A Beyond Meat, famosa marca de alimentos à base de plantas estadunidense, anunciou uma parceria com a plataforma chinesa Pinduoduo, conhecida por ser o maior marketplace on-line para produtos agrícolas na China. 

A parceria com a plataforma chinesa 

A empresa lançará uma loja on-line na plataforma, com produtos exclusivos como Beyond Beef e Beyond Pork. O momento é marcante: essa é a primeira marca internacional plant-based a colocar seus produtos na plataforma. 

No ano passado, conforme informações do E-commerce Brasil, o Pinduoduo ultrapassou a plataforma Alibaba em usuários ativos anuais, mesmo que estivesse atrás em receita. 

Essa foi a primeira parceria da marca no território? 

Não foi! 

A Beyond Meat já tinha feito uma parceria com a JD.com em 2021 — varejista on-line chinesa — vendendo o produto Beyond Pork e disponibilizando carne bovina plant-based. Além disso, fez uma colaboração em 2020 com o Grupo Alibaba, em supermercados de todo país. 

Vale adicionar que o país consome muita proteína de origem animal: um estudo do Rabobank afirmou que a região consumiu 8,7 milhões de toneladas de carne bovina em 2020, sendo que a previsão é que esse número cresça quase 10% até o ano de 2025. 

Ainda, segundo a Statista, naquele mesmo ano cerca de 54% de toda a produção de carne no país foi a suína. Dessa forma, é possível entender a importância de alternativas desse tipo para a região. 

O cenário do país 

O país está adotando uma postura em prol das proteínas alternativas. 

Como falamos por aqui, a China incluiu os alimentos à base de plantas e a carne cultivada no plano agrícola oficial de cinco anos, focando na segurança alimentar. 

Outra novidade recente foi a posição do presidente chinês Xi Jinping, ele disse no início do mês: “Além das culturas tradicionais, pecuária e recursos avícolas, devemos expandir o uso de recursos biológicos. Ao desenvolver a ciência biológica, a biotecnologia e as bioindústrias, podemos obter calorias e proteínas de plantas, animais e microorganismos”. 

Lily Chen, diretora da Lever China, uma consultoria localizada em Xangai, disse em um comunicado: “O apelo do governo para diversificar fontes de proteína, bem como desenvolver espaço alternativo para essas mesmas proteínas, inclusive usando a biotecnologia para produzir proteínas animais por meio de cultivo e fermentação de células, fornecerá grande impulso a favor do crescimento deste setor”. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Fazenda Futuro recebe prêmio de melhor hambúrguer à base de plantas

Beyond Meat e PepsiCo lançam beef jerky à base de plantas

Plantas carnívoras provam nuggets veganos da Beyond Meat

*Imagem: Divulgação Beyond Meat 

Por Amanda Stucchi em 29 de março