A Fazenda Futuro, empresa brasileira de carne vegetais com rápido crescimento, vencedora do “Fast Company World Changing Ideias 2020”, um Prêmio que homenageia empresas e organização que impulsionam a mudança no mundo, com cerca de 3 mil inscritos e 26 vencedores, anunciou seu plano de entrar no mercado dos Estados Unidos. Essa ação será liderada pelo antigo chefe da Red Bull da América do Norte, Alexandre Ruberti. 

A empresa já teve lançamentos bem sucedidos em 23 países em diversos continentes, como a Europa, América Latina e a Ásia-Pacífico. Sua missão nos Estados Unidos será democratizar o mercado de carne plant-based, com produtos excelentes a preços competitivos, inovando e aproveitando oportunidades de crescimento que ainda não foram exploradas. 

A marca foi fundada pelo Marcos Leta e por Alfredo Strechinsky, no ano de 2019, e já possui 25% do mercado total de hambúrgueres no Brasil. A fins de comparação, nos Emirados Árabes Unidos a empresa tem 31% do mercado total de carnes plant-based, no supermercado Carrefour, estando a frente da Beyond Meat. Marcos Leta disse à imprensa: “Entrar na economia mais poderosa do mundo como uma nova marca, em uma categoria em expansão, não poderia ser feito sem a experiência, dedicação e expertise de um líder como Alexandre Ruberti”. 

Produtos da Fazenda Futuro
Imagem: Divulgação Fazenda Futuro via PRNewswire

O parceiro de distribuição das carnes plant-based nos Estados Unidos será a Superior Foods, a empresa se dedica a entregar frutas congeladas, vegetais, pizzas e produtos de valor agregado no varejo, clubes e serviços de alimentação. A linha vendida será o hambúrguer, a linguiça, o bife e as almôndegas, respectivamente em inglês: Future Burger, Future Sausage, Future Beef e Future Meatballs. O valor do hambúrguer será de cerca de US$ 5,30, para auxiliar na democratização de carnes plant-based. 

Alexandre Ruberti também falou ao veículo: “Ao colocar as pessoas em primeiro lugar, ter um propósito claro e fazer tudo o que podemos para ajudar a salvar o planeta, temos o poder de criar um futuro no qual queremos viver […]”.  É dito também que o mercado dos Estados Unidos pode esperar que as inovações constantes da marca disponibilizem outras ofertas de carne, como aves e peixes. 

Sobre a Fazenda Futuro

“Somos a primeira foodtech brasileira a criar carne de plantas com a mesma textura, suculência e gosto de carne”, é dito em sua página

O hambúrguer da marca é feito com proteína de ervilha, beterraba e soja, tudo não transgênico. Também existe um cuidado em reproduzir o valor nutricional, para que se aproxime do da carne de origem animal, tendo a mesma quantidade de proteínas, só que com uma quantidade mais baixa de gordura. Além disso, é explicado que os produtos não contém glúten, colesterol, aromas artificiais e gordura hidrogenada. 

Aproveite e leia também: 

Fazenda Futuro agora tem frango à base de plantas 

Benefícios da dieta plant-based, seu público e mercado

*Imagem de capa: Divulgação Fazenda Futuro /  via Gazeta do Povo 



por Amanda Stucchi em 2 de julho