A Eat Just acaba de anunciar o fechamento de uma rodada de investimentos de US$ 200 milhões, liderada pela Qatar Investment Authority (QIA), que é o fundo soberano do Estado do Qatar. Charlesbank Capital Partners e Vulcan Capital também participaram da rodada, de acordo com um comunicado de imprensa.

O investimento total da Eat Just até agora ultrapassa US$ 650 milhões.

A Eat Just, empresa de tecnologia de alimentos sediada em San Francisco, disse que usará os novos fundos para “aumentar a capacidade dos produtos pioneiros da Eat Just”, o que presumivelmente significa o negócio de proteína cultivada da empresa, Good Meat. Os fundos também irão para a aceleração de programas de pesquisa e desenvolvimento e para a continuação da expansão internacional. 

Falando dessa expansão internacional, a notícia do novo investimento vem na esteira da expansão da Eat Just, que expande a distribuição de seus ovoprodutos à base de plantas, no varejo canadense e nos estabelecimentos de alimentação. A empresa disse no comunicado de imprensa que levará seu produto de ovo a “mais milhões” de lojas de varejo e serviços de alimentação em 2021.

Nos Estados Unidos, a Eat Just estreou oficialmente seu produto de ovo JUST em sanduíches na Starbucks e Peet’s este ano.

Desenvolvimento contínuo

O que vale mais a pena observar é o desenvolvimento contínuo da empresa em seu negócio de carnes cultivadas Good Meat. A Eat Just ganhou a primeira aprovação regulatória do mundo para vender carne cultivada no final de 2020, e seguiu esse marco ao vender seu produto de frango cultivado em um restaurante em Cingapura.

A empresa também disse que vai reduzir “drasticamente” os custos de produção de sua carne cultivada, o que é uma meta para muitos hoje em dia. Segundo a Just, a carne cultivada pode se tornar um mercado de US$ 13 bilhões até 2030 e o frango da Good Meat está em um caminho para a competitividade de preços com o frango convencional até lá.

O novo investimento também será usado para expandir as operações de manufatura comercial da Eat Just e desenvolver outros tipos de carne além de seu produto de frango existente.

Leia também: A JUST, a startup por trás do ovo vegano JUST Egg, está considerando IPO e 13 tendências em proteínas alternativas para 2021



por Nadia Ferreira Gonçalves em 25 de março