  • Conscientização sobre saúde, o que faz com que os consumidores adotem substitutos de carne de origem animal. 
  • Lançamentos de produtos inovadores e diferenciados por parte das empresas. 

É dito no comunicado: “A forte demanda por materiais sustentáveis ​​para embalagens de alimentos e o aumento da conscientização sobre a crueldade animal devem impulsionar o desenvolvimento do mercado. Espera-se que a crescente demanda por produtos inovadores impulsione o desenvolvimento da indústria. Além disso, espera-se que produtos inovadores promovam o desenvolvimento do mercado […]”. 

Ainda, foi informado que uma revista científica apontou que os produtos lácteos e as carnes geram cerca de 60% de gases de efeito estufa do setor agrícola. Portanto, todos esses fatores podem estar impulsionando o mercado. 

O mercado também deverá crescer positivamente durante a pandemia do coronavírus, pois, existe uma demanda crescente por produtos veganos e com uma pegada saudável. 

O e-commerce também impulsiona a adoção desses produtos. É dito: “Espera-se que a crescente demanda por uma dieta saudável e nutritiva promova o desenvolvimento do mercado. Esses fatores podem impulsionar o crescimento do setor durante a pandemia”. 

Análise regional 

A Ásia-Pacífico deverá liderar a participação nesse mercado, por conta da grande presença da população vegetariana na Índia. Na região, o mercado foi avaliado em US$ 9,74 bilhões no ano de 2020, portanto, é esperado que atinja uma grande participação nos próximos anos. Além disso, também está ocorrendo um aumento em investimentos nesses produtos inovadores, o que pode desenvolver mais o mercado da região nos próximos anos.

Já na América do Norte é esperado que os consumidores de alimentos veganos impulsionem a adoção desses produtos, bem como o aumento da conscientização sobre o clima e as parcerias entre as marcas. Na Europa, a maior quantidade de consumidores veganos e as cadeias de alimentos, como a Domino’s e o Starbucks, impulsionarão esse mercado. 

“Espera-se que o aumento da conscientização sobre o clima, a adoção da dieta vegana e a adoção da dieta flexitariana estimulem o desenvolvimento”, comentou o estudo sobre a Europa.

Os principais players desse mercado 

O Future Business Insights apontou alguns dos principais players do mercado de alimentação vegana: 

  • Danone SA (Paris, França) 
  • Conagra, Inc. (Illinois, EUA) 
  • The Hain Celestial Group, Inc. (Nova York, EUA) 
  • Axiom Foods, Inc. (Los Angeles, EUA) 
  • DAIYA FOODS INC. (Burnaby, Canadá) 
  • Alpro (Wevelgem, Bélgica) 
  • Kellogg Company (Michigan, EUA) 
  • Amy’s Kitchen (Califórnia, EUA) 
  • Impossible Foods Inc. (Califórnia, EUA) 
  • Beyond Meat (Califórnia, EUA) 
  • Archer Daniels Midland Company (Illinois, EUA) 
  • Tofutti Brands, Inc. (Nova Jersey, EUA)

Aqui devemos ressaltar que nem todas as empresas listadas são 100% veganas, mas, podem ter marcas ou produtos que atendem esses critérios. Um exemplo é a Danone, que tem itens lácteos e à base de plantas. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Alimentos plant-based impulsionam o mercado de proteínas de algas

Mercado global de proteína de girassol atingirá US$ 156,3 milhões

Mercado de proteína de soja atingirá US$ 17,1 bilhões até 2027

*Imagem de capa do hambúrguer de soja da LikeMeat: Unsplash | Fotografia e preparo do prato: Line Tscherning



por Amanda Stucchi em 9 de março