A Melissa, marca brasileira de calçados, desenvolveu a linha de calçados Melissa Free. A novidade contempla o tênis feito com cana-de-açúcar e outros calçados produzidos com o EVA biobased proprietário da marca, chamado de MelFree.

Os produtos são mais sustentáveis – o material emite 20% menos de CO2 equivalente na atmosfera em média – além de também serem veganos! 

Tênis feito com cana-de-açúcar terá versão adulta e infantil 

A coleção é composta por: 

  • Melissa Free Grow – slide, espécie de chinelo (R$ 169,90)
  • Melissa free sandal – sandália (R$ 189,90) 
  • Melissa free hug – tênis adulto (R$ 199,90) 
  • Mini melissa free hug – tênis para bebês (R$ 159,90)

Todos os produtos são feitos com substâncias atóxicas (ou seja, não são tóxicos) e sem substâncias restritas, bem como PVC completamente reciclável e cerca de 30% de material reciclado na composição.

A aquisição da linha de calçados poderá ser feita por meio do e-commerce da marca, bem como nos Clubes Melissa espalhados pelo Brasil e na Galeria Melissa São Paulo. 

Atualmente, estão disponíveis o Melissa Free Grow e Melissa Free sandal, já os tênis chegarão a partir de agosto. 

Empresa também lançou calçados com material no ano passado

Essa não é a primeira vez que a Melissa lança calçados feitos com o material. No final do ano passado, desenvolveram os chinelos-nuvem, chamados dessa forma pois simulam o ato de flutuar de acordo com a marca. Além de serem veganos e  produzidos com a cana-de-açúcar, também emitiam até 65% menos de CO2 equivalente. 

Raquel Scherer, gerente geral da Melissa, ressaltou para à imprensa que essa foi a primeira vez que lançaram produtos 100% EVA pela marca, sendo um passo muito importante na diversificação do mix de produtos, assim como pela busca de atributos importantes como o conforto. 

Outra ação sustentável da empresa é a criação de coletores nos Clubes Melissa e nas Galerias Melissa localizadas em São Paulo e Nova York. Após o consumidor ter depositado seu sapato que não tem mais condições de utilização, o mesmo vai para a fábrica e se torna um novo produto ou são enviados para recicladores homologados. 

Sobre a Melissa 

A marca foi lançada em 1979, integrando o grupo Grendene, já está em mais de 70 países, com portfólio diverso que inclui calçados, acessórios, bolsas, entre outros. 

Conforme um vídeo da Grendene, desde o ano de 2017 todos seus calçados são veganos, registrados com o selo Vegan da The Vegan Society. 

“Nos últimos anos, pesquisamos bastante para acharmos um jeito de substituir os insumos de origem animal em nossos calçados e conseguimos”, escreveu a empresa. 

Outras informações apontadas pela marca são: os sapatos possuem cerca de 15% de material de origem renovável na composição, embalagens de papel certificadas pelo Forestry Stewardship Council (FSC), sistema de energia solar nas fábricas de Sobral (CE), 100% do afluente sendo tratado e completamente reutilizado dentro de suas fábricas, como irrigação de jardins e descargas sanitárias, entre outros. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Mercado de calçados veganos atingirá US$ 76,30 bilhões até 2030

Calçados sustentáveis: conheça mais empresas nesse mercado

6 bolsas veganas e estilosas para você escolher

*Imagem de capa: Divulgação Melissa

Por Amanda Stucchi em 25 de julho