Se você quer se tornar um investidor, estudar sobre investimentos é algo que nunca pode ser deixado de lado, afinal, é um mercado vivo e em constante mudança. 

Investir em ações é uma opção para quem quer começar a aplicar seu dinheiro em ativos que podem trazer mais rendimento, diferente da poupança, para alcançar a aclamada independência financeira.

Além disso, quando você compra uma ação, você está se tornando “sócio” da empresa escolhida e dando apoio para ela conquistar o mercado. 

Isso é uma oportunidade de investir em empresas com valores e projetos que visam um desenvolvimento sustentável e um futuro melhor, como aquelas que seguem as práticas ESG. Esse é o poder do investidor. 

Mas ficar apenas na teoria não vai trazer os lucros que você espera. Para ganhar experiência e aprender de verdade como investir em ações na bolsa de valores, você precisa começar a aplicar o seu conhecimento. 

Este artigo vai apresentar a você os pontos mais importantes a se considerar na hora de investir em ações e como fazer isso passo a passo, para você sair daqui e já abrir seu home-broker com confiança.

Como investir em ações: os 10 passos

  1. Estude o mercado de ações continuamente.
  2. Crie o seu planejamento financeiro e defina os objetivos dos seus investimentos.
  3. Pesquise as corretoras de valores e abra sua conta na escolhida.
  4. Faça o teste de perfil do investidor.
  5. Monte uma carteira com base no seu perfil.
  6. Transfira o dinheiro para a sua conta da corretora através de um TED ou PIX (se permitido).
  7. Acesse o home broker para começar a compra de ativos e montar a carteira pré-definida.
  8. Insira o nome do papel escolhido e acompanhe ao vivo o mercado.
  9. Faça uma ordem de compra.
  10. Acompanhe com periodicidade o desempenho da ação e, dependendo da sua estratégia de curto ou longo prazo, venda para lucrar.

O que são ações?

O que são ações
Imagem: Unsplash

As ações, ou papéis, são frações do capital de uma empresa que são ofertadas na bolsa de valores para os investidores. 

Então, quando você compra uma ação você está adquirindo uma parte dessa empresa, tornando-se um acionista.

Existem dois tipos principais de ações que são:

  • Ações ordinárias (ON) – garante ao investidor o direito à participação nas decisões da empresa com base na quantidade de ações compradas.
  • Ações preferenciais (PN) – o investidor tem preferência para receber parte dos ganhos do negócio por meio de dividendos ou outras compensações. 

Além dos dividendos, há também outra forma de ganhar dinheiro. A valorização das ações, que dependem do cenário da economia, podem render um lucro muito bom. 

O objetivo é comprar as ações por um valor X e vendê-las quando estiverem em alta por um preço maior.

Como funciona o mercado de ações? 

O mercado de ações é onde são feitas todas as negociações de compra e venda dos papéis de empresas com capital aberto.

A abertura de capital, o IPO (Oferta Pública Inicial) é uma forma das empresas captarem recursos para investirem em desenvolvimento e crescerem ainda mais. Em certo ponto, os proprietários renunciam a uma porcentagem da empresa para ofertarem a novos investidores.  

Para entrarem e se manterem disponíveis no mercado de ações, as empresas devem obedecer critérios impostos pela B3 e pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). 

Com tudo em ordem, as ações são disponibilizadas primeiramente no mercado primário, quando os investidores compram e a empresa de origem recebe o dinheiro. 

Depois do IPO, começa o mercado secundário, onde investidores pessoa física, fundos de investimento e todos os participantes podem negociar as ações. 

Tudo isso acontece através do home broker, nas plataformas das corretoras, ou da mesa de operações.

As 4 principais vantagens de investir no mercado de ações

Investir em ações tem algumas vantagens em comparação com outras modalidades de investimento e, mesmo com o risco alto que acompanha esse tipo de negociação, o número de investidores cadastrados na bolsa está próximo de 4 milhões.

Investimentos com valores baixos

Até pouco tempo atrás, a imagem mental de investimento em ações na bolsa de valores era protagonizada por homens mais velhos com rios de dinheiro na conta bancária. 

A democratização da informação e autonomia da geração mais jovem está mudando esse cenário. 

Um levantamento da B3 no início deste mês mostrou que metade dos novos investidores, que entraram na bolsa neste ano, têm idade que varia entre 25 e 39 anos.

E não apenas isso, mas o valor médio do 1º investimento caiu para 300 reais – o menor da história.

A compra de ações fracionadas permite que investidores iniciem suas aplicações com pouco dinheiro e com um estudo sério do mercado e constância de aportes ao longo do tempo é possível ter resultados ótimos.

Rentabilidade

A possibilidade de retornos elevados, muito maiores que da renda fixa, é uma das vantagens que mais atrai os investidores. 

Mas claro que com grandes possibilidades, vêm os grandes riscos. São vários os fatores que influenciam nos preços das ações, a economia no geral, o cenário político e o humor do mercado não são controláveis e é necessário ter consciência de que a volatilidade é grande.

Diversificar

Diversificar deve ser uma regra do seu plano de investimentos para diminuir os riscos e o mercado de ações proporciona muitas oportunidades com empresas de perfis diferentes de vários segmentos.

Liquidez

A liquidez representa a facilidade de resgatar o dinheiro aplicado quando quiser e a venda de ações pode ser realizada facilmente pelo home broker no horário comercial.

Mas deve ser levado em consideração que no momento que você precise vender para retirar o dinheiro, a ação pode estar tanto em alta quanto em baixa, o que pode resultar em um prejuízo.

As duas principais formas de investimento em ações

Até 2009 o mercado de ações funcionava por meio de ligações contínuas, como naqueles filmes antigos em que vemos os operadores da bolsa em Wall Street fazendo as compras e vendas dos ativos sem pausa. 

Mas atualmente, existem duas formas principais de investir, vamos ver quais são elas. 

Utilizando Home Broker

Desde então, as negociações começaram a ser disponibilizadas através do home broker online pelos sites das corretoras, uma forma muito mais prática escolhida pela maioria dos investidores. 

Utilizando Mesa de Operações

A mesa de operações é onde os operadores realizam as compras e vendas para os investidores que não gostam ou não querem utilizar o home broker, terceirizando as negociações.

É uma maneira onde você também pode receber ajuda antes de realizar suas transações, tirando dúvidas com operadores experientes que entendem do mercado.

Quais são os riscos envolvidos na compra de ações?

quais-sao-os-riscos-envolvidos-na-compra-de-acoes
Imagem: Unsplash

Qualquer modalidade de investimento é acompanhada de riscos, mas o mercado de ações talvez seja onde se encontram os maiores deles. 

Com um mercado de volatilidade tão grande e dependência em diversos fatores externos, o investidor, principalmente aquele que não está preparado com conhecimento teórico e prático, pode acabar perdendo todo o investimento feito por causa da desvalorização dos papéis que compõem sua carteira.  

Como minimizar os riscos no investimento em ações

Os benefícios de se investir em ações são grandes e colocam os riscos em segundo plano na mente dos investidores, especialmente quando se entende que há maneiras de minimizá-los, como:

  • Estudar, muito. Estudar o mercado e as empresas escolhidas antes de comprar os papéis, garantindo que são opções sólidas e com boas perspectivas.  
  • Diversificando a carteira e escolhendo boas empresas de diversos segmentos que não tenham ligação entre si. Afinal, se o mercado caminhar para uma situação negativa, quando você tiver papéis de segmentos diferentes, nem todos serão prejudicados.

Quais são os custos para você investir em ações?

Para investir você precisa ter conta em uma corretora e muitas delas cobram taxas pelo uso das plataformas e serviços de gestão. Você pode pesquisar entre as diversas opções e encontrar a que oferece o melhor custo-benefício.

Há também a taxa de emolumentos, que é a taxa cobrada pela bolsa de valores a cada compra e venda.

Então, além do valor das ações, você poderá ter que arcar com taxas de administração, taxa de corretagem e taxas de custódia. Tudo depende da corretora escolhida.

Além disso, temos a tributação do imposto de renda sobre o lucro da venda de ações, quando houver. 

Para operações normais com lucro acima de R$20 mil, a alíquota é de 15% e para operações de day trade 20%.

As principais estratégias para investir em ações

A chave para o sucesso e lucro com seus investimentos é a definição de uma boa estratégia para aplicar seu conhecimento. Não adianta sair comprando ações em um dia qualquer com base em alguma recomendação aleatória da internet e esquecê-las na sua carteira.

Existem alguns tipos de estratégias que você pode optar para usar como base de um planejamento que o ajudará a atingir seus objetivos, vamos ver as principais.

Curto prazo

A estratégia de curto prazo é a opção para quem quer rendimentos altos em pouco tempo e não tem problema em encarar riscos muito altos no processo. 

A mais conhecida é o day trade, que consiste em comprar e vender a mesma ação no mesmo dia, as negociações podem durar de poucos minutos até horas e lucram com a oscilação dos preços das ações. 

Outro tipo é o swing trade, em que o período entre a compra e a venda de ações é maior do que um dia, possibilitando uma maior análise e planejamento e envolvendo um pouco menos de riscos. 

Há também a estratégia long & short, que significa compra & venda, quando um investidor compra um papel e vende o outro simultaneamente.

Longo prazo

As estratégias de longo prazo são para aqueles que não tem pressa e fazem seus investimentos pensando no futuro. É um modelo de investimento que demanda o trabalho da paciência e disciplina para dar certo.

Uma das formas de se investir a longo prazo é utilizando a estratégia value investing, onde se busca por ações subvalorizadas no mercado e elas são mantidas até que voltem ao seu preço justo, quando serão vendidas trazendo lucro.

Outra estratégia é a buy and hold que consiste basicamente em comprar ações de empresas com boas prospecções para o futuro e mantê-las por um período longo de tempo durante o qual espera-se que sejam valorizadas.

Dividendos

Investir pensando nos dividendos é uma estratégia de longo prazo também, opta-se por comprar ações de empresas que pagam bons dividendos com base no dividend yield que é o rendimento da ação quando comparado ao preço do papel..

Como escolher e analisar ações: os dois tipos de análises que você precisa conhecer antes de começar a investir

Existem dois tipos de análises para você optar na hora de definir seu plano de investimento.

1. Análise técnica

Esta análise é voltada para o estudo do movimento do mercado com base em gráficos de curto e médio prazo para prever as futuras tendências nos valores dos papéis.

2. Análise fundamentalista

A análise fundamentalista se baseia nas informações macro e microeconômicas das empresas ativas na bolsa, como a receita, custos, projeções de lucro, entre outras, e é voltada para o médio e longo prazo.

Como investir em ações: o passo a passo

 como-investir-em-acoes-o-passo-a-passo
Imagem: Unsplash

Chegou o momento de você colocar todo esse conhecimento em prática, veja esse passo a passo para começar a investir em ações na prática:

1. Abra sua conta em uma corretora de valores confiável

Existem inúmeras corretoras no mercado com plataformas online que tornaram muito mais prática e fácil a compra e venda de ações e outros ativos.

Avalie questões como taxas de corretagem, usabilidade dos sistemas, os relatórios oferecidos, modalidades de investimentos disponíveis, entre outras.

Você deve escolher a corretora que melhor combina com você e criar sua conta, é para ela que você enviará o dinheiro que separar para os seus investimentos e por lá que você entrará no home broker para fazer seus aportes.

2. Entenda o seu perfil de investidor

Ao criar uma conta em uma corretora, é comum que seja realizado um questionário para definir o seu perfil de investidor. 

Com base nas respostas você entenderá se deve se portar de maneira mais conservadora, moderada ou agressiva na hora de investir, é como um guia para você montar sua carteira.

3. Defina seus objetivos e faça o planejamento financeiro

Se você não sabe para onde vai seu dinheiro todo mês, não conseguirá manter a constância necessária para ter bons resultados. 

Por isso, é interessante que você tire um tempo para fazer o seu planejamento financeiro e definir os objetivos de cada investimento. 

4. Escolha a melhor estratégia para começar a investir

Você já viu quais as principais estratégias utilizadas para investir em ações, escolha a que mais combina com o seu perfil de investidor e com a qual você se sente mais confortável.

Lembrando que seu perfil não está escrito em pedra, sempre é possível mudar e fazer novas escolhas com base no seu momento atual.

5. Analise o mercado e escolha as melhores ações

Se você já está com tudo pronto, é hora de analisar o mercado atual e começar a selecionar as ações que você vai comprar. Estude as empresas e escolha aquelas das quais você quer fazer parte.

O mercado de ações muda continuamente e é influenciado por muitos fatores, então esteja preparado para todos os cenários possíveis.

6. Monitore o desempenho da sua carteira

Entrar hoje no home broker, comprar um monte de ações e simplesmente deixá-las lá talvez não seja a melhor estratégia.

Fique de olho no desempenho da sua carteira de forma periódica, separe um momento no seu dia ou na sua semana para se concentrar em analisar o andamento dos seus investimentos e estudar mais sobre o mercado financeiro.

7. Escolha o momento ideal para venda e obtenha lucros

Com sua carteira montada e acompanhando o desenvolvimento do mercado, quando achar que o momento é certo – com base nas suas estratégias, é claro – venda seus papéis e comece a lucrar. 

Como investir em ações com pouco dinheiro? É possível?

Sim.

Investir não requer um grande montante e se você tem pouco dinheiro para iniciar pode começar fazendo testes e aprendendo mais sobre como tudo funciona. 

As ações podem ser compradas fracionadas por valores que vão de centavos até dezenas de reais. Basta adicionar a letra F ao final do nome da ação.

Mas tenha em mente que você não vai lucrar milhares de reais investindo pouquíssimo dinheiro. 

O lucro vem com o tempo e constância nos investimentos.

Dica: continue seu aprendizado e conheça outras formas de investimento

Como já falamos, estudar sobre investimentos é algo que nunca deve parar. As mudanças são constantes e os riscos são mais altos quando você entra na renda variável. 

Há também outros tipos de investimentos alternativos no mercado que não são tão conhecidos mas que vêm, aos poucos, ganhando atenção.

O Vegan Business será uma plataforma de investimentos alternativos, como o equity crowdfunding, focada em oportunidades do mercado plant-based e investimentos sustentáveis. Para saber mais sobre, clique aqui!

Conclusão

Já se sente mais preparado para começar seus aportes? 

Investir em ações não é difícil como parece, basta organizar suas informações e colocar seus conhecimentos em prática. 

Você tem a oportunidade de se tornar um investidor que vai fazer parte da transformação do mercado financeiro, fortalecendo negócios que possuem pautas voltadas à conservação do meio ambiente e modelo de vida sustentável. 

Para continuar acompanhando notícias do mercado plant-based, siga nossas redes sociais e inscreva-se na nossa newsletter.

Leia também:

Investimento coletivo: crescimento e negócios com valores

O Que é Investimento Anjo e Como Funciona? Guia Completo!



por Leticia Rocha em 26 de agosto