A empresa americana de tecnologia de alimentos MycoTechnology levantou US$ 39 milhões para construir sua plataforma de ingredientes funcionais à base de cogumelos. A princípio, a empresa é mais conhecida pelo uso de micélios ou raízes de cogumelos.

A rodada de investimentos da série D contou com importantes participações, incluindo: Tyson Ventures; Eighteen94 Capital, empreendimento corporativo lançado pela Kellogg Company para investir em alimentos e startups de tecnologia relacionada a alimentos; a Greenleaf Foods, que é líder norte-americana em produtos de proteína à base de plantas; e a S2G Ventures, focada em apoiar os empreendedores que estão melhorando a saúde geral e a sustentabilidade do sistema alimentar.

Quem é a MycoTechnology

Certamente, a MycoTechnology é uma das principais empresas de tecnologia de alimentos com ingredientes à base de fungos e cogumelos. Em síntese, ela desenvolveu uma plataforma de processamento de alimentos naturais e está resolvendo alguns dos maiores desafios da indústria de alimentos e bebidas, que é encontrar alternativas seguras à proteína animal.

A MycoTecnology produz uma gama de ingredientes funcionais. O ClearTaste, que mascara os sabores amargos, e sua proteína vegetal PureTaste são os mais bem sucedidos até o momento. Este último, com 77% de proteína, é feito de proteína de ervilha e arroz fermentada por micélio shitake. Pode ser usado em alternativas à carne, aos laticínios e produtos de panificação.

ClearTaste é mais frequentemente usado em produtos adoçados com stevia para mascarar o gosto residual. Isso permitiu que algumas empresas reduzissem drasticamente a quantidade de açúcar que usam. Também é usado em produtos com canabidiol, café e chocolate; e pode ajudar a reduzir o sabor amargo em produtos com baixo teor de sódio feitos com cloreto de potássio.

IPO a caminho

Neste contexto, a MycoTechnology anunciou recentemente que está planejando um IPO no final de 2022. Seu CEO, Alan Hahn, disse à FoodNavigator que os projetos da empresa são interessantes, o que podem criar oportunidades para sua abertura de capital.

A micoproteína, ou proteína produzida de ingredientes à base de cogumelos, está em ascensão em todo o mundo. Ao propósito, a primeira instalação de micoproteína em grande escala do mundo foi anunciada em maio deste ano. Ao mesmo tempo, um artigo publicado no início do ano, no Journal of Cleaner Production, concluiu que é um substituto de carne altamente sustentável.

Similarmente, a startup sueca Mycorena também arrecadou recentemente € 1,2 milhões para dimensionar seu ingrediente de proteína à base de fungos. Por fim, com a previsão de crescimento do mercado de 12% entre 2019 e 2027, o futuro da indústria de micoproteínas já se desenha como algo extremamente promissor.

Veja também, carne vegana em cortes inteiros à base de cogumelos.



por Nadia Ferreira Gonçalves em 18 de setembro