A Cultivated Biosciences, uma startup suíça de biotecnologia que cria gorduras a partir da fermentação de leveduras, desenvolveu seu primeiro protótipo, um creme de café sem laticínios.

O inovador protótipo, feito com a gordura à base de levedura da biotecnologia, diz-se que se equipara ao desempenho dos cremes lácteos, desafiando as alternativas vegetais disponíveis comercialmente: é branco como leite e tem o sabor exato de um creme comercial americano regular. Além disso, mistura-se sem descamar (floculação), apesar de não conter ligantes e aditivos, tornando-se um produto de rótulo limpo.

Tomas Turner, fundador e CEO da Cultivated Biosciences, comentou: “Estamos orgulhosos de mostrar à indústria o valor de nosso ingrediente em uma aplicação final convincente, marcando o início de nosso caminho para a comercialização.”

Gorduras sem laticínios superiores

Usando leveduras e fermentação de biomassa, a biotecnologia está desenvolvendo gorduras funcionais com uma textura semelhante ao creme para substituir óleos vegetais e aditivos atualmente usados na indústria de alimentos à base de plantas, especialmente em alternativas lácteas.

No ano passado, a startup de Zurique captou US$ 1,5 milhão em financiamento pré-semente para desenvolver ainda mais sua emulsão cremosa, ajudando fabricantes a aprimorar produtos sem laticínios com lipídios que melhoram o sabor e a textura.

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

O creme de café sem laticínios foi apresentado durante um evento de crescimento MISTA em San Francisco em novembro passado. MISTA é um novo ecossistema de inovação alimentar e acelerador na área da Baía.

Várias empresas estão trabalhando no desenvolvimento de gorduras alternativas. No entanto, a maioria das inovações está focada em melhorar carnes à base de plantas. A Yali Bio, uma empresa de tecnologia alimentar com sede na Califórnia, também trabalha para oferecer uma alternativa à gordura láctea usando tecnologia de fermentação de precisão. Assim como a Cultivated Biosciences, ela apresentou sua gordura láctea sem animais durante o evento de tecnologia alimentar MISTA.

A Cultivated Biosciences deve obter aprovação regulatória para comercializar suas novas gorduras na Europa e nos EUA.

Céline Schiff-Deb, Chefe de Biotecnologia da MISTA, comentou sobre o creme de café sem laticínios: “A Cultivated Biosciences aceitou o desafio e entregou um protótipo com benefícios superiores aos cremes à base de plantas disponíveis comercialmente nos EUA.”

Leia também:

Empresa mexicana de proteínas vegetais Birdman ultrapassa US$ 65 milhões em vendas

Previsões da PETA para as tendências alimentares de 2024

Novo artigo propõe “célula-cultivada” como termo universal para rotular carne cultivada

Por Vitor Di Renzo em 13 de dezembro