A foodtech Typcal está inovando ao desenvolver o primeiro produto mush-based do Brasil: um peito de frango à base de micélio.

A novidade estará disponível a partir de agosto deste ano. O produto possui apenas 3 ingredientes em sua composição, aromatizante natural, micélio e amido, possui baixíssimo teor de gordura, é fonte de proteínas e fibras. Tais características que, até o momento, não existiam nos produtos plant-based, tornam o produto a opção mais clean-label e saudável oferecida no mercado.

O lançamento acontece após dois anos de pesquisa, que resultou na primeira tecnologia de fermentação da América Latina.

Peito de frango à base de micélio

Para produzir o filé de frango foi utilizado o processo de fermentação de biomassa (micélio), ou seja, a base de um fungo comestível. Ao ser fermentado em um biorreator, em ambiente com temperatura e umidade adequadas, ele assume a textura que se assemelha em 99% ao de um filé de frango de origem animal.

Contudo, o produto vai além da aparência, textura e a alta qualidade nutricional. A tecnologia é uma opção mais escalável entre os processos que estão sendo estudados pelos players do mercado.

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

De acordo com Paulo Ibri, CEO da Typcal: “Ao apostar na biotecnologia, descobrimos uma opção mais acessível para criar alimentos mais nutritivos e saudáveis, sem deixar de lado quesitos como sabor, textura, cor e consistência – que são importantes demandas do nosso público-alvo”.

Produtos à base de micélio

A empresa projeta que, em 5 anos, os produtos à base de micélio, custem o equivalente ou até 15% a menos do os de origem animal.

Além disso, a Typcal espera quintuplicar seu faturamento até o ano de 2025 e disputar a preferência do consumidor. “Queremos fazer parte da alimentação do dia a dia do brasileiro e, para isso, precisamos oferecer um produto que garanta sabor, nutrição, saudabilidade, custo acessível e que deixe de ser processado, assim como as alternativas plant-based no mercado. Estamos muito confiantes nesse projeto e certos de que os produtos mush-based serão o começo de uma nova fase da alimentação à base de proteínas alternativas no Brasil”, completa Paulo.

De acordo com o CTO da empresa, Eduardo Sydney, os cogumelos são uma fonte interessante de proteínas e fibras. ”Com essa nova tecnologia conseguimos unir o melhor do reino dos fungos com o nosso prazer de comer carne”, ressalta Sydney.

O frango à base de micélio da Typcal estará disponível para venda em restaurantes parceiros.

Mercado em expansão

De acordo com a ONU, em 2030, haverá dois bilhões de pessoas a mais no planeta. Dessa forma, a demanda por alimentos será 60% maior. Ou seja, não haverá proteína suficiente para todos, ao menos da forma como se conhece atualmente.

Segundo uma pesquisa recente do GFI Brasil, quase um terço da população brasileira se define como flexitariana. Tendo como principal motivador a saúde, esse grupo é hoje o principal público-alvo da indústria de alimentos à base de plantas.

A Typcal, mantém um ritmo de crescimento, alavancando investimentos e expandindo operações. Anteriormente em 2022, a foodtech brasileira recebeu um aporte de R$ 4 milhões e registrou um crescimento de 50% em comparação com 2021. Além disso, o ex-treinador de voleibol Bernardinho integrou o corpo societário da empresa ao lado de seu filho, Bruninho.

Sobre a Typcal

A Typcal é uma foodtech voltada para o consumo saudável. Os produtos possuem propostas zero calorias, zero açúcar, zero sódio, sem conservantes e corantes artificiais e sem nada de origem animal.

Criada em 2019 como 100 Foods, a startup realizou sua primeira rodada de captação anjo em abril de 2020, captando 720 mil reais entre investidores anjo e crowdfunding. Ao longo de 2020 e 2021, a marca expandiu a atuação para outros territórios e desenvolveu a linha de produtos análogos à base de plantas.

Em 2022, a empresa finalizou a rodada seed, captando R$4 milhões e fez um rebranding, com a mudança de nome e visual. Diante da nova estratégia, Bernardinho e Bruninho passaram a integrar a empresa como sócios.

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também:

Pesquisa revela apoio dos brasileiros às refeições à base de plantas

A revolução da beleza limpa: conheça os benefícios da Clean Beauty

A influência do mercado vegano na indústria de beleza e cuidados pessoais

Imagem ilustrativa de capa: Typcal / Site

Por Ana Cristina Gomes em 1 de junho