Um novo relatório prevê que o mercado global de cosméticos veganos excederá US$ 21 bilhões até o ano de 2027. A empresa de pesquisa MarketGlass diz que a indústria, atualmente avaliada em impressionantes US$ 15,1 bilhões, crescerá a um CAGR de 5,1% nos próximos sete anos.

Neste contexto, a China, os Estados Unidos, o Japão e o Canadá são citados como os principais locais que impulsionarão o valor deste mercado.

Relatórios anteriores citaram preocupações crescentes em relação à saúde e segurança, e a conscientização do consumidor sobre os testes em animais como principais motivadores para o crescimento. Além disso, adotar substitutos naturais, como produtos de higiene pessoal à base de plantas, está colaborando para o mercado.

Millenials no comando

Graças ao crescente acesso à informação e à crescente penetração da Internet, os consumidores modernos estão mais conscientes do que nunca. Juntamente com isso, as crescentes preocupações ambientais e o esgotamento dos recursos naturais estão causando uma mudança significativa em seu comportamento.

A geração de millenials está impulsionando o movimento dos cosméticos veganos, movida pela crença de que os produtos à base de plantas são melhores do que os de origem animal. Além disso, o sentimento do consumidor em relação ao uso de produtos de origem animal está mudando como um todo, conforme evidenciado pela abstenção do uso de peles e couro por marcas globais consagradas.

No entanto, o consumo ético não se limita à geração do milênio, um número cada vez maior de consumidores expressando preocupação com a sustentabilidade. A crueldade contra os animais costuma ser motivo suficiente para alterar a decisão de compra dos consumidores. Além disso, estão rejeitando produtos que contenham ingredientes irreconhecíveis.

Cosméticos veganos ganham a preferência

Nesse contexto, os consumidores estão mudando sua preferência de produtos de beleza de base química, por razões de segurança, e são atraídos por produtos “naturais” e “seguros”. Isso, por sua vez, deve impulsionar ainda mais a adoção de produtos de beleza veganos nos próximos anos. Além disso, um número crescente de canais de mídia social e influencers de beleza estão promovendo hacks de maquiagem usando produtos de beleza veganos. Isso, por sua vez, está impulsionando os fabricantes de produtos de beleza veganos.

Assim, grandes marcas estão se concentrando na produção de cosméticos 100% veganos e sem crueldade. A palavra “Vegan” naturalmente chama a atenção para um certo tipo de dieta. Mas, à medida que os consumidores mudam para o veganismo para se abster do consumo de carne, aspectos como a preocupação ambiental e a crueldade contra os animais estão influenciando sua mudança de estilo de vida.

Nesse ritmo, as indústrias de moda e entretenimento tiveram que mudar suas políticas para atender às mudanças nas preferências dos consumidores. Essa tendência avançou para a indústria da beleza, influenciando significativamente o cenário de cosméticos veganos.

Por fim, o mercado global de cosméticos veganos já é competitivo, com marcas globais lutando por participação no mercado, contudo, há ainda muito espaço a ser preenchido. De fato, o aumento da conscientização sobre beleza sem crueldade e a crescente demanda por produtos de cuidados pessoais devem ser uma das principais tendências na escalada do crescimento do mercado-alvo.

Leia também: Cresce a busca por cosméticos veganos no Brasil



por Nadia Ferreira Gonçalves em 29 de abril