Para quem comemora a cada conquista nesse ecossistema vegan friedly, ficará feliz de saber que a Seara inaugurou uma lanchonete virtual de fast-food vegano! Afinal, o objetivo de muitos veganos e vegetarianos  é que mais e mais marcas comecem a vender opções à base de plantas e, quem sabe, um dia tenham um cardápio 100% – ou quase – 100% vegetal.

Intitulada como Lanchonete Incrível, a nova loja da empresa alimentícia contém sanduíches, hot dogs, fritas e acompanhamentos de “peixe” e “porco”. Todos os pratos emulam a carne animal – até na aparência de um típico burger – e prometem sabores deliciosos sem que seja necessário preocupar-se com a origem do alimento, uma vez que é tudo plant-based.

Olhando pelas imagens no site ou experimentando o hambúrguer, é difícil crer que seja feito totalmente feito de vegetais – incluindo o queijo e a maionese de abacate, por exemplo. O mais chocante é o Incrível Burger, lançado em 2019 pela marca. Após a alta demanda do produto, vendendo seis mais vezes do que o esperado de acordo com José Cirilo, diretor de marketing da empresa, a Seara desenvolveu uma linha inteira de produtos veganos, com Burguer sabor frango, Incrível Cheddar, salsicha e “pulled pork” – tipo um “porco” desfiado.

Na Lanchonete, os sanduíches prontos custam de R$ 18,00 a  R$ 29,00. Os combos com acompanhamentos e refrigerante vão de 43 a 46 reais. O restaurante, até então, entrega somente em São Paulo Capital. Ao todo, são nove sanduíches e três opções de fritas (apenas fritas, fritas com isca sabor peixe ou fritas com o “porco” desfiado), todos disponíveis via iFood.

Fast-food vegano

A Lanchonete Incrível é uma iniciativa que pode atrair novos públicos a experimentar comidas 100% vegetais.  Em 2019, a Seara, junto com a Google, levantou dados para saber o que as pessoas mais pesquisam em relação à comida. Chegou-se a conclusão que, nos últimos quatro anos, as pesquisas por carnes vegetais subiram 150%. Desta forma, a própria empresa criou um laboratório com profissionais dedicados à linha Incrível.

JBS, a dona da Seara, considera criar uma empresa independente apenas para produtos 100% vegetais. Em entrevista à Bloomberg, o diretor-presidente da JBS, Gilberto Tomazoni, disse que vê o “plant-based como um business independente no futuro. Nos ajudará a reduzir esse gap de proteínas com produtos mais acessíveis em comparação com a proteína animal, que será mais premium.”

Com a reviravolta que a Beyond Mead e Impossible Foods (sem contar as nacionais como Fazenda Futuro) causaram no mercado alimentício, cada vez mais empresas estão investindo nisso (até o McDonald’s) e se interessando por proteínas vegetais. Estimando que o planeta pode atingir uma população de 10 bilhões de pessoas daqui a uns  anos, é importante pensar no consumo consciente e como a carne animal não é sustentável e tampouco acessível a todos.

Ao entrar no mercado de carnes vegetais em 2019, Tomazoni disse que “não queríamos perder o timing” e a possível nova empresa da JBS também disputaria espaço no mercado internacional.

E a concorrência com as veganas como a Beyond Meat, que, por exemplo, já levantou US$ 2,4 bilhões em financiamento no ano passado? “Temos a base para crescer nesse mercado: capacidade de inovação, investimentos em pesquisa, acordos com empresas globais para fornecimento de ingredientes e presença no varejo. Estamos muito entusiasmados com o que podemos fazer”, comentou Tomazoni.

Enfim, mais uma boa surpresa para quem curte um fast-food vegano!

Leia também: Veganismo e vegetarianismo estão mudando o fast food



por Ana Reis em 4 de março