Você conhece a Nude? A foodtech brasileira que produz leite de aveia e possui mulheres na liderança está pronta para o próximo nível e se prepara para nova rodada de captação.

Fundada em 2020, ela desenvolve seus produtos a partir dos pequenos produtores, tendo um compromisso com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

A empresa relatou em sua página: “Desenvolvemos o primeiro leite vegetal carbono neutro do mercado e mostramos o número da pegada ambiental de cada produto em sua embalagem. Isso é compromisso com o futuro — é só o começo”. 

Atualmente, existem cinco produtos à base de aveia em seu portfólio: baunilha, cacau, cálcio, original e barista. 

Já falamos da marca na nossa matéria sobre as scale-ups selecionadas pela Endeavor Consumer Goods, um programa de cinco meses com o objetivo de conectar uma rede de empreendedores que mais cresce com empresas parceiras para gerar mais negócios. 

Possível rodada de captação

Ficou com curiosidade para saber sobre essa possível nova rodada de captação? 

A CEO da Nude, Giovanna Meneghel, conversou com a Capital Reset. Na notícia, a mesma afirmou haver intenção de realizar uma nova rodada até o final desse ano, além de estarem conversando com fundos de investimento. É possível que essa seja uma rodada Série A ou Pré-Série A. 

Giovanna relatou ao veículo: “Ainda estamos com caixa da rodada inicial e estamos analisando o que faz mais sentido. Talvez fazer uma captação maior já que tem eleição no ano que vem?”. 

O caixa ao qual ela se referiu é a rodada seed da empresa, realizada em 2020, onde conseguiram atingir R$ 2 milhões. 

História da foodtech de leite de aveia 

Agora que você já conhece sobre essa possível nova rodada de captação, que tal saber mais sobre a empresa? 

Os fundadores são Giovanna Meneghel e seu marido Alexander Appel. O casal morou na Alemanha entre o período de 2015 a 2020, e foi lá que tiveram a ideia, que surgiu ao perceber a demanda por leites vegetais no país estrangeiro (principalmente aqueles feitos com base de aveia). 

A família da Giovanna é do ramo de aveia há muito tempo, por isso, ao voltar para o Brasil o casal decidiu colocar essa ideia em prática. 

Atualmente, a maior parte dos produtos da Nude são vendidos para cafeterias (20%), além disso, a empresa tem um e-commerce proprietário

Mercado de leite vegetal 

O mercado de leite vegetal está em ascensão. 

Uma pesquisa da Global Market Insights afirmou que até 2026 esse setor poderá ter uma receita de mais de R$ 120 bilhões. 

Alguns dos fatores são os seguintes: 

  • Crescimento de pessoas que se identificam como veganas 
  • Diversificação da indústria de alimentos 
  • A intolerância a lactose e a alergia ao leite — que fazem com que os consumidores busquem alternativas 
  • Aumento da procura por bebidas vegetais visando os benefícios de saúde 

Também já falamos no Vegan Business sobre o leite de aveia. Nessa fizemos a seguinte conclusão: “Atualmente, o mercado de leites de aveia tem um número limitado de grandes empresas. Isto dá uma oportunidade para outros investidores entrarem no mercado e experimentarem crescimento auxiliado por uma demanda lucrativa”. 

Gostou de conhecer a empresa de leite de aveia Nude? Aproveite e leia também: 

Como Investir 100 Reais e Ter Retorno: As 6 Melhores Maneiras 

Quais São os 6 Melhores Investimentos a Longo Prazo? (2021)

Vegan Business é registrado como plataforma de Equity Crowdfunding

*Imagem de capa: Divulgação Nude / via Exame 



por Amanda Stucchi em 19 de outubro