Conheça o primeiro ovo de plantas feito no Brasil e se surpreenda com esse case de inovação.

Com o manifesto “mais que uma marca de alimentos, somos parte de um movimento”, a foodtech N.Ovo lançou o primeiro ovo de plantas brasileiro. O produto é em pó, feito de uma mistura de ingredientes como proteína de ervilha, linhaça dourada e um mix de fermentos.

N.Ovo-de-plantas
Ovo de plantas da foodtech N.Ovo. (Divulgação)

O ovo de plantas se destaca por não ter nenhum componente de origem animal e pode substituir os ovos de galinha em diversas receitas como bolos, pães e massas. O kit individual contém dois estojos, semelhante a caixinha convencional e equivale a 12 ovos cada pacote.

Essa é uma novidade que desperta o interesse de muitas pessoas por diversos fatores como: uma busca por uma alimentação mais saudável, alérgicos a ovos, glúten, lactose ou pessoas que preferem ter uma refeição livre de proteína animal.

Além disso, outra vantagem do produto é a sua durabilidade que pode ser conservado por 10 meses na embalagem original e após aberto por 30 dias em um local seco e sem exposição à luz.   

Novidade para 2021

A grande novidade da N.Ovo é que, já no primeiro semestre de 2021 chegará a versão inédita plant based, para preparo do próprio ovo mexido e de omeletes, com sabor e consistência idênticos ao ovo tradicional.

Até que o lançamento esteja disponível nas prateleiras dos supermercados, será possível experimentar a novidade. Para isso, o restaurante Le Manjue terá exclusividade no uso do produto. Tudo isso porque, o chef Renato Caleffi, à frente do restaurante, é um dos embaixadores da marca, ao lado da nutricionista Ale Luglio.

De acordo com dados divulgados em 2018 pela Sociedade Vegetariana Brasileira, houve um crescimento de 75% de pessoas que se declaram adeptos ao consumo de origem vegetal, representando quase 30 milhões de brasileiros.

Nesse sentido, o ovo de plantas proporciona a todos a oportunidade de preparar comidas tradicionais e afetivas que levam ovos nas receitas.

Foodtech N.Ovo

Em busca de inovar seus produtos e alinhado as novas tendências de mercado, após quase três anos de intensa pesquisa e estudos ao redor do mundo, em 2019, nasceu a foodtech plant based N.Ovo, no Grupo Mantiqueira.

O grupo nasceu no final dos anos 80, na pequena cidade de Itanhandu em Minas Gerais, quando Leandro Pinto comprou 30 mil galinhas de um amigo e fundou a Granja Mantiqueira. A empresa cresceu e atualmente é responsável pela maior produção de ovos da América do Sul, com aproximadamente 11,5 milhões de galinhas em suas quatro unidades: duas em Minas Gerais, uma no Mato Grosso e uma no Rio de Janeiro.

A foodtech plant based N.Ovo é comandada pela executiva Amanda Pinto, 29 anos, filha de Leandro Pinto. Head business do N.Ovo, Amanda foi premiada pela revista MIT Technology Review, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts nas categorias de pioneirismo, criação e tecnologia do primeiro alimento foodtech do país e reconhecida como inventora do ano, entrando para a lista dos 35 principais inovadores da América Latina com menos de 35 anos.

Além do ovo de plantas

Além do ovo vegetal, a foodtech ampliou seu catálogo de produtos e trouxe também um trio de maioneses, totalmente vegetal, livre de transgênicos, nos sabores: tradicional, ervas finas e lemon pepper. A base foi elaborada a partir de um mix de vegetais e óleo de girassol – fonte natural de gorduras poliinsaturadas – e com aromas 100% naturais.

N.Ovo-maionese


Produtos N.Ovo – Maionese e ovo vegetal. (Divulgação)

Por fim, para janeiro de 2021, a N.Ovo anunciou uma expansão, se tornado uma atividade à parte, sendo a Granja Mantiqueira, uma das investidoras. A projeção é que a empresa lance novos produtos e fortaleça seu DNA evolutivo e inovador.

Leia mais sobre ovo de plantas:

A crescente demanda por ovo vegano

A JUST, a startup por trás do ovo vegano JUST Egg, está considerando IPO

Startup lançará substituto de ovo integral à base de plantas



por Isabella Milena Nascimento da Cunha em 5 de janeiro