Muitas pessoas desejam se tornar veganas, porém, podem achar um pouco complicado no início. Saiba que é normal ficar com dúvidas e não saber por onde começar. Por isso, para te ajudar, trouxemos aqui a Carol Destro (@carolvidavegan), ativista e comunicadora, com dicas para iniciar no veganismo. 

A trajetória da Carol Destro 

Toda trajetória é única. 

Carol começou a cortar a carne aos poucos, na medida que as informações chegavam. Há cerca de dez anos, os pais dela tiveram câncer: “Isso me chocou muito, fiquei com uma sensação de impotência, as pessoas diziam que eu iria ter câncer também. Fiquei um pouco hipocondríaca e pensando como poderia fazer para prevenir isso e ser mais saudável para cuidar da minha saúde”. 

Quando foi acompanhar sua mãe em uma sessão de quimioterapia, outra paciente acabou indicando para ela o livro Anticâncer, escrito pelo médico David Servan-Schreiber que teve um câncer cerebral, onde o especialista contou como aliou a medicina tradicional com uma alimentação saudável para auxiliar a combater a doença, abordando também a carne vermelha. 

Após ler a obra, Carol parou de comer carne vermelha e, depois de um tempo, parou de comer frango, continuando a se alimentar de peixe. Tudo isso mudou quando uma amiga — na época vegetariana — foi em sua casa para um churrasco e disse a frase “o peixe também sofre”. 

“Foi um choque para mim, porque sempre tive muita conexão com os animais, mas nunca tinha pensando que eles de fato sofriam”, completou Carol. 

Dessa forma, falou para seu marido que queria se tornar vegetariana  e os dois começaram a buscar informações. O primeiro documentário que assistiram foi o Cowspiracy: O segredo da Sustentabilidade, onde é explicado os impactos da carne no meio ambiente e a pegada hídrica do consumo desse produto.  

Quando acabou o filme, Carol estava certa que já era vegetariana e seu marido falou que eles precisavam ser veganos, sendo assim, ambos adotaram esse estilo de vida em 2016. 

“Conforme fomos absorvendo as informações, tomando conhecimento de todo o impacto nos animais, no planeta e na nossa saúde, tivemos a certeza que o veganismo era a escolha certa”, concluiu.

Quais são as suas dicas para iniciar no veganismo?

Carol deu algumas dicas para quem deseja se tornar vegano em um post. Vamos conhecê-las? 

Motivação 

A motivação é se lembrar dos motivos pelo qual você está iniciando essa jornada. Ela sugere pesquisar bastante, usando a internet a seu favor para conhecer mais sobre o veganismo, sistema de criação, abate de animais, saúde e outros temas relacionados. 

“A princípio, o que eu diria é buscar a sua motivação: estudar muito, ler livros, assistir vídeos e documentários, encontrar informações. Ache seu propósito de fato, entenda porque você quer isso. Quando você compreende como os animais são tratados, como a indústria trata o planeta, quais são os impactos na sua saúde, na sua alimentação e nos seus hábitos, tudo vai ficar mais simples”, afirmou. 

Conteúdo relacionado: 5 filmes veganos que você nunca viu

Mercado 

Outra dica é pesquisar quais produtos são livres de ingredientes de origem animal e não são testados nesse seres vivos, para fazer uma listinha e facilitar a sua vida na hora de fazer compras. 

Conteúdo relacionado: Qual a diferença? Vegano x cruelty-free.

Alimentação 

Aqui é necessário estudar sobre os alimentos! Carol reforça que, se possível, é importante ter um acompanhamento nutricional. Ela disse: “Receba novos alimentos na sua vida, não apenas substituir ou excluir, mas incluir”. 

Conteúdo relacionado: As plantas possuem proteína? Vou contar um segredo. 

Rede de apoio 

Ter uma rede de apoio é sempre bom, não é mesmo? 

Outra das dicas para iniciar no veganismo é se conectar com pessoas que estão na mesma jornada que você. Aqui ela sugere que a internet pode ser uma grande aliada, pois ao trocar ideias e experiências com pessoas que desejam seguir o mesmo caminho, sua decisão se fortalecerá. 

“As barreiras vão virar só pequenos espaços que você precisa percorrer, com o objetivo de chegar a uma vida com mais propósito e mais amor para todos”, explicou para o Vegan Business sobre os desafios de fazer essa transição.

Conteúdo relacionado: Frases que veganos ouvem por aí.

As mudanças que o veganismo trouxe

O veganismo trouxe muitas mudanças para a vida da comunicadora. 

“Abriu meus olhos para enxergar no que estava trabalhando, o que estava consumindo, lugares que estava indo e pessoas que eu tinha a minha volta. Mudou completamente, me tornei uma consumidora consciente — hoje quero saber como estou me alimentando, de onde vem o que estou comprando, o que estou vestindo, o que estou passando na minha pele — é uma consciência além do propósito”, explicou. 

Ela apontou que isso mostrou a co-existência — que nós estamos aqui para co-existir com a natureza e os animais, cuidando da terra — e até mesmo que a mudança na alimentação e consumo, acabou trazendo uma transição de carreira. 

“Trabalhei 10 anos na indústria farmacêutica, onde tinha uma carreira bastante promissora e planos de me manter na área por um longo tempo, talvez até me aposentar. Porém, percebi que não queria mais fazer aquilo, já que não via mais propósito, então, fiz uma transição. Hoje, dedico 100% da minha vida ao veganismo”. 

Atualmente, Carol trabalha na Mercy For Animals, organização sem fins lucrativos voltada para a proteção animal, além de ser ativista, terapeuta e comunicadora. 

Ela também nos contou sua maior dificuldade na transição para o veganismo: 

“Foi lidar com o sentimento daquilo que estava acontecendo no mundo. Fiquei bastante deprimida. Não conseguia acreditar que o planeta trata os animais dessa forma, que eu tratei os animais dessa forma durante tantos anos da minha vida. Foi muito desafiador lidar com esse sentimento e, consequentemente, com as pessoas que comem carne e não querem ver essa informação”. 

Após perceber que o jeito com que se comunicava não estava fazendo com que as pessoas se interessassem pelo veganismo, começou a se aprofundar em técnicas de comunicação e comunicação não violenta. Hoje dá até palestras sobre esse assunto! 

Dessa forma, Carol consegue explicar de uma maneira amorosa sobre o tema: “Acredito muito que o amor causa um impacto maior do que a dor, sou muito grata por ter percebido isso”. 

Gostou de conhecer essas dicas para iniciar no veganismo? Aproveite e leia também: 

10 motivos para se tornar vegano hoje

Desafios para facilitar a transição para uma dieta vegana

5 motivos para incluir opções veganas no seu restaurante

*Imagem de capa: Carol Destra  / Cedida pelo mesma

Por Amanda Stucchi em 25 de maio