O Mr. & Mrs. Watson, foodtech de queijo vegano,  levantou € 700 mil em uma rodada seed. A empresa holandesa também tem um restaurante em Amsterdã, sendo que utilizará esse investimento para aumentar sua fábrica de queijos, criar novos produtos para a venda internacional e expandir a marca. 

O portfólio de alimentos é composto por camembert original, camembert de nozes, queijo de ervas italianas, pepper jack (sabor com pimenta), parmesão vegano, uma opção de damasco com cominho e outra que imita o queijo de cabra. No primeiro semestre desse ano, também tem a intenção de lançar um queijo fundido. 

História da foodtech 

A empresa foi criada em 2017 após uma campanha de crowdfunding bem sucedida, tendo como co-fundadores Nick Piña, Kirsi Rautiainen e Aleid Koopal. 

O nome Mr & Mrs. Watson foi dado como uma homenagem ao Donald Watson,  criador da palavra veganismo em 1944. Todos consideraram o nome agradável e sofisticado, afirmando que seu restaurante é um local onde dá para fazer um jantar casual e comer comida caseira com um toque culinário. 

O restaurante da marca tem o menu completamente vegano — inclusive os vinhos — além disso, o interior do estabelecimento não tem elementos de origem animal. Ademais, afirmam que tentam comprar produtos orgânicos sempre que possível, apesar de não serem considerados um estabelecimento orgânico. 

“Estamos convictos que muitos pratos não devem a sua popularidade ao fato de neles ter sido utilizado um animal, mas sim à sua textura e sabor ou a uma determinada experiência que podem proporcionar. Nosso objetivo é atuar como uma ponte entre os alimentos tradicionais e os vegetais”, a marca escreveu em seu site. 

Além de ter o restaurante e o e-commerce proprietário para a venda dos queijos, também tem uma opção de food service para as empresas. 

Queijo Mr. & Mrs. Watson

Imagem: Reprodução Mr. & Mrs. Watson / via Facebook @watsonsfood

Mercado de queijo vegano 

Você já se perguntou qual é a situação do mercado de queijo vegano? 

Segundo a empresa de consultoria Grand View Research, o mercado de queijo vegano foi avaliado em US$ 2,22 bilhões em 2020, com previsão de crescer a um CAGR de 12,4% de 2021 até 2028. 

Isso é ocasionado por diversos fatores: 

  • Maior aceitação do veganismo (principalmente com a geração do milênio). 
  • Conscientização sobre a crueldade contra os animais e impactos negativos para a natureza. 
  • Aumento de casos de intolerância a lactose e alergias. 
  • Mudanças nas preferências alimentares dos consumidores. 
  • A pandemia do coronavírus que fez com que as pessoas se interessassem mais por cozinhar em casa. 
  • Tendências que estão evoluindo na indústria de alimentos e bebidas. 

O relatório afirmou que a Europa — região onde o Mr. & Mrs. Watson está localizado — foi responsável pela maior porcentagem de receita em 2020 (39%), e é previsto que o local mantenha uma posição de liderança nos próximos anos. 

É explicado: “Os consumidores da região estão optando cada vez mais por produtos mais ecológicos e veganos devido à crescente conscientização sobre a crueldade contra os animais e o aumento da pegada de carbono causado pelo consumo de produtos alimentícios de origem animal como leite, mel, ovos, carne, porco e frutos-do-mar”. 

Apesar da foodtech de queijo vegano ainda não comercializar seus produtos aqui no Brasil — entregam só para a Holanda e regiões da Bélgica — nós já falamos sobre os melhores queijos vegetais brasileiros e passamos 4 receitas para você colocar à mão na massa. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Empresa de queijo vegano levanta US$ 52 milhões em rodada

Startup de queijo vegetal levanta US$ 75 milhões em rodada

Biotech de queijo levanta US$ 50 milhões na Série A

*Imagem de capa: Reprodução Mr. & Mrs. Watson / via Facebook @watsonsfood



por Amanda Stucchi em 5 de janeiro