James Cameron, Arnold Schwarzenegger, Jackie Chan, Lewis Hamilton, Novak Djokovic e Chris Pau… o que esses grandes nomes do cinema e dos esportes tem em comum?

Recentemente, eles se uniram em uma parceria histórica, para combater a mudança climática e destacar os efeitos nocivos do consumo de carne e laticínios à saúde.

Um olhar sobre o veganismo e o atletismo de elite

De antemão, o Exterminador do Futuro, Schwarzenegger é coprodutor de “The Game Changers”, documentário dirigido por ninguém menos que Louie Psihoyos, vencedor do Oscar em 2010, com o filme “The Cove”, e produzido pelo renomado James Cameron, ativista vegano e um dos maiores diretores de cinema de todos os tempos, com os filmes, O Exterminador do Futuro, Titanic e Avatar.

O filme documenta o aumento da adoção de uma alimentação vegetariana por esportistas profissionais e atletas de elite. São apresentados alguns dos atletas mais fortes, rápidos e resistentes do planeta, já adeptos à alimentação vegetariana ou vegana.

Logo, em “Game Changers” Schwarzenegger explica sua experiência com a propaganda da indústria da carne, visando o público masculino, sob o mito de que a carne é necessária para construir músculos, além de ser um alimento para “homens”.

Igualmente, Lewis Hamilton, 5 vezes campeão de Fórmula 1, adotou uma dieta vegana e desde então, o atleta abraçou uma postura mais ética, com postagens em seu instagram, onde regularmente se posiciona em relação a crueldade contra animais.

Jackie Chan, artista marcial, ator, diretor de cinema, produtor, dublê e cantor de Hong Kong. Uma das personalidades cinematográficas mais reconhecidas e influentes do mundo. Ele também foi reconhecido pela revista Forbes como uma das 10 maiores celebridades beneficentes, é também um defensor do bem-estar animal e apareceu publicamente em prol da causa.

O tenista número um do mundo, Novak Djokovic e o jogador de basquete Chris Paul também foram anunciados como produtores executivos do filme.

Do outro lado do jogo

The Game Changers” estrela atletas de sucesso que seguem dietas baseadas em vegetais, incluindo a campeã mundial de surfe Tia Blanco e o ultramaratonista Scott Jurek.

O atleta e treinador das Forças Especiais James Wilkes ancora o filme, reunindo-se com especialistas para discutir como um corpo muda em uma dieta sem carne. Ele costumava estar ao lado dos que acreditam que a carne era essencial, até que se vê gravemente ferido. 

Então, Wilks sai em busca de informações e se esforça para encontrar a verdade por trás do “mito mais perigoso do mundo”: de que os humanos precisam comer carne para obter proteína e boa saúde. 

No decorrer do filme, Wilks transforma essa crença, se muda para o outro lado do jogo e diz:  “O que eu descobri foi tão revolucionário, com implicações tão profundas para o desempenho humano e a saúde – e até mesmo para o futuro do próprio planeta – que tive de compartilhar com o mundo“.

Dentre os participantes do documentário estão Venus e Serena Williams, estrelas do tênis mundial com 30 títulos de Grand Slam e nomes do NFL e NBA, como Derrick Morgan e Kyrie Irving. 

Vale um destaque para Tom Brady, titular do New England Patriots desde 2001, liderou a equipe de Foxborough em nove disputas de Super Bowl, um verdadeiro recorde na NFL, e conquistou seis títulos. O jogador, possui ainda, inúmeros recordes individuais, como a maior quantidade de passes para touchdown em Super Bowls e em jogos de pós-temporada. Brady está tão convencido dos benefícios da alimentação vegetariana que lançou uma linha de refeições veganas com o programa Purple Carrot. 

Ainda no time dos veganos, os atletas olímpicos, Kendrick Farris, que é levantador, e o ciclista Dotsie Bausch, que ganhou medalha de prata nas Olimpíadas de 2012, aos 30 e poucos anos, depois de aderir a uma alimentação vegana. 

Em “Game Changers”, atletas e médicos discutem como uma dieta sem carne afeta a saúde e o desempenho.

Em síntese, todos eles afirmam que os benefícios que obtiveram com a mudança alimentar merecem destaque: melhor desempenho, redução no tempo de recuperação, controle de peso otimizado e redução de lesões.

“The Game Changers” oferece um ângulo único quando comparado a muitos outros filmes veganos existentes, já que seu conteúdo está focado sobre a ligação entre masculinidade e veganismo, ajudando a quebrar o estigma associado ao estilo de vida vegano. 

Embora “The Game Changers” se concentre nos benefícios à saúde e melhorias no desempenho dos atletas após a eliminação de carne, é notória a sobreposição com a temática do clima e do meio ambiente.

Com certeza o filme atrairá mais ainda o interesse pelo veganismo e mudará a forma como as pessoas pensam sobre comida. O mito da carne ser o alimento “masculino”, assim como, de que a “carne é necessária para o desempenho atlético” será desvendado pelos principais cientistas, e ficará claro que, na verdade, o exato oposto é a verdade.

Leia também sobre alimentação vegana para atletas e entenda o rápido crescimento do veganismo no mundo.



por Nadia Ferreira Gonçalves em 16 de julho