O meio ambiente é o que permite a vida se desenvolver no planeta, mas o mau uso e descaso com os recursos naturais resultou em diversos problemas ambientais. Agir com sustentabilidade é proteger o meio ambiente, utilizando o necessário para o nosso desenvolvimento sem causar prejuízo para as próximas gerações.

 

Há pouco tempo, o tema meio ambiente era discutido em vários locais, mas não era absorvido pela maioria das pessoas.

Isso está mudando.

A importância de se pensar não só no futuro das próximas gerações, mas também no nosso presente – que já vê as consequências do mau uso dos recursos naturais e poluição desenfreada do planeta – está cada dia mais clara na mente da população global.

São várias as ações de responsabilidade social e sustentável criadas para conscientizar e sensibilizar tanto os consumidores, como as empresas e o mercado em geral.

Uma pesquisa da Treta Pak, em 2019, mostrou que 86% dos brasileiros entrevistados se preocupam com as questões ambientais e 73% buscam comprar produtos sustentáveis pensando na preservação do meio ambiente para as futuras gerações.

É preciso entender e propagar a discussão sobre qual a importância da sustentabilidade para a preservação do meio ambiente e por que precisamos adotar posturas mais sustentáveis. Por isso criamos este artigo para guiar você na sua pesquisa, continue a leitura!

O que é meio ambiente?

Existem várias definições para o termo meio ambiente, uma delas é, segundo o dicionário: “O conjunto de condições e influências naturais que cercam um ser vivo ou uma comunidade, e que agem sobre ele(s)”.

Ou, segundo a Lei da Política Nacional do Meio Ambiente, “é o conjunto de condições, leis, influências e interações de ordem física, química e biológica que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas”.

É um sistema que envolve todas as coisas que existem no planeta, como o ar, o solo, a água e tudo que foi criado pelos humanos e que impactam de qualquer forma os seres vivos e os ecossistemas.

São quatro esferas que compõem o meio ambiente, a atmosfera, a litosfera, a hidrosfera e a biosfera.

  • Atmosfera: camada formada pelos gases oxigênio, carbônico, metano e nitrogênio que envolve o planeta.
  • Litosfera: camada da crosta terrestre, o “chão” do planeta.
  • Hidrosfera: inclui todos os rios, oceanos, lagos e águas.
  • Biosfera: camada que representa todas as formas de vida que existem.

A importância do meio ambiente é clara, é ele que permite existir vida no planeta, é através dele que nos desenvolvemos e é a base para a sobrevivência de todos os seres.

Você sabia? No dia 5 de Junho de 1972 aconteceu a primeira conferência do meio ambiente organizada pela ONU, a Conferência de Estocolmo, e a partir de então, esse dia é conhecido e celebrado como o Dia do Meio Ambiente.

O que é sustentabilidade?

O conceito de sustentabilidade surgiu durante a Conferência de Estocolmo, em 1972.

Ela é a prática de ações e estratégias de longo prazo que buscam equilibrar o uso racional de recursos naturais para atender nossas necessidades atuais e preservar o meio ambiente para que as futuras gerações não sejam afetadas e não lhes falte meios de sobreviver.

Existem alguns tipos de sustentabilidade, vamos ver os principais:

  • Sustentabilidade Ambiental e Ecológica: é o tipo mais conhecido, relaciona-se à preservação e ao cuidado com o meio ambiente. A reciclagem, cuidado para não poluir as águas e o ar e a diminuição dos desmatamentos são algumas ações que podem ser colocadas em prática.
  • Sustentabilidade Empresarial: são as ações realizadas pelas empresas que se importam com o planeta ou que querem ser consideradas sustentáveis para ter vantagem competitiva no mercado. Além do meio ambiente, estão inclusas a responsabilidade social e econômica. Uma forma de avaliar se as empresas são sustentáveis é analisar se elas seguem as práticas ESG (Ambiental, Social e Governança).
  • Sustentabilidade Social: são as ações para promover o equilíbrio, o bem-estar  e a igualdade da sociedade, como a criação de programas de inclusão social, de educação pública, investimentos em saneamento básico e programas sociais para pessoas com baixa renda. O seu objetivo é a diminuição das desigualdades sociais e violência.
  • Sustentabilidade Econômica: prática de ações e estratégias que visam o desenvolvimento econômico sustentável, ou seja, sem que este afete de forma negativa o meio ambiente e a qualidade de vida da sociedade.

A importância da sustentabilidade para o meio ambiente

A sustentabilidade e o meio ambiente se complementam. Agir pensando na sustentabilidade é a única forma de preservarmos o meio ambiente de forma responsável para que o ciclo continue com as próximas gerações.

Não adianta pensar na saúde do planeta quando não se faz o mínimo individual, por meio de ações simples, mas que, em conjunto, somam para um futuro melhor. Por exemplo, veja essas 95 dicas para ser mais sustentável.

Cada pessoa que faz seu papel, tanto em casa, como sendo um consumidor consciente e também exigindo mudanças e fiscalizando os projetos governamentais voltados para a agenda sustentável, tem um impacto no quadro geral.

O artigo 225 da Constituição Federal diz: “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”.

E mesmo assim, os problemas que vemos resultantes das ações irresponsáveis da humanidade são gritantes e estão chegando em pontos extremos, que precisam de atenção urgente.

A poluição, desmatamento, superpopulação de animais para pecuária (que é uma das indústrias que mais polui e desmata), extinção de espécies de fauna e flora, são apenas alguns desses problemas.

Com o foco na educação ambiental, que objetiva formar cidadãos com consciência socioambiental e pensamento crítico, temos a chance de educar esta e as próximas gerações para terem comprometimento com as práticas sustentáveis.

As principais políticas públicas relacionadas ao meio ambiente e sustentabilidade

O marco principal da nossa história para a consciência ecológica foi a criação do artigo 225 da Constituição Federal, que determinou a necessidade e dever, tanto do poder público quanto da sociedade como um todo, de defender e preservar o meio ambiente.

As políticas públicas ambientais são criadas com o objetivo de garantir o direito ao meio ambiente saudável através dos programas de ação do Poder Público, buscando o equilíbrio entre o desenvolvimento industrial e econômico com as necessidades de preservação do meio ambiente.

Vejas algumas das políticas nacionais relacionadas ao meio ambiente e sustentabilidade:

  • Decreto 1.413/1975: Controle de poluição industrial nos grandes centros.
  • Lei 6.938/1981: Gestão integrada de recursos que visa a preservação, melhoria e recuperação da qualidade de vida.
  • Agenda 21: política de desenvolvimento sustentável que busca a equidade e preservação para o uso das futuras gerações.
  • Lei 9.433/1997: a política de recursos hídricos que analisa o uso e qualidade da água.
  • Lei 10.257/2001: política urbana para regular o uso das propriedades urbanas.
  • Dec 5.758/2006: política das áreas protegidas para criação de planejamento estratégico.
  • Lei 12.305/2010: política para gestão e redução na geração de resíduos sólidos.

Como empresas podem implementar ações de sustentabilidade

O mundo está com a atenção no consumo sustentável e não tem mais volta, as empresas que querem se destacar devem seguir práticas sustentáveis.

Os consumidores buscam consumir mais de empresas com responsabilidade socioambiental, os números da pesquisa da Union+Webster mostram que 87% dos brasileiros preferem comprar produtos de marcas sustentáveis.

E não são apenas os consumidores, o mundo dos investimentos também acompanha a crescente consciência ambiental e quem está aportando dinheiro primeiro analisa quais as empresas que seguem ou não as práticas ESG e que se importam com o impacto que causam na natureza e na sociedade.

Para iniciar ou melhorar as ações de sustentabilidade, as empresas podem seguir algumas práticas, como:

  • Diminuir o uso de materiais descartáveis, como, por exemplo, oferecendo talheres e canudos reutilizáveis para funcionários.
  • Optar por embalagens recicláveis nos produtos.
  • Promover a reciclagem e o descarte correto de resíduos.
  • Incentivar o uso de transportes alternativos e aderir ao trabalho home office quando possível.
  • Criar projetos de inclusão e diversidade.
  • Respeitar as leis trabalhistas e as leis ambientais.

Veganismo, meio ambiente e sustentabilidade

Um dos grandes motivos que levam as pessoas a se tornarem veganas é a contribuição que isso gera para a preservação ambiental, além da defesa aos animais e benefícios para a saúde.

Um dos maiores vilões na causa ambiental é a indústria da pecuária, responsável por 80% do desmatamento da Amazônia e maior consumo de água doce do mundo. Uma pesquisa da Oxford mostrou que em uma realidade onde não existisse o consumo de carnes e derivados de produtos animais, o uso de terras utilizadas para alimentação reduziria em 75%.

Esse estilo de vida traz muitas vantagens para o planeta e o crescimento do número de pessoas que estão aderindo ao movimento gera demandas no mercado. É um ciclo verde, limpo e brilhante para o futuro.

Não apenas o mercado de alimentação à base de plantas está crescendo, mas uma variedade de produtos que utilizam materiais vegetais como base está surgindo e ganhando espaço.

Muitos empreendedores veganos e vegetarianos estão colocando tudo de si para criar empresas que vão liderar essa mudança de mentalidade global. Aqui no Vegan Business trazemos diariamente as novidades do mercado plant-based para você se manter atualizado.

Exemplos de empresas veganas focadas em iniciativas sustentáveis

As empresas veganas estão com tudo e são as estrelas da consciência socioambiental. Conheça algumas marcas que buscam impactar o planeta de forma positiva:

MUNJOI

A Munjoi é uma startup britânica que criou o modelo de calçado vegano 4 em 1.

Seu fundador, Patrick Hogan, disse em entrevista com a PR Newswire: “A missão de Munjoi é simples: salvar o meio ambiente criando menos lixo, economizar dinheiro comprando menos, preservar espaço e embalar menos”.

Compound Foods

A marca estadunidense de café sustentável, recentemente recebeu U$4,5 milhões de dólares de investimentos.

O café é produzido utilizando a fermentação microbiana, utilizando a biotecnologia para recriar o café nosso de cada dia com muito menos impacto ambiental.

Natural Fiber Welding

A NFW é uma empresa americana de couro vegano e sem plástico, fundada em 2015 por Luke Haverhals.

Seu produto é reciclável e feito a partir de cânhamo, resíduos de cortiça, coco e óleo vegetal e chegou ao mercado como alternativa ao couro animal.

A visão da empresa é: “Buscamos um futuro onde os consumidores, por serem leais às marcas que amam, não sejam forçados a se comprometer entre qualidade, valor, estética e proteção ambiental”.

King 55

Uma empresa brasileira com roupas, acessórios e calçados 100% veganos, a King 55 tem como missão fazer produtos com impacto visual, social e ambiental.

Conclusão

Agir de forma sustentável e incentivar o próximo a fazer o mesmo é um trabalho de formiguinha, mas vai fazer toda a diferença para alcançarmos esse objetivo tão importante que é a preservação do planeta.

Seja como indivíduo nas suas ações pessoais e na cobrança que você faz do seu governo, como consumidor comprando de empresas sustentáveis e praticando o consumo consciente, como investidor também movimentando a roda da economia sustentável ou como empreendedor criando produtos e tecnologias que vão fazer a diferença e seguindo práticas sustentáveis no seu negócio, a importância é a mesma.

Suas ações têm um impacto. Faça escolhas sustentáveis para que esse impacto seja positivo.

Para receber informações sobre o mercado vegano e plant-based, inscreva-se na nossa newsletter e siga-nos nas redes sociais.

Além disso, o Vegan Business em breve trará a oportunidade para que você comece a participar do mercado  sustentável através do equity crowdfunding, investindo em startups veganas inovadoras. Para saber mais, clique aqui.

Leia também:

Cozinha sustentável: o sabor de ajudar o meio ambiente

4 perigos da carne para o meio ambiente

Pais falam do legado de sustentabilidade deixado para os filhos

Imagem de capa: Unsplash

 



por Leticia Rocha em 14 de setembro