A carne a base de plantas é uma aposta global. Diversas startups estão buscando inovar na tecnologia para trazer maior qualidade para esse alimento. Até então, nenhuma grande aposta tinha sido feita aqui no Brasil, porém uma startup brasileira mostrou interesse em desenvolver uma carne vegana.

Dentre as principais startups que revolucionaram a maneira como comemos carne hoje em dia podemos citar Impossible Foods, Beyond Meat e Memphis Meats. E agora, podemos citar a Behind the Food.

Sobre a startup brasileira

A startup brasileira ganhou o nome de Behind the Food e começou a ser pensada há muito tempo. Lá em 2016, Leandro Mendes decidiu mudar seu estilo de vida quando soube do impacto da produção e do consumo de carne para o planeta. Já sabemos que os perigos da carne afetam nossas águas, contribuem para o desmatamento e para a mudança climática no planeta, e além de tudo, podem causar insuficiência na produção de alimentos.

Com todos esses (e outros) fatos em mãos, o publicitário buscou conciliar as suas descobertas sobre a carne com o seu desejo por uma melhor qualidade de vida. Assim, Leandro começou a buscar informações, estudar e de fato entender o que estava acontecendo na indústria de alimentos.

“Tive acesso a relatórios de tendências e estudos profundos de comportamento de consumo na área. Me mudei para os Estados Unidos, me tornei vegano e mergulhei nesse universo para entender exatamente como funciona”, conta.

Após seus estudos e visitas aos Estados Unidos, ele conseguiu entender o que era de fato possível dentro do mercado atual e o que era viável ou não dentro do mercado a base de plantas. Vendo de perto do impacto da carne, Leandro decidiu ser parte de uma mudança.

A Behind the food foi idealizada nas cidades de Atlanta e de San Diego, porém foi oficializada mesmo em São Paulo. Ou seja, uma conquista vegana de uma startup brasileira que podemos (devemos) comemorar.

O que fará a Behind the Food

A ideia da Behind the food é se voltar à produção de carnes à base de plantas e réplicas de carnes animais. Dentre as matérias primas, podemos destacar batata konjac (típica da culinária japonesa), ervilhas, proteína isolada de soja, fécula de batata, óleo de coco e beterraba.

Os produtos pensados pela marca são versões veganas da carne bovina. Como formato da carne, a startup brasileira vai produzir a versão de carne moída, de hambúrguer e de linguiça. Futuramente, Leandro e seu sócio, o engenheiro agrônomo e responsável pela produção, buscam desenvolver versões veganas também para carne de frangos e carne de porco.

“São quase três anos pesquisando uma maneira de desenvolver uma ‘carne’ saudável de baixa caloria com valor nutricional equivalente à carne bovina. Depois de muitos estudos e testes em laboratório, definimos uma combinação de ingredientes que cumpre esse papel”, garante Leandro Mendes.

“Fidelidade na construção de uma réplica se tratando de aparência, textura, sabor e aroma também faz a diferença, assim como conquistar o coração de quem consome carne”, acrescentou o fundador da startup brasileira.

O Brasil investe em carne vegana?

Nós já sabemos que grandes nomes do empreendedorismo buscam investir em veganismo. Está claro que esse estilo de vida não é só um assunto que está em alta. Ainda assim, para muitos parece impossível receber investimento brasileiro em projetos de alimentos veganos.

Felizmente, para Leandro essa não é a realidade. “Inclusive alguns investidores já vieram conversar com a gente. Já ficou claro para todo mundo que não se trata de modismo, mas de um futuro que está acontecendo. Muitas empresas estão de olho nesse mercado, mas ainda não desenvolveram tecnologia o suficiente para entrar”, disse Leandro.

O projeto de Leandro respeita o conceito “nothing from animals”, ou seja, nada de animais. A Behind the Food foi estudada, e desenvolvida com cuidado e com proteção de propriedade intelectual. A força do seu projeto levou o Behind the Food a receber investimento.

É bastante positivo ver que as startups veganas estão recebendo investimentos de até 90 milhões de dólares. O veganismo está ganhando cada vez mais espaço e se tornando mais forte. A alimentação a base de plantas está se tornando uma tendência muito forte.

Quando teremos carne vegana?

A ansiedade está forte, porém a previsão é que a Behind the Food lance sua primeira linha de produtos apenas em maio. “No Brasil, esse mercado ainda é embrionário. Não existe nenhum produto como o nosso. Nos EUA é outra realidade. A concorrência é grande, estimula a evolução das empresas e quem ganha é o consumidor. Queremos que seja assim aqui no Brasil, que esse mercado seja líder na produção de proteínas”, afirma.

Nós também queremos que outras empresas se inspirem na startup brasileira e tragam mais inovação nos alimentos veganos. Estamos ansiosos.

Leia também As principais tendências de alimentos veganos para 2019 e WeWork investe US $ 32 milhões na marca vegana Laird Superfood



por Lari Chinaglia em 22 de março