Quem já é engajado no assunto com certeza deve saber sobre essa ligação, mas você já parou para pensar na sustentabilidade que a prática vegana tem? E mais do que isso, em como esses dois temas, sustentabilidade e veganismo, andam lado a lado? Assim, bem juntinhos mesmo!

Para começar, confira alguns dados que irão te ajudar a ligar os dois fatores sem grande dificuldade:

  • 1 kg de carne precisa de cerca de 15.400 QUILOS de água para ser produzida;
  • A Organização das Nações Unidas (ONU) emitiu um alerta sobre a pecuária ser o setor que mais polui as águas do mundo de maneira irreversível;
  • Que a Amazônia está sendo devastada muita gente sabe, mas já te contaram que 91% do seu desmatamento é causado pela pecuária, segundo dados do IBGE?

Além de mostrar que o consumo de carne é um perigo para o meio ambiente, a quantidade de água gasta nessa produção e todo o desmatamento causado pela pecuária nos mostra que sustentabilidade e veganismo precisam muito andar juntos.

E embora isso possa parecer um pouco claro para alguns, ainda assim, continua sendo importante salientar a importância da conscientização de toda a população. Não só dos engajados e os preocupados com o meio ambiente, mas principalmente daqueles que ainda acham que está tudo bem, e acredite, não está!  

O consumo de carne não pode triplicar

Um estudo recente realizado pela ONU mostrou que a população mundial aumentará em cerca de 2,4 milhões de pessoas até 2050, e com isso o consumo ocidental de carne triplicará. E quais os resultados disso?

Hoje a cada um segundo são abatidos um boi, um porco e, pasmem, cento e noventa frangos! Isso mesmo:

1 segundo = abate de 1 boi, 1 porco e 190 frangos

Triplicar esse consumo, para o veganismo, é ver o sofrimento de 3 bois, 3 porcos e 570 frangos por segundo.

E para a sustentabilidade?

Com uma quantidade muito maior de carne sendo produzida, teremos uma piora cada vez maior na escassez dos nossos recursos naturais e dando vazão para a pecuária consumir mais água, mais terras e acabar ainda mais com a nossa camada de ozônio. Isso se torna uma preocupação de ativistas veganos e ativistas sustentáveis.

Todos esses dados nos levam a entender que tomar banhos mais curtos, fechar a torneira da pia enquanto escovamos os dentes e separar o lixo reciclável do orgânico não é o suficiente, por mais que seja imprescindível. Para salvar o Planeta nós precisamos ir além.

Precisamos ao menos diminuir significativamente o consumo de carne animal e seus derivados, sendo que o ideal é abolir esse tipo de alimento de nossa dieta, afinal nós definitivamente não precisamos dele para sobreviver.

Comece pela segunda sem carne

Sabemos que muitas vezes a decisão de abolir a carne e produtos de origem animais (sejam em alimentos, roupas, cosméticos, etc) é difícil para algumas pessoas. Afinal, é buscar mudar o que estamos acostumados culturalmente.

O primeiro passo para começar é entender o que é o veganismo e conhecer os motivos para se tornar vegano, além da sustentabilidade.

Uma boa forma de começar a diminuir a quantidade de carne é com a segunda sem carne. Dados mostram que os benefícios para o meio ambiente são enormes.

O Brasil já está aderindo a segunda sem carne nas escolas de rede municipal. Com uma média de um milhão de alunos, ao longo de um ano, as escolas poupam 436 mil quilos de carne!

Quando pensamos no desmatamento que podemos evitar, na quantidade de CO2 que não será mais liberada, podemos ver que começar pela segunda sem carne faz muita diferença para o meio ambiente.

Uma pessoa vegana é automaticamente uma pessoa consciente sobre a importância do cuidado com a nossa casa, o Planeta Terra. Isso porque essa prática vai além do amor pelos animais e da consciência de que todos somos iguais, independentemente de nossa forma física – todos merecemos liberdade e piedade. É a prática de um estilo de vida que busca melhorar o que vivemos hoje. Incluindo o que estamos fazendo com o nosso planeta.

Você consegue achar normal ser ser um ativista que se preocupa com o meio ambiente, passar o dia todo lutando pela causa e quando chega o final de semana fazer um churrasco com quilos e mais quilos de carne? Talvez para algumas pessoas seja normal, mas vale a reflexão sobre como os perigos desse consumo excessivo de carne reflete no nosso meio ambiente.

É por isso que a sustentabilidade e o veganismo são assuntos tão interligados, basicamente porque não se pode falar e praticar em um sem ao menos pensar no outro!


Leia também Go Vegan: o que você conhece sobre esse movimento e Mudança climática: qual leite vegetal escolher?



por Lari Chinaglia em 23 de janeiro