Já passamos muito tempo daquela história de que vegano só comia salada. Também já passamos da fase onde as melhores alternativas a produtos animais estavam localizadas nos Estados Unidos. Sim, isso é verdade! O mercado vegano brasileiro está crescendo tanto que já temos mais um hambúrguer vegetal para chamar de nosso.

O Impossible Burger e o Beyond Meat podem ser incríveis, mas não são brasileiros. E é por isso que estamos ainda mais contentes com essa nova novidade. Agora teremos nosso próprio hambúrguer a base de plantas.

A novidade da vez veio com o fundador da marca de sucos Do Bem. Ele promete criar hambúrguer vegetal idêntico à carne em escala industrial. Quem é responsável por mais um avanço no mercado vegano brasileiro é o Marcos Leta. Ele é um empresário brasileiro que trouxe uma revolução para o mercado de sucos naturais aqui no Brasil. E agora ele está querendo revolucionar o mercado de hambúrguer a base de plantas.

O hambúrguer logo estará disponível

Essa novidade do mercado vegano brasileiro tem um prazo bem curto para começar a ser comercializada. Isso mesmo!

O Futuro Burger, como foi chamado, vai estar disponível na última semana de abril nas da rede T.T. Burger, no Rio de Janeiro. E para quem está longe do Rio, não precisa se desesperar tanto. A promessa é que em maio, o próximo hambúrguer a base de plantas também começará a ser comercializado nas redes Pão de Açúcar (SP e RJ), St. Marche (SP e RJ), Zona Sul, La Fruteria.

Para quem está se perguntando sobre o preço dessa novidade, esse item também já está disponível. A bandeja com duas unidades do hambúrguer a base de plantas vai custar por volta de 17 reais. Preços semelhantes aos congelados veganos da marca Mr. Veggy, por exemplo.

Além disso, se por hora o hambúrguer vegano brasileiro está com um preço competitivo para um produto desse tipo, a meta da empresa responsável pela fabricação desse alimento vegano, Fazenda Futuro é diferente. O objetivo da marca é vender o produto abaixo do valor da carne de boi. O que traria uma ótima visibilidade e aumentar o número de pessoas não veganas impactadas por esse produto.

“Ao desenvolvermos tecnologias capazes de criar alimentos sem origem animal idênticos em sabor, textura e cheiro de carne, queremos mostrar que é possível revolucionar a indústria alimentícia sem causar um impacto negativo ao meio ambiente. Minha meta é simples: evoluir com novas gerações (versões) da nossa carne e chegar em um volume de carne de vegetais que se torne mais barato do que carne de origem animal.” – diz Marcos Leta.

Futuro Burger –  como é

O mais novo hambúrguer a base de plantas brasileiríssimo, chamado também por Futuro Burger tem ingredientes bastante conhecidos no universo vegano. Como já comentamos antes, o mercado global de proteína de ervilha está em grande crescimento. E os fundadores o fundador do suco Do Bem não deixaria esse ingrediente de lado.   

Assim, o hambúrguer vegano que trará ainda mais credibilidade para o mercado vegano brasileiro leva como ingredientes: a proteína de ervilha, a proteína isolada de soja e a proteína de grão-de-bico, e a beterraba para imitar a cor e o sangue da carne animal. O produto não tem transgênicos e é também sem glúten.

Esse não é nosso primeiro hambúrguer

Claro que a notícia do Futuro Burger é muito positiva para o mercado vegano brasileiro, porém ele não é o nosso primeiro lançamento do gênero.

No final do mês de março, mais uma startup contou a notícia de um hambúrguer a base de plantas brasileiro. A empresa responsável por esse alimento vegano é a Behind the Food.

“No Brasil, esse mercado ainda é embrionário. Não existe nenhum produto como o nosso. Nos EUA é outra realidade. A concorrência é grande, estimula a evolução das empresas e quem ganha é o consumidor. Queremos que seja assim aqui no Brasil, que esse mercado seja líder na produção de proteínas”, diz a empresa.

A grande diferença, até o momento, é que vamos conseguir provar o Futuro Burger, do mesmo fundador dos sucos Do Bem primeiro. Enquanto a previsão do Futuro Burger é para o final do mês de abril, a Behind the Food promete começar a vender seu novo hamburguer vegano em maio.

A diferença é bem pequena, e logo vamos conseguir provar as duas versões. E o que realmente importa é que o mercado vegano brasileiro continua trazendo resultados incríveis. Mais e mais alimentos vão ser comercializados (e criados), e nós veganos saímos muito no lucro. Além disso, a visibilidade do veganismo cresce bastante!

Leia também Vegano toma leite? Sim, e gera aumento de US $ 1,1 bilhão nos EUA e Primeiro hambúrguer vegano da Nestlé será comercializado



por Lari Chinaglia em 15 de abril