Quer conhecer uma pesquisa sobre moda vegana?

A Vegan Society fez um estudo sobre moda vegana e revelou dados interessantes sobre o mercado britânico. 

Eles citaram uma pesquisa da Grand View Research que aponta que o mercado global de moda feminina foi avaliado em US$ 396,9 bilhões em 2019 (os calçados são 41,3% desse mercado) e tem previsão de atingir a receita de cerca de US$ 1,095 bilhões até 2027. 

O estudo foi conduzido em maio de 2021 e teve mil participantes que compram roupas e acessórios novos (não incluiu quem compra a maior parte das roupas de brechó, por exemplo). 

Na percepção pública dos participantes o couro vegetal era o mais sustentável (42,4%), seguido pelo couro de plástico (18,3%) e, por último, o couro de origem animal (12,2%). 

Se considerarmos o fator da ética, essas porcentagens já se diferenciam. Veja abaixo as classificações: 

  • Couro Vegetal (34,3%)
  • Couro à base de plástico (18,4%)
  • Couro de animal (7,1%)

Portanto, é possível que esse dado possa sugerir que uma parcela das pessoas já saibam que o couro animal não é um produto ético, mesmo que ainda possam percebê-lo como sustentável (12,2%). 

O relatório também afirmou: “37,1% da amostra disse que achava que o couro de vaca era cruel (aumentando para 49,6% para aqueles com idades entre 18 – 30 anos), 54,3% pensaram que o couro de bezerro era cruel […] 57,2% consideraram o couro ‘exótico’ cruel”. 

Os participantes também acharam que a pele era cruel (61,4%), que as penas eram cruéis (40,9%) e que as tintas que utilizam para a tintura das roupas e possuem elementos de origem animal são cruéis (40,7%). 

Pesquisa sobre moda vegana: o desejo pelo fashionismo sem crueldade animal

Uma notícia boa é que 47,4% dos britânicos desejam ver mais moda vegana certificada em todas as esferas de roupas e acessórios, sendo que 54,5% dos flexitaristas selecionaram essa opção na pesquisa. 

A parcela de pessoas de 55 anos (ou mais) também tem esse desejo: 54% escolheu essa afirmativa. 

“O painel disse querer ver mais moda vegana certificada para roupas que normalmente usam couro, como jaquetas e botas”, é explicado. 

As principais categorias específicas que as pessoas desejam ter mais opções veganas para a compra são as seguintes: 

  • Roupas que são usualmente produzidas com couro (34,9%)
  • Bolsas e mochilhas (32,1%)
  • Sapatos de forma geral (31,8%)

Para ler a pesquisa completa (em inglês), acesse: The Rise of Vegan Fashion (2021). 

Selos Veganos no Brasil

Falamos aqui no Vegan Business que houve uma procura de 16% por parte das empresas pelo selo vegano, considerando as áreas de alimentação, cosméticos, suplementos alimentares, produtos de limpeza, lavanderia e calçados. 

Citamos uma matéria do Estadão que revelou que, em 2019, foram concedidos 34 selos, no ano passado 38 e até julho de 2021 já tinham sido avaliados 47 produtos. 

Também elaboramos uma notícia sobre o mercado de calçados veganos, conforme informações veiculadas no Globo Rural já existem 500 modelos de calçados certificados como veganos no país. A partir dessas informações é possível entender que o mercado de moda vegana está em crescimento. 

Gostou dessa pesquisa sobre moda vegana? Aproveite e leia também:

9 marcas de calçados veganos: conforto e elegância sem crueldade 

*Imagem de capa: Freestocks.org via Pexels



por Amanda Stucchi em 31 de agosto