A Eat Just vai expandir na China! A foodtech de produtos plant-based e cultivados, levantou US$ 25 milhões da C2 Capital Partners (C2), novo parceiro estratégico e empresa de private equity que tem como investidor âncora o Alibaba Group. Com esse aporte, a marca se torna a primeira do setor de proteínas alternativas que a investidora adicionou em seu portfólio. 

A empresa de proteínas alternativas chegou no mercado chinês no ano de 2019, comercializando seus produtos em plataformas de e-commerce como o Tmall.com, site de varejo operado pelo Alibaba Group. 

“Estamos entusiasmados em apoiar a missão da pioneira em proteínas alternativas Eat Just e em acelerar o crescimento de seus produtos e tecnologias inovadoras na China, aproveitando os insights e recursos exclusivos do ecossistema C2/Alibaba”, afirmou Steve Lin em um comunicado, sócio-gerente da C2.

Eat Just vai expandir na China: conheça mais detalhes da parceria 

A parceria auxiliará a empresa a expandir no território, lançando novos produtos no mercado e apoiando estratégias de go-to-market (lançamento e posicionamento de produtos), branding, vendas, insights do consumidor, contratação e também a abordagem regulatória para as carnes cultivadas. 

“Somos gratos pela parceria com a C2 para expandir nossos negócios na China. Seus insights de mercado e know-how exclusivos incluem logística, branding, marketing de vendas, distribuição omnichannel e last mile delivery [transportação de produtos do centro de distribuição até seu ponto final de destino]”, destacou Josh Tetrick, co-fundador e CEO da Eat Just.

A China incluiu em janeiro a carne cultivada e os alimentos plant-based no plano agrícola oficial de cinco anos, visando a segurança alimentar. Na época, Josh Tetrick, comentou para o veículo Time que a iniciativa poderia acelerar o cronograma regulatório da carne cultivada no país, impulsionar mais pesquisas e investimentos na indústria de proteínas alternativas e auxiliar para que o consumidor aceitasse melhor esses produtos. 

Outras ações da Eat Just no país é estar em mercados de final de semana em Xangai, ter aberto o Future Food Studio para ensinar pratos plant-based, bem como ter vendedores ambulantes vendendo o JUST Egg jianbing, versão vegetal da comida popular chinesa que se parece com um crepe.

Sobre a empresa 

Quer saber mais sobre a Eat Just? 

A empresa foi fundada por Josh Tetrick e Josh Balk em 2011, estando sediada em São Francisco (EUA), um de seus produtos mais famosos é o seu substituto de ovos, nomeado JUST Egg. 

Além disso, também tem a subsidiária GOOD Meat, voltada para as carnes cultivadas, marca que foi a primeira a vender carne cultivada para o público em Cingapura em dezembro de 2020. Também foi mencionado no comunicado da empresa que eles já tiveram conversas preliminares com as autoridades chinesas sobre a aprovação regulatória. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

China inclui carne cultivada e alimentos plant-based no plano agrícola

Mercado de substitutos de carne atingirá US$ 234,7 bilhões até 2030

ProVeg abre escritório na China para promover dieta plant-based

*Imagem de capa: Divulgação Eat Just 

Por Amanda Stucchi em 18 de agosto
Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores