A Bunge, empresa global de agronegócios e produtora de alimentos, planeja investir cerca de US$ 550 milhões em uma nova instalação nos Estados Unidos para concentrado de proteína de soja.

A instalação ficará ao lado da planta de processamento de soja da Bunge em Morristown, Indiana, e processará quase 4,5 milhões de alqueires adicionais de soja por ano. A empresa irá produzir concentrados de proteína de soja regular e texturizada, adequados para uso em alimentos à base de plantas e vários outros produtos.

Sobre a nova fábrica de proteína de soja

A construção está programada para começar no primeiro trimestre do próximo ano, e a planta deve entrar em operação em meados de 2025. A Bunge já possui uma operação de concentrado de proteína de soja em Bellevue, Ohio. Porém, a nova instalação agregará escala, eficiência e capacidade não transgênica. Também criará cerca de 70 empregos em tempo integral.

A Bunge também investiu recentemente US$ 10 milhões em seu Centro de Soluções Criativas em St. Louis. De acordo com a empresa, o valor foi usado para melhorar as capacidades técnicas de proteína vegetal. Além disso, um laboratório de extrusão, uma instalação de testes sensoriais e uma cozinha de serviço de alimentação foram inaugurados no local.

Investir em produtos à base de plantas

Nos últimos anos, a Bunge também financiou outras empresas de base vegetal. Em 2021, a empresa investiu AU$ 45,7 milhões na Australian Plant Proteins, que trabalha para extrair proteínas das favas. Como parte da colaboração, a Bunge se tornou assim, distribuidora exclusiva da Australian Plant Proteins nas Américas.

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

Anteriormente, a Bunge investiu US$ 30 milhões na Merit Functional Foods, ajudando esta última a agilizar a construção de suas instalações para novos ingredientes de proteína de ervilha e canola.

“Criar experiências autênticas de carne e laticínios a partir de plantas requer equipes especializadas, ingredientes de alta qualidade e forte capacidade de inovação”, disse Kaleb Belzer, vice-presidente e gerente geral da Bunge. “Nas instalações de P&D de proteínas vegetais da Bunge, nossos experientes cientistas e equipe técnica testam, desenvolvem, aprimoram e modificam produtos junto com nossos clientes para que possam oferecer produtos alimentícios com benefícios sensoriais, nutricionais e de sustentabilidade excepcionais para consumidores em todo o mundo.”

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também:

Está em São Paulo? Saiba onde encontrar os produtos da Novah!

6 marcas de cosméticos veganos de alta performance

Bacon vegano da La Vie será permanente no Burger King UK

Imagem ilustrativa de capa: Divulgação Bunge

Por Ana Cristina Gomes em 22 de dezembro