A geração do milênio está querendo fazer mais refeições plant-based nesse Natal! Nascidos entre 1981 e o início dos anos 90, esse grupo também tem o objetivo de comer de forma mais saudável nesses feriados.

A One Poll realizou essa pesquisa, encomendada pela marca Eat Just, com mais de 2 mil estadunidenses. 

Ao fazer uma análise por idade, foi demonstrado que 76% dos milênios pretendem comer de forma mais saudável, além disso, 71% deseja preparar versões à base de plantas dos tradicionais pratos de Natal. Para compararmos, somente 28% da geração baby boomers (1946-1964) quer fazer o mesmo.

Mesmo assim, o número de pessoas interessadas por esse tipo de alimentação está aumentando. 

A One Poll e a Eat Just haviam feito a mesma pesquisa no ano anterior, sendo que o resultado era:  67% da geração milênio e 24% dos baby boomers planejavam fazer refeições plant-based para o Natal. 

A marca escreveu em um comunicado: “Curiosamente, ambas as gerações estão ligeiramente mais propensas a preparar alternativas plant-based este ano em comparação com o ano passado”. 

As refeições plant-based para o Natal e o desejo por mudanças 

Os participantes, de forma geral, disseram que desejam mudar suas tradições alimentares de feriado: 

  • 32% quer comer mais refeições à base de plantas. 
  • 42% deseja se alimentar de forma mais saudável. 
  • 35% quer comprar comida mais sustentável. 
  • 60% deseja continuar com hábitos alimentares plant-based ou mais saudáveis em 2022. 

Além disso,  64% dos participantes acredita que a comida produzida atualmente traz consequências negativas ao meio ambiente, sendo as seguintes:

  • Mudança climática — 40%. 
  • Poluição da água e do ar — 46%. 
  • Perda da vida selvagem — 41%. 
  • Prejuízo aos habitats naturais — 40%. 

É informado: “Embora a geração do milênio tenha reconhecido essas repercussões em um grau maior do que os baby boomers, a maioria dos entrevistados em ambos os grupos de idade expressou preocupação”. 

Geração mais jovem tem interesse pela alimentação à base de plantas 

Não é só essa pesquisa que indica que a geração mais jovem tem um grau maior de interesse pela alimentação plant-based. 

Falamos aqui de uma pesquisa feita pela empresa Harris Poll, encomendada pela Alpha Foods. 

Foi constatado que 41% dos milênios e 46% da geração Z (mais nova) tem curiosidade por uma dieta à base de plantas, sendo que a média geral era 35%. 

Também foi dito que quem segue uma dieta à base de plantas tem maior probabilidade de priorizar a saúde física, mental e o envolvimento com sua comunidade de maneira regular. 

Essas pessoas possuem uma tendência maior a apoiar empresas locais, pequenas ou de propriedades de minorias, participar em movimentos de justiça social e trabalhar para reduzir o desperdício ocasionado pelo próprio consumo. 

Além disso, 83% das pessoas que adotam uma dieta à base de plantas desejam manter ou aumentar seu consumo de vegetais no próximo ano. 

Sobre a Eat Just

Quer saber mais sobre a empresa que encomendou a pesquisa natalina? 

A marca comercializa ovo à base de plantas, tendo sido fundada por Josh Tetrick e Josh Balk nos Estados Unidos. 

O grupo possui a divisão GOOD Meat — de carne cultivada — e foi a primeira empresa a comercializar nuggets cultivados em Cingapura (o único país que aprovou a venda desse tipo de alimento). Ademais, recentemente conseguiram a aprovação regulatória para vender o peito de frango cultivado no país.

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Chocolate vegano: conheça 6 marcas nacionais

Qual o país mais vegano do mundo?

Aplicativos veganos: 8 para salvar a sua vida

*Imagem de capa: Pexels



por Amanda Stucchi em 23 de dezembro