Recentemente, a marca de carne alternativa AKUA obteve US$ 3,2 milhões em uma rodada seed

Já falamos aqui no Vegan Business sobre a AKUA, que criou o primeiro hambúrguer à base de algas, chamado Kelp Burger. No total a empresa já conseguiu US$ 5,4 milhões em investimentos. 

O alimento é composto de ingredientes integrais, feito com algas cultivadas no oceano, cogumelos crimini, proteína de ervilha, feijão-preto, tomate, quinoa e superalimentos, sendo completamente vegano, sem soja nem glúten, além de não possuir ingredientes transgênicos. 

A fundadora, Courtney Boyd Myers, falou ao Techcrunch: “A primeira onda de alimentação à base de vegetais foi o Boca Burger [hambúrguer vegetariano da Kraft Heinz], feijão e tofu. A segunda onda é Impossible e Beyond, e a terceira onda será o retorno aos alimentos integrais e à alimentação saudável. Somos tão bons quanto os gigantes que vieram antes de nós e, se não fosse por eles, não estaríamos aqui hoje fazendo um hambúrguer melhor à base de plantas”. 

Essa rodada de investimento foi liderada pela Vibrant Ventures, tendo as participações de Jerod Mayo (técnico de futebol americano e ex-jogador), Cristina Carlino (fundadora de uma marca de beleza), Courtney Nichols Gould (co-fundadora da SmartyPants), além de Brandon Child (co-fundador da marca de alimentos Sir Kensington), entre outros. 

Com o valor dessa nova rodada, a marca irá aumentar o número de funcionários, expandir sua área de pesquisa e desenvolvimento, além de trazer mais produtos à base de algas, aumentando também seus esforços nas áreas de marketing e vendas. Exemplos de novos produtos são uma carne moída e um bolinho de caranguejo que provavelmente chegarão ao mercado em 2022. 

Benefícios da Kelp

A Kelp é a alga utilizada pela empresa, possui as vitaminas A, B6, E, K, bem como zinco, folato, potássio, cálcio e ferro. 

“Kelp também é uma das melhores fontes de iodo, que ajuda a manter a tireoide e o metabolismo saudáveis”, a marca afirmou, também avisando que esse alimento  aumenta a capacidade do corpo humano de absorver a água. 

Sobre a marca de carne alternativa 

“Obtemos nossas algas marinhas de uma rede de fazendas oceânicas regenerativas ao longo da costa nordeste dos EUA”, contou a empresa. 

A marca foi fundada por Courtney Boyd Myers e Matthew Lebo, ela se identifica como “principalmente vegana” —come queijo às vezes —  e ele segue uma dieta reducitária (com grande parte da alimentação vinda dos vegetais). 

Atualmente, seu principal produto é o Kelp Burger, vendido congelado via e-commerce (somente para os Estados Unidos, mas desejam abrir os envios internacionais em breve) ou em pontos de vendas do país. 

Entretanto, a empresa também comercializa Kelp Jerky (snacks à base de plantas em três sabores), além de acessórios e roupas como o boné de lontra, moletom e garrafa de água. 

O nome da marca foi escolhido por conta da semelhança com a palavra aqua (significando água), porém com o K da Kelp. O nome em japonês também significa água. 

Ademais, a empresa tem uma iniciativa que auxilia organizações sem fins lucrativos, chamada #AKUAKelpsOut, onde ocorreu o evento Bike the Shoreline, no qual ciclistas pedalaram ao longo da costa do mar. 

O trajeto foi de 482 km (300 milhas), e levantou mais de US$ 20 mil em fundos para a organização sem fins lucrativos GreenWave, visando auxiliar os agricultores oceânicos sustentáveis e os inovadores que trabalham para restaurar os ecossistemas e diminuir a mudança climática. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

5 marcas brasileiras de hambúrgueres à base de plantas 

McDonald’s lança hambúrguer feito de plantas McPlant 

Reino Unido investiu £ 1 milhão em carne cultivada 

*Imagem de capa: Divulgação AKUA / via Green Queen



por Amanda Stucchi em 10 de novembro