A Fundação Better Food firmou parceria com a Prefeitura de Nova York para tornar refeições veganas, uma opção padrão nos 11 hospitais presentes no sistema municipal de saúde.

As refeições que possuem alimentos de origem animal, não serão excluídas do cardápio. No entanto, as opções padrões, mais oferecidas nesses hospitais, já são aquelas livres de alimentos e ingredientes de origem animal.

De acordo com a Fundação Better Food, o programa até agora tem sido um enorme sucesso. Mais da metade dos pacientes optando por pratos veganos e 95% destes, dizendo que ficaram satisfeitos com suas escolhas. Para a Fundação, esse programa na cidade de Nova York projeta-se para um futuro melhor, de estímulo a uma alimentação mais saudável.

Inicialmente, as refeições veganas eram oferecidas apenas durante o horário do almoço, mas as opções se mostraram tão populares que também para o período do jantar.

O programa faz parte da iniciativa Greener by Default da Better Food Foundation, que visa ajudar órgãos e organizações. O objetivo é sobretudo, melhorar seus resultados na saúde, na redução das emissões de carbono e diminuição dos custos dos alimentos.

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

Segundo a Fundação Better Food: “Na cidade culturalmente diversificada de Nova York, centralizar as escolhas alimentares inclusivas no cardápio é ainda mais significativo”.

Este não é o primeiro programa plant-based na cidade de Nova York, as escolas públicas têm uma iniciativa chamada Vegan Fridays, onde as refeições à base de plantas são oferecidas as sextas-feiras.

Refeições plant-based no Brasil

Desde junho deste ano, a prefeitura de Ubatuba (SP) modificou o cardápio das escolas e creches municipais, em uma parceria com a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB). Com o Programa Novos Sabores, mais de 12 mil alunos dessas instituições podem aproveitar refeições plant-based nas quartas-feiras.

A inclusão do menu vegetal começou no dia primeiro de junho, algumas das opções adicionadas são: hambúrguer de feijão-carioca, feijoada, macarrão nutritivo e bolo de banana. Quanto as cozinheiras, mais de 60 profissionais aprenderam como preparar esses alimentos para servir aos alunos.

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também:

Ubatuba oferece refeições plant-based para mais de 12 mil alunos

Escolas da cidade de Nova York adotam sexta-feira vegana

Nova York tem projeto de lei voltado à sustentabilidade na moda

Imagem ilustrativa de capa: Vegazeta

Por Ana Cristina Gomes em 4 de outubro