Ao finalizarmos um ano marcado pelos impactos de um vírus em nossa saúde e na economia global, as tendências de alimentos para 2021 corroboram as previsões: há uma grande e acelerada mudança acontecendo entre nós.

Embora não seja uma novidade, parece que à medida que o planeta atinge um período crítico, principalmente com o clima, mas não restrito a isso, uma abordagem colaborativa, completa e mais séria emerge do comportamento humano.

Podemos esperar por presenciarmos um movimento ainda mais consistente rumo à redução dos alimentos e ingredientes com elevadas pegadas de carbono. Principalmente, carnes e laticínios. Mas não é só isso, a conscientização em massa e o incentivo ao consumo de alimentos “limpos” tende a nos levar a um cenário onde alimentos sazonais e disponíveis localmente sejam mais valorizados.

Essa consciência de massa também pode nos propiciar os primeiros traços de um cenário ideal, onde a escolha alimentar é pautada não apenas no sabor, como ocorreu por muito tempo, mas também na nutrição e principalmente no impacto ao planeta que pede por socorro.

Idealmente, também serão dados passos maiores para erradicar o uso de produtos que exploram quaisquer animais que estão diretamente sob risco dos efeitos das mudanças climáticas. As escolhas conscientes abrem as portas do cluster alimentar e se ampliam para a moda e os serviços.

Tendências de alimentos para 2021

Nesse contexto de apressadas mudanças, o Innova Market Insights divulgou seu relatório anual Top Ten Trends para 2021. Como era de se esperar, a alimentação à base de plantas está no topo da agenda e permeia tendências também em crescimento, como sustentabilidade, saúde e nutrição personalizada, fatores que andam de mãos dadas com muitos alimentos à base de plantas.

A empresa multinacional de pesquisa de mercado acompanha as tendências de alimentos há mais de 25 anos e apresenta anualmente um relatório das 10 principais tendências. Com base em sua última pesquisa de consumo, denominada Innova Consumer Survey 2020, essas são as tendências de alimentos para 2021:

1 – Transparência em primeiro lugar

A transparência é a grande vencedora no Top Ten Trends para 2021 do Innova Market Insights. Provavelmente, a demanda por marcas éticas, limpas e sustentáveis continuará solicitando mais e mais transparência. Os consumidores estão interessados ​​em aprender mais sobre a origem dos alimentos.

O Innova destaca que a transparência dominará a demanda do consumidor em 2021. Portanto, aumentar a transparência para atender às demandas éticas, ambientais e de rótulos limpos dos consumidores é fundamental. Neste sentido, espera-se que as marcas que investem na comunicação transparente em suas variadas formas criativas e significativas, tenham sucesso.

2 – Plant based em evolução

Conforme as tendências baseadas em plantas alcançam o devido status de fenômeno global, a definição “baseada em plantas” evolui paulatinamente. O Innova prevê que o crescente apelo popular pela alimentação à base de vegetais levará à expansão para diferentes regiões e categorias em 2021. Isso inclui a demanda acelerada por novos formatos, proteínas vegetais e alternativas mais sofisticadas.

3 – Nutrição personalizada

Espera-se que a nutrição personalizada esteja em destaque, à medida que os consumidores procuram opções de alimentos e bebidas que se adaptem a seus estilos de vida únicos. O Innova Market Insight afirma que “os consumidores esperam uma abordagem personalizada para comer, com avanços tecnológicos, novos lançamentos constantes e experiências sensoriais emocionantes, proporcionando a oportunidade para estilos de vida personalizados se estenderem ao consumo de alimentos e bebidas”. 

4 – Alimentação Omnichannel

Também não é novidade que os consumidores buscam conveniência, experiências mais ricas e prazeres acessíveis. No entanto, agora a hospitalidade tradicional está ficando para trás, especialmente porque o COVID-19 dá aos consumidores mais tempo para ficar em casa e aprimorar suas habilidades culinárias.

O aumento da demanda por comida caseira aumenta diretamente o uso de kits de refeições e de ingredientes mais sofisticados, resultando em novas experiências alimentares. Junto com o crescimento da entrega em restaurantes, os consumidores agora querem acessar diretamente muitos produtos especiais para preparar sua alimentação.

5 – Saúde e imunidade

A pandemia de COVID-19 trouxe ansiedade e encorajou os consumidores a priorizar sua saúde imunológica em 2021, de acordo com o Innova Market Insights. O Innova Consumer Survey 2020 descobriu que seis em cada dez consumidores globais buscam por alimentos e bebidas que apoiem sua saúde imunológica; com um em cada três dizendo que as preocupações com a saúde imunológica aumentaram em 2020 em relação a 2019. Nesse sentido, ingredientes que aumentam a imunidade terão um papel significativo no próximo ano, enquanto a pesquisa e o interesse no papel do microbioma e da nutrição personalizada como formas de fortalecer a imunidade serão acelerados.

6 – Hacking de nutrição

Aqui entram os alimentos fortificados e os suplementos alimentares. De acordo com o Innova Consumer Survey 2020, 80% dos consumidores acreditam no progresso em alimentos e bebidas por meio da ciência. A tecnologia atende à demanda por produtos com maior valor nutricional ou sustentabilidade, ou melhor impacto ético. Apesar de parecer incongruente, os consumidores estão dispostos a comprometer a naturalidade por um produto que atenda às suas necessidades dietéticas, embora alguns ainda tenham a naturalidade como prioridade.

7 – Impacto no humor

A saúde mental é mais importante do que nunca, com 44% dos consumidores dizendo que tomaram medidas específicas para melhorar seu bem-estar mental e emocional. Os adaptógenos agora são promovidos como tendo benefícios para reduzir o estresse e melhorar o bem-estar mental. Adaptógenos são plantas atóxicas utilizadas para ajudar o corpo a resistir a todos os tipos de estresse, sejam físicos, químicos ou biológicos. Essas ervas e raízes têm sido usadas há séculos nas tradições de cura chinesa e ayurvédica, mas hoje estão passando por um renascimento.

8 – Mistura de produtos

Aqui as tendências colidem e dão origem à inovação híbrida. Produtos interessantes são criados para os consumidores. No Innova Consumer Survey 2020, 60% dos consumidores disseram estar interessados ​​em novas experiências sensoriais de sabor, textura ou cor. Foodservice com seus produtos inovadores é um exemplo para essa inovação híbrida.

 9 – Nostalgia moderna

De onde vêm os produtos? Segundo o Innova essa é uma pergunta frequente, junto com um anseio por segurança e proteção. A nostalgia moderna é sobre tendências globais que ganham uma reformulação local ou sobre algo que faz o consumidor se sentir seguro e protegido, mas também é modernizado. Um exemplo é reimaginar sabores ou adicionar ingredientes exóticos a um produto familiar.

10 – A era do influenciador

A fonte de influência para as compras do consumidor é cada vez mais digital, embora os chefs da TV e os livros de receitas ainda tenham lá seu domínio. Mesmo assim, 40% dos consumidores disseram não acreditar que vloggers, bloggers ou influenciadores sejam honestos sobre os produtos que promovem. O Innova acredita que mais informações com base científica estão se tornando disponíveis e os consumidores descobrirão em quem eles confiam.

Gostou de ler sobre as tendências de alimentos para 2021? Aqui estão outros artigos que você pode gostar:

Os Produtos Alternativos à Base de Plantas, e como eles estão mudando o mercado de alimentos no mundo

Vice-presidente dos EUA fala sobre o impacto do consumo de carne

A evolução da carne de plantas



por Nadia Ferreira Gonçalves em 19 de novembro