O conceito zero waste veio junto com o crescimento das pautas de sustentabilidade. Traduzindo, o termo significa lixo zero, ou seja, é a ação de reduzir a quantidade de lixo produzido a zero. Para mantermos o lixo zero é importante repensarmos a maneira que descartamos o lixo e a necessidade de simplesmente jogar fora.

Você sabe o que acontece com o lixo quando ele sai da sua casa? Parece uma pergunta boba, mas a verdade é que muitas vezes nós esquecemos que os resíduos que jogamos fora apenas desaparecem das nossas vistas.

Em 2016, o país gerou 78,3 milhões de toneladas de lixo urbano. Desses apenas 3% é realmente reaproveitado ou reciclado. Os demais lixos são apenas levados a aterros, onde desaparecem das nossas vistas, mas não do planeta.

Além disso, ainda precisamos dar muita atenção ao destino dos lixos. Um estudo realizado pela Abrelpe, Associação Brasileira Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, em 2018 mostrou que no ano anterior 1.647 cidades não tinham coleta seletivas. Com isso, temos os seguintes dados:

Por isso, é importante pensarmos em ações que nós podemos fazer. E nesse momento, entra o conceito de zero waste.

Os inúmeros Rs da sustentabilidade

Eu lembro que na minha escola discutimos bastante sobre os 3 Rs da sustentabilidade: reduzir, reciclar e reutilizar. Depois ouvi os acrescimentos de repensar e recusar. E na semana passada, para ser mais exata, ouvi que existem 7 Rs:

  • Repensar;
  • Recusar;
  • Reduzir;
  • Reutilizar;
  • Reciclar;
  • Reparar;
  • Reintegrar.

O zero waste tem como conceito promover um melhor reaproveitamento dos resíduos recicláveis e orgânicos. Independente se estamos falando de três, cinco ou sete Rs, o importante é que todos estão focados em gerar um melhor destino e reaproveitamento dos nossos lixos.

A primeira forma de repensar o destino de cada lixo é conhecendo o que você produz. Aqui no Vegan Business já falamos sobre qual tipo de lixo você mais produz. Lá damos algumas dicas do que você pode fazer com o lixo reciclável que você produz, e com os lixos orgânicos.

Nossas atitudes podem (e devem) ser repensadas

Uma forma de manter sua casa sem lixo é repensando em cada lixo que você produz hoje. Na primeira análise talvez você não encontre muitas coisas. Provavelmente algumas caixas de alimento, sacolas plásticas e restos de alimentos. Porém quando começamos a analisar cada detalhe com cuidado, vemos que quase tudo é, na verdade, lixo.

Vamos perceber que muitas vezes para comprar um pacote de bolachas temos: sacolas para guardar, a embalagem principal do alimento, as pequenas embalagens de plástico que separam um alimento do outro. Isso quando não encontramos mais embalagem no meio.

Algumas atitudes que são bastante comuns no zero waste são: compras a granel, ecobags, canudos e copos reutilizáveis, compra de embalagens de vidro a embalagens de plástica. Mas o desafio vai muito além disso.

Outras atitudes bastante positivas para o zero waste é fazer seus próprios produtos. Se você dar um google ou procurar no youtube, você vai encontrar várias dicas de como produzir diversos produtos em casa sem gerar nenhum lixo. Dessas ideias você consegue ir desde produtos de limpeza até maquiagens.

Inspire-se em #zerowaste

O instagram é um mar de inspirações. Algumas hastags vão trazer diversas inspirações para quem quer começar nesse movimento. Além disso, é uma ótima opção para quem não tem ideia de por onde começar.

Separei minhas favoritas para vocês seguirem:

#zerowaste
#zerowastelife
#zerowastehome
#zerowastevegan

E alguns perfils que são ótimos para seguir são:

@casasemlixo
@menos1lixo

Precisamos de mais marcas zero waste

Uma atitude fundamental do zero waste é repensarmos se aquele produto que tanto usamos precisa mesmo vir em uma embalagem plástica, por exemplo.

Com essa ideia em mente, algumas marcas já estão desenvolvendo produtos sem embalagens ou com embalagens repensadas. Um exemplo disso são marcas de cosméticos naturais que aderiram aos shampoos e condicionadores sólidos. As marcas Cativas e Unevie são algumas das empresas que pensaram no movimento zero waste para seus produtos.

Algumas empresas focaram no desperdício de canudos e copos plásticos para desenvolver suas ideias sustentáveis. A BeGreen e a Menos 1 Lixo desenvolveram canudos e copos, respectivamente, reutilizáveis, e com isso contribuem para redução de lixo no planeta. Esses itens se tornam indispensáveis para quem se preocupa em ter sempre por perto um kit ecológico.

Marcas de roupas também se preocupam com o desperdício de tecidos e roupas, principalmente com os movimentos fast fashion. Por isso, temos um crescimento do movimento slow fashion e de moda vegana. Aqui no blog você encontra posts com algumas marcas.

Pode parecer até que o mercado já está cheio de marcas que usam do zero waste uma forma de crescer, certo? Errado. Ainda tem muito espaço disponível no mercado com grandes chances de sucesso.

E precisamos disso. Não apenas para aumentar a concorrência e os portfólios de produtos, mas porque o nosso planeta precisa de mais medidas sustentáveis. Não podemos depender de reciclagem ou de ações públicas apenas. Para conseguirmos alcançar o zero waste, precisamos começar dentro de casa, no trabalho, na rua.

Começamos repensando cada item que vamos usar;  recusando cada lixo desnecessário; reduzindo a quantidade de resíduos que colocamos no planeta; reutilizando embalagens e sacolas que já temos; reciclando cada tipo de lixo disponível; reparando os danos que já causamos; e reintegrando sempre que possível.

Leia também Mercado da sustentabilidade: 5 provas para você investir e Como marcas e pessoas podem fazer um carnaval sustentável?



por Lari Chinaglia em 19 de fevereiro