Você se lembra de algum ente querido criando artesanatos? Muitas pessoas têm essa memória afetiva dessa arte. O artesanato sustentável é uma das maneiras de preservar o meio ambiente, pois, com essa atividade é possível transformar objetos e dar outra utilidade ao que antes seria descartado. Nessa modalidade são reaproveitados os resíduos produzidos, como os plásticos, vidros, metais, polímeros, madeiras, entre outros. 

Um dos materiais mais reaproveitados são as madeiras, como os paletes utilizados em armazenamento e transporte, é possível criar diversos objetos com esse material: sofás, camas, estantes e prateleiras, mesas, itens de decoração, etc. É só deixar a criatividade fluir. Já as garrafas PET, produzidas 20 mil vezes por segundo, podem ser utilizadas para vasos, porta-joias, sino dos ventos, arranjos suspensos, bolsas, porta lápis, cofrinhos para as crianças, lustres, entre outras opções

Quanto ao vidro, uma sugestão é reciclar os vidros de azeitonas: é possível pintar, decorar e utilizar para guardar alimentos ou objetos. Pensando em todos esses exemplos, você já deve ter ideias de como pode reaproveitar os materiais da sua casa que, anteriormente, seriam descartados. Logo, mãos à obra! 

Artesanato sustentável como opção de negócio 

Se você se empolgou para criar artesanatos sustentáveis e tem vontade de transformar sua arte em um negócio, nós iremos te dar dicas. 

Falamos aqui no Vegan Business que o artesanato é uma ideia de negócio que não necessita de muito investimento. Uma coisa boa é que, no caso do artesanato sustentável, é ainda menor o capital necessário, já que você pode reciclar os objetos do seu dia a dia e também pedir esses materiais a outras pessoas do seu convívio.

O SEBRAE falou sobre esse mercado: “No segmento específico de artesanato sustentável há várias oportunidades de negócios, uma vez que os empreendedores podem atuar junto com organizações ambientais, projetos sustentáveis e em estabelecimentos com foco em produtos naturais”, mostrando algumas das opções que você pode trabalhar. 

Porém, antes de começar seu negócio, lembre-se de formalizar sua atividade. Essa etapa é importante para você conseguir a aposentadoria, auxílio-doença e auxílio-maternidade, bem como emitir notas fiscais. Hoje em dia você pode ser um microempreendedor individual criando um MEI, já que a lei de 2015 (número 13.180) regulamentou essa profissão e a categoria entrou na lista permitida. Lembrando que a criação da microempresa é gratuita, mas existe um imposto mensal que fica em torno de R$ 56 reais para comércio. 

Após criar a sua empresa, pense no preço — calcule quanto cobrará por peças, assim terá um valor justo para ambos os lados e lucrará com o negócio — faça o marketing e decida os canais de vendas. Quer vender no on-line ou no off-line? Busque plataformas digitais ou procure sua rede de contatos para começar a lucrar. 

Negócios inspiradores que reciclam objetos 

Existem diversos negócios inspiradores que reciclam objetos e, além deles, grandes marcas também estão percebendo a importância de reciclar: a Mattel criou uma barbie feita de plástico reciclado dos oceanos, e a havaianas elaborou um programa de reciclagem onde os consumidores podem dar outro destino aos seus chinelos, que se transformam em pneus, tapetes ou obras de arte. 

Além disso, um exemplo de grande marca que nasceu com esse ímpeto de auxiliar a natureza, é a Insecta Shoes, que é vegana, ecológica e unissex. A empresa fez uma collab com a Renner e reaproveitou 5 garrafas PET para cada bolsa.

Lembre-se que você pode se inspirar nos grandes negócios para criar sua marca, porém, normalmente os empreendimentos começam pequenos. Um exemplo disso é a Nelly Cardozzo, empresária pernambucana, ela utiliza as garrafas PET para criar moda com plástico reciclado. 

O PEGN publicou uma matéria contando a história da Nelly: a empresária começou com R$ 50, ainda estava na informalidade e dois anos depois se formalizou. Na época da publicação (2017), ela produzia 1500 peças por mês e utilizava aproximadamente 4 mil garrafas plásticas que seriam descartadas. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Cozinha sustentável: o sabor de ajudar o meio ambiente 

Moda Vegana: conheça as principais marcas do Brasil

15 ideias para presentes veganos

*Imagem de capa: Unsplash

Por Amanda Stucchi em 17 de agosto