A Provenance, startup inglesa de tecnologia de marketing de sustentabilidade, levantou US$ 5 milhões para lutar contra o greenwashing (termo que define quando as empresas anunciam seus produtos como sustentáveis e ecológicos, mas não cumprem o que dizem). 

Utilizando a tecnologia proof point, capacita os compradores on-line para realizarem suas compras ao apresentar declarações de sustentabilidade confiáveis e comprovadas no ponto de venda. 

Lutar contra o greenwashing

“A Provenance está combatendo o greenwashing com tecnologia de transparência e ajudando as marcas a liberar valor comercial de seu impacto social e ambiental positivo. Já estamos gerando resultados para pequenas marcas independentes e grupos de marcas globais, e mal podemos esperar para expandir nossa comunidade. Esse investimento nos ajudará a aumentar nossa equipe, produto de primeira classe e acelerar nossa meta de capacitar 1 bilhão de cidadãos a escolher produtos que correspondam aos seus valores”, comentou a fundadora Jessi Baker em um comunicado

A rodada foi liderada pela Working Capital Innovation Fund e o Nordic Eye, com participações do The Brandtech Group, Digital Currency Group, bem como investidores anjos como Nicolas Cary (Blockchain.com), Jon Reynolds (SwiftKey) e Peter Gabriel (músico e ativista). 

O valor da rodada será utilizado para desenvolver o produto de software, impulsionar a marca e alcançar os clientes. Além disso, a empresa também pretende aumentar o tamanho de sua equipe para mais de 50 pessoas nesse ano. 

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

“Para mudar as cadeias de suprimentos globais para melhor, precisamos urgentemente de maior transparência sobre o impacto social e ambiental dos produtos. Antes da Provenance, não havia uma maneira confiável de comunicar reivindicações verificadas ou evidenciadas, em escala, sobre as condições de trabalho da cadeia de suprimentos. Estamos muito satisfeitos em apoiar o crescimento da empresa, pois continua a demonstrar como a produção ética pode levar ao envolvimento do consumidor”, adicionou Dan Viederman, sócio do Working Capital Innovation Fund. 

Sobre a Provenance 

A Provenance foi fundada por Jessi Baker no ano de 2013, atendendo os setores de comida e bebida, bem como de beleza e moda. 

A tecnologia da empresa permite as marcas se comunicar com credibilidade, compartilhar provas com os clientes e digitalizar certificações de terceiros, dessa forma, auxiliando a lutar contra o greenwashing.

Além disso, também é possível criar conteúdos como: compartilhar a história de sustentabilidade em um formato dinâmico, mapear os fornecedores de forma pública, compartilhar o impacto de cada estágio da cadeia de suprimentos, envolver os compradores com experiências personalizadas, fortalecer as páginas da web sobre sustentabilidade com conteúdo integrado, envolver compradores com conteúdo de sustentabilidade através do QR Code, entre outras possibilidades. 

“[…] As marcas que estão fazendo progressos genuínos em sustentabilidade estão lutando para obter os merecidos retornos comerciais de suas iniciativas ESG. A solução escalável e comprovada da Provenance está ajudando as marcas a aumentar o engajamento, a conversão e a confiança no principal campo de batalha atual do comércio eletrônico”, apontou Christian Tarp, sócio e CIO da Nordic Eye. 

Nos últimos 12 meses, a Provenance triplicou a base de clientes e afirmou que está capacitando mais de 150 marcas e varejistas líderes nos setores de alimentos e bebidas, bem como beleza e moda, Por exemplo: o Cult Beauty, GANNI, Douglas, Napolina, Unilever e Arla. No momento, está disponível em 18 mercados na Europa, América do Norte e também na Ásia Pacífico. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Meio Ambiente e Sustentabilidade: o que é e importância (2022)

Aplicativo de beleza Reauty facilita a busca por produtos veganos

Aplicativos para veganos: 7 que você pode gostar

*Imagem de capa da fundadora: Divulgação Provenance 

Por Amanda Stucchi em 4 de abril