A Hooked Foods, startup sueca de frutos do mar plant-based, está levantando € 10 milhões por meio de sua Série A, com previsão de terminar a rodada em outubro. 

O valor será utilizado para acelerar sua expansão no mercado europeu no ano que vêm, lançando em países como a Alemanha, Reino Unido e em Benelux, região composta pela Bélgica, Holanda e Luxemburgo, segundo informou o Vegconomist

Pensando nos investimentos anteriores, o Crunchbase, plataforma com informações comerciais sobre empreendimentos privados e públicos, destacou que a marca conquistou no total US$ 5,3 milhões em quatro rodadas. Sua última rodada seed levantou US$ 4,5 milhões, com apoio de Brightly Ventures, Olyster Bay VC e também do artista Danny Saucedo. 

Atualmente, os produtos da empresa podem ser encontrados em mais de 75% dos varejistas do país de origem. 

O mercado de frutos do mar alternativos 

O mercado de frutos do mar alternativos está em expansão e recebendo cada vez mais investimentos. De acordo com o Fishfarmingexpert, considerando os frutos do mar plant-based, cultivados e feitos por meio de fermentação, foram obtidos o valor de US$ 178,2 milhões em investimentos apenas nos primeiros seis meses de 2022, tendo extraído as informações do Pitchbook, empresa que fornece dados financeiros. 

Quanto ao mercado de frutos do mar plant-based, o mesmo também está crescendo, com a previsão de chegar a US$ 1,3 bilhão até 2031, segundo o Fact.MR. O relatório apontou que o setor deverá registrar um CAGR de cerca de 28% durante o período da previsão (2021 – 2031). 

Os motivos para esse crescimento incluem: aumento da preocupação ambiental por parte das pessoas, esgotamento dos estoques de peixe, bem como problemas de saúde relacionados ao consumo em excesso de carne.

Sobre a Hooked Foods 

O empreendimento foi fundado por Tom Johansson (CEO), Emil Wasteson (COO) e Peter Liu (CSO) em 2019. 

A marca iniciou com uma pergunta de Tom para o Emil, questionando a possibilidade de criar uma alternativa para os frutos do mar com ótimo sabor, todos os nutrientes, porém, feitos de forma mais sustentável. 

“A pesca excessiva é um dos desafios ambientais mais urgentes que enfrentamos hoje. As grandes redes dos barcos de pesca também prendem plantas e animais, como tartarugas e golfinhos, levando a um número crescente de animais mortos e um impacto negativo na vida marinha”, mencionou Tom Johansson em um comunicado de uma rodada anterior. 

O atual portfólio da marca é composto por hooked toonish (substituto vegano para o atum), toonish mayo (maionese vegetal), bem como misturas que servem para torradas e batatas assadas, por exemplo, entre outros produtos. 

Gostou de conhecer a Hooked Foods e seus produtos plant-based? Aproveite e leia também: 

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

Investidores no hall da fama? As celebridades que apostam no veganismo

SeaSpire: conheça a empresa indiana de frutos do mar plant-based

Peixes e frutos-do-mar à base de plantas: conheça empresas

*Imagem de capa: Divulgação Hooked Foods

Por Amanda Stucchi em 16 de agosto