A empresa Solar Foods, da Finlândia, que desenvolve “comida a partir do ar”, captou € 8 milhões em uma rodada de financiamento superavitária.

A rodada foi conduzida pela organizadora de investimentos finlandesa Springvest Oyj e é a maior já realizada na plataforma. O registro estava inicialmente previsto para permanecer aberto até 10 de novembro, mas a rodada atingiu a capacidade quase duas semanas antes, devido à “demanda avassaladora” de investidores.

A Solar Foods usará o financiamento para aumentar a produção em sua primeira instalação em escala comercial, a Fábrica 01, e comercializar o Solein (a proteína da empresa) em produtos alimentícios. As operações na fábrica devem começar no primeiro semestre do próximo ano.

A Solar Foods produz proteínas alimentando microorganismos com carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio do ar; o hidrogênio e o oxigênio são obtidos usando energia renovável para separar a água. Os microorganismos então se desenvolvem por fermentação em um processo até 20 vezes mais eficiente que a fotossíntese. O resultado final é um pó que contém até 70% de proteína.

“No início de 2022, a Solar Foods recebeu um impulso de investimento de € 10 milhões do Fundo de Pensão Farmacêutica da Finlândia, com o capital contribuindo para a construção da Fábrica 01. O Solein foi experimentado pelo público pela primeira vez em Cingapura em maio deste ano, marcando o primeiro evento de degustação de proteína à base de ar.

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

No mês seguinte, a Solar Foods fez parceria com a empresa japonesa de alimentos e biotecnologia Ajinomoto para desenvolver produtos feitos a partir do Solein e introduzi-los globalmente. Poucas semanas depois, um gelato de chocolate sem laticínios feito com Solein foi lançado no restaurante italiano Fico, em Cingapura.

“Somos incrivelmente gratos pela confiança e credibilidade que a comunidade de investidores demonstrou na Solar Foods”, disse Pasi Vainikka, CEO e co-fundador da empresa. “Este financiamento é mais do que um impulso financeiro: é um sinal de confiança no futuro das soluções de alimentos sustentáveis que a Solar Foods representa. Estamos entusiasmados em canalizar esses recursos para nossa nova fábrica e ampliar nosso impacto na indústria alimentícia”.

Leia também:

Supermercado Jumbo reduz os preços de carnes plant-based e segue tendência de paridade de preços na Europa

Vegan Women Summit lança prêmio reconhecendo liderança feminina

É possível ser atleta e vegano?

Por Vitor Di Renzo em 22 de novembro